quinta-feira, 28 de abril de 2016

Paquistão: cristão morto por ter pedido uma muçulmana em casamento


O jovem cristão paquistanês Qaisar Masih, de apenas 18 anos, foi brutalmente assassinado no passado dia 21 por se ter apaixonado por uma muçulmana de nome Mehwish e por lhe ter pedido em casamento. O pai da muçulmana, Muhammad Billa Pehalwan, matou, juntamente com os seus filhos e outros familiares, Qaisar mesmo à frente da sua casa pendurando-o numa árvore. 
Ficou assim dada a lição nesse país que já foi de maioria hindu mas que, graças à invasão islâmica, já é quase completamente muçulmana: os cristãos não podem declarar-se às muçulmanas.

6 comentários:

wind disse...

Cristo!

João José Horta Nobre disse...

Mais uma vez fica bem patente o extremismo da tal "religião da paz"...

FireHead disse...

Wind,

Cristo não, Maomé!

FireHead disse...

João José Horta Nobre,

Isso foi um acto de paz, meu caro. Se não fosse de paz é que seria uma coisa má.

João José Horta Nobre disse...

«Isso foi um acto de paz, meu caro. Se não fosse de paz é que seria uma coisa má.»

FireHead, desculpe mas não consegui perceber?

FireHead disse...

O que eu escrevi foi uma ironia. Matar alguém é um acto de paz. Se não fosse um acto de paz é que seria uma coisa má.