sábado, 28 de maio de 2016

Áustria e o Partido das Melancias (por fora são verdes mas por dentro são vermelhos)

A Áustria acaba de eleger um esquerdista como presidente: Alexander Van der Bellen. É uma história que tem tudo para não acabar bem. 
Uma frase estampada num cartaz do ex-partido de Van der Bellen produzido em 2007, época em que ele era seu líder, dizia "qualquer um que diga que ama a Áustria é uma merda". O Partido Verde da Áustria é conhecido por ser contra a própria existência do país como entidade autónoma e soberana. Outro líder do partido recentemente declarou que "a Áustria é um detestável pedaço de merda e isso não é uma questão subjectiva, é facto". 
Van der Bellen e seus ex-correlegionários acreditam que a Europa deveria ser integrada num único grande país, fazendo com que a Áustria e os seus vizinhos se tornassem meros Estados de uma grande federação, algo como os Estados Unidos da Europa. 
O novo presidente é filho de russos e mostra pouca afinidade com o país. Ele é, evidentemente, um defensor ferrenho da imigração em massa de refugiados do Médio Oriente que são chamados por ele de "jovens e inteligentes trabalhadores". 
É para estes radicais do Partido Verde austríaco que toda a imprensa ocidental torceu como louca, jogando seu jogo habitual de chamar de extremista o outro lado. Com o medo despertado pelas posições dos verdes, a resposta de muitos é diminuir o papel do presidente já que a Áustria é parlamentarista, mas é inegável que Van der Bellen terá densidade política e poderá influenciar directamente os rumos do país. 
O resultado desta eleição é um país dividido por duas razões realmente preocupantes: 
  1. Numa eleição com 4,6 milhões de votos, Van der Bellen venceu Norbert Hofer por míseros 31 mil votos. Como 700 mil votos foram enviados pelo correio, há fortes suspeitas de fraude eleitoral envolvendo estes votos, o que tira ainda mais a legitimidade do vencedor. 
  2. 81% dos austríacos com nível superior votaram em Van der Bellen, enquanto 86% dos trabalhadores sem diploma votaram em Norbert Hofer. Traduzindo: enquanto a elite vota num comunista que quer literalmente acabar com o país e encher o seu território de imigrantes do Médio Oriente, o trabalhador médio está aterrorizado com a invasão e em total oposição à elite. A Áustria virou uma panela de pressão. 
O mais preocupante é que qualquer partido político na Europa que ouse emitir uma opinião contra a invasão indiscriminada de imigrantes do Médio Oriente é tachado pela imprensa e pela academia de "extrema-direita xenófoba e racista", o que pode indicar um caminho sem volta para a Europa. 
Enquanto a imprensa comemora a vitória do seu comunista (A.K.A. "ambientalista") de estimação, a Áustria começa a flertar com a ruptura do tecido social. Quem ainda não conhece a Europa, recomendo que vá logo. Em alguns anos, o velho continente que você conhece dos livros pode virar apenas uma vaga lembrança.

AB


8 comentários:

CENSURADO AGAIN disse...

RESUMINDO: CADEIRAS DE HUMANAS-SOCIAIS ONDE SÓ TEM MACONHEIRO ACEFALO QUE VAI PROS MERDIAS ALIENAR AS VADIAS COM NOVELINHAS PORCAS

Lura do Grilo disse...

Entranhou-se o esquerdismo? Como? Pela escola pública: um campo de lavagem cerebral!

RICARDO DA SILVA LIMA disse...

Está na hora dos austríacos de bem, honestos e trabalhadores, tomarem o seu país de volta (nem que seja na base da força).

Não só os austríacos, diga-se de passagem.

FireHead disse...

CENSURADO AGAIN,

Resumindo: a criminalidade cometida por alógenos vai continuar ou mesmo aumentar, bem como os crimes relacionados com os «refugiados».

FireHead disse...

Lura do Grilo,

Até já há quem fale de fraude na Áustria. Mas depois eu penso: na Áustria? Não pode ser! Ainda que fosse em Angola ou em pseudo-democracias assim do género...

FireHead disse...

RICARDO DA SILVA LIMA,

É, é preciso que os outros sigam o exemplo da Polónia. No entanto, isso parece-me difícil, pois nem todos os países sabem o que é que é ter passado pelos horrores do comunismo, logo não aprenderam uma valiosa lição para o resto da vida da sua nação...

CENSURADO AGAIN disse...

Resumindo: a criminalidade cometida por alógenos vai continuar ou mesmo aumentar, bem como os crimes relacionados com os «refugiados».

É O DNA

FireHead disse...

CENSURADO AGAIN,

É o DNA com o dinheiro que há na conta bancária e em aplicativos.