domingo, 17 de abril de 2016

Sicília, a nova Lesbos

12% da população de Sicília já é composta por migrantes
E como é que não haveria a ilha italiana de ser a nova Lesbos depois de terem encerrado as rotas migratórias da Grécia e dos Balcãs com direito a regresso à Turquia? São milhares os migrantes que chegam todos os dias à Sicília, aumentando em 90% o número de chegadas nos últimos três meses! Muitos dos migrantes são resgatados ainda em águas pertencentes a países norte-africanos como a Líbia... que, já agora, está em guerra com quem? Mas então a morte do bandido do Muammar Khadafi não fez melhorar a vida naquele buraco islâmico? E a bendita Primavera Árabe que foi muito aplaudida pelos idiotas úteis do Ocidente? Ei, e o que é que isso importa agora, ó xenófobo dum raio? Importa agora que a Itália vai ter de distribuir os migrantes num esforço de "partilhar o fardo" e "encorajar a integração"! Isso sim, é de valor!

Estes tipos são sírios ou iraquianos que fogem da guerra nas suas terras?
A mim parecem-me migrantes económicos! Os futuros europeus! Colonização?

2 comentários:

Sr. Hamsun disse...

A Síria, como se sabe, é um grande império. Vai da Mauritânia ao Bangladesh e do Egipto à África do Sul. Por isso estes rapazes devem mesmo ser sírios em fuga da guerra.

FireHead disse...

Sim, parece que é. Ainda não houve a descolonização. O Bashar al-Assad é muito odiado se calhar porque é como o Salazar que dizia que Portugal ia do Minho até Timor...