sábado, 16 de abril de 2016

Islão: o que os outros dizem

Asian Twist: o vídeo seguinte mostra-nos gente ignorante ou simplesmente estúpida que parece não saber o que é que são muçulmanos. Não sei em que parte do mundo é que todas essas pessoas foram entrevistadas (Austrália?), só sei que se se convertessem ao islão não poderiam andar com tanta frescura, mas sim como a musla que aparece já na parte final do vídeo. É também notório o facto da irreligiosidade constituir um bom pretexto para a conversão ao islão.

Há jovens que devem andar a viver as mil e uma noites...

L'Eco di Bergamo: o muçulmano paquistanês Muhammad Zulkifal, que por acaso também é ou era o imã da localidade italiana de Zingonia (Bergamo), mandou matar, desmembrando, um casal de compatriotas seus que foram contra, segundo ele, a sharia, isso porque ambos vestiram fatos de banho para irem nadar numa piscina pública em Gardone Val Trompia, em 2011. O mesmo imã, que foi julgado em Fevereiro passado, fez parte duma organização responsável por um massacre violento que matou 100 pessoas num mercado em Peshawar, no Paquistão, em 2009. Às autoridades italianas, Muhammad Zulkifal disse: "A jihad é um sacrifício diário do Corão. Que é sempre paz e amor. É a adesão radical aos ditames do Corão. Mas não há violência. Sou contra a violência".

Este imã é contra a violência, diz ele. E contra desmembramentos também, deduzo...
Amigo de Israel: um socialista belga de nome Yves Goldstein, um descendente de judeus que fugiram do nazismo e chefe de gabinete do político socialista Rudi Vervoot, de Bruxelas, afirmou ao New York Times que, baseado em dados, 90% dos estudantes com idades entre os 17 e 18 anos de Molenbeek e também de Schaerbeek consideram os terroristas de Paris e de Bruxelas uns heróis, o que o levou a criticar a política de integração dos últimos anos. "As nossas cidades enfrentam um problema enorme, talvez o maior desde a Segunda Guerra Mundial. Como podem pessoas nascidas em Bruxelas ou Paris chamar heróis aos que espalham a violência e o terror? É uma pergunta que deve ser feita". Atrevendo-se a tocar num assunto que para os socialistas em geral é tabu, Yves Goldstein chegou mesmo ao ponto de afirmar que o modelo multicultural falhou: "Esta mistura de diferentes culturas em Schaerbeek e Molenbeek é um fracasso. (...) Há bairros onde os jovens não convivem senão com irmãos de fé islâmica, e que na escola apenas convivem com as mesmas pessoas. Que ligação têm eles têm com a sociedade, com a verdadeira diversidade?"

Socialistas que enxergam a realidade são raríssimos!
Totalitarismo Universalista: a imagem de baixo é o resultado de uma sondagem feita a vários muçulmanos radicados no Reino Unido no ano transacto.

É bom saber que a integração existe, o multicuturalismo funciona e a tolerância é palavra de ordem...
Totalitarismo Universalista: o seguinte vídeo é uma reportagem que mostra o que tem acontecido a várias mulheres da Europa de leste que são aliciadas por muçulmanos a trocar o seu país pela Irlanda. "As que têm sorte, são forçadas a celebrar casamentos com paquistaneses e nigerianos. As que não têm sorte, são espancadas e violadas... e depois forçadas a celebrar casamentos com paquistaneses e nigerianos".

Ainda nos dias de hoje os muçulmanos escravizam gente...

Rebel Media via Totalitarismo Universalista: o vídeo seguinte fala-nos do que aconteceu numa escola primária em Halifax, no Canadá, onde dois rapazes refugiados muçulmanos da Síria tentaram estrangular uma menina de nove anos com correntes enquanto um deles gritava "Os muçulmanos mandam no mundo", conforme também falei na posta desta rubrica do dia 13 do corrente. Os principais meios de comunicação social do Canadá abafaram o caso, coisa que acontece muita vez quando os agressores são os muçulmanos. "O sr. Levant mostra-nos aqui como essa omissão se transforma em verdadeiro cinismo quando olhamos para a forma como os mesmos mé(r)dia reportam os casos em que as 'vítimas' são muçulmanas. Esta diferença de tratamento, caros leitores, é a aplicação pura e dura da Teoria Crítica do Marxismo Cultural: divulgar apenas os casos em que o 'proletariado' (na análise neomarxista, minorias = proletariado) surge como vítima".

Como é que se diz isso em inglês? Double standards?

Bare Naked Islam e Express via Totalitarismo Universalista: na sequência dos ataques sexuais cometidos por alógenos em Colónia na noite de passagem de ano, a Alemanha anunciou que planeia banir anúncios com imagens sexy. Depois da proibição da carne de porco em várias cantinas públicas da Alemanha, o fim da redução das mulheres a objectos sexuais! "Os lacaios da superclasse universalista bem tentam convencer-nos de que a imigração em massa não destruirá a nossa cultura, nem nos privará de direitos adquiridos, mas as evidências mostram inequivocamente o contrário. E a Alemanha é um exemplo incontornável: carruagens de comboio só para mulheres, proibição de vender salchichas ao ar livre, ataques sexuais a mulheres alemãs, 'visitas' da polícia a casa das pessoas que escrevem comentários 'islamófobos' nas redes sociais, agressões constantes às crianças e adolescentes nativos nas escolas, aumento generalizado da criminalidade... e o mais surreal é que é tudo pago com milhões de euros dos impostos dos contribuintes alemães!"

E depois ainda há totós que acreditam que a islamização é um mito...

Vlad Tepes: de novo no Canadá, agora na capital Ottawa, o conhecido blogueiro, historiador e autor norte-americano crítico do islão Robert Spencer, um católico greco-melquita (uma das igrejas orientais sui juris em comunhão com o Vaticano) de ascendência médio-oriental, desmistificou a "era dourada" do islão dizendo que os inventos atribuídos ao islão não são de facto do islão  e que na Al-Andaluz aplicava-se a lei da sharia, obrigando os cristãos e os judeus a comportarem-se como cidadãos de segunda. Aliás, se o domínio islâmico é ou foi assim tão bom, como parece acreditarem certos idiotas, porque é que houve a Reconquista Cristã na Península Ibérica e porque é que os cruzados expulsaram sempre os invasores muçulmanos da Europa?

Não é por acaso que o Spencer é "polémico", pois é contra o islão.
Se fosse anticristão, aí já não haveria polémica nenhuma, pois claro...

AG News: na Finlândia andam refugiados muçulmanos a tirar fotos com meninas nativas e a colocá-las nas redes sociais com legendas como "Bonita", "Meu bebé" e "Eu amo-te"! O mais incrível no meio disso tudo é que os próprios pais das raparigas dizem que "Eles são apenas amigos, é normal que os adultos digam que as meninas são bonitas e lhes digam que as amam"! Uma das mães até disse o seguinte: "É muito normal tipos adultos saírem com raparigas de 13 anos" (ah, normal?). Uma das meninas que aparecem nas fotos é filha de uma mulher que trabalha num campo de refugiados e que quer que ela seja mais tolerante e multicultural! Como é possível haver gente tão irracional?!

Há pais que em vez de protegerem as suas próprias filhas, sacrificam-nas...
Vlad Tepes: o advogado britânico Gavin Boby, da Law and Freedom Foundation (Fundação Lei e Liberdade), outro gajo conhecido por ser um anti-islâmico, fala do livro Easy Meat (Carne Fácil), de Peter McLoughlin, que por sua vez fala dos gangues de muçulmanos violadores (pedófilos) no Reino Unido.

Muçulmanos violadores: uma minoria ou uma maioria?

8 comentários:

Douglas Sulzbach disse...

Tá sabendo da última? Essas pragas andaram ameaçando o Brasil, através das redes sociais no mesmo dia em que ocorreram os ataques de Paris em novembro passado. Avisaram que seríamos os próximos (devem ter esquecido porque já atacaram a Bélgica ou estão esperando as Olimpíadas). Na América do Sul somente a Argentina e o Uruguai haviam sido ameaçados até agora, mas como somos todos infiéis e o califado aspira todos os continentes...

CENSURADO AGAIN disse...

A MÃE PUTA USANDO A FILHA COMO ISCA A LA UMAS QUE ARRUMAM CASAMENTO ASSIM NOJO VIU E DEPOIS AQUELES DESENHOS CUCKS AINDA METEM UM PAI NO DESENHO SEI

Adilson disse...

Ai, ai, ai. Tive de para de ler essa postagem, pois estou indo ao trabalho. Mas a informação da AG News me chamou a atenção: "Uma das meninas que aparecem nas fotos é filha de uma mulher que trabalha num campo de refugiados e que quer que ela seja mais tolerante e multicultural! Como é possível haver gente tão irracional". Isso é realmente uma bruta de uma mentalidade praticamente doente! O que será que as esquerdas desses países fazem o povo cheirar? Santo Deus!

Até.

FireHead disse...

Douglas Sulzbach,

Sim, já sabia disso. As autoridades brasileiras confirmaram as ameaças recebidas por parte do Estado Islâmico. Vamos lá ver o que é que vai acontecer.

Até me admira a Argentina e o Uruguai terem sido ameaçados, logo a Argentina que acolheu nazis e tem uma crescente comunidade islâmica protegida e o Uruguai que é dos países sul-americanos mais seculares, logo mais propícios à islamização.

FireHead disse...

CENSURADO AGAIN,

Não fales mal dos teus queridos muçulmanos, pá! O teu sonho é o mesmo que o teu ídolo Hitler: fazer com que os europeus se tornem muçulmanos porque é uma "religião guerreira", de homens com tomates, e não uns cristãos ou judeus - que tu dizes serem abraâmicos como se os muçulmanos também não se considerassem a eles próprios como tal (embora equivocadamente, claro) - que só sabem destruir a civilização (que eles próprios criaram e tal, mas a tua cabeça oca só entende de impossibilidades), levar tendas, grelhar salsichas... de frango em acampamentos africanizados e criar putas.

FireHead disse...

Adilson,

Sim e isso na Finlândia que parece que está a deixar-se contaminar pela doença sueca, que fica mesmo ao lado, o tal de síndrome de Estocolmo. É bom que os Verdadeiros Finladeses (Perussuomalaiset), curiosamente liderados por um católico num país ainda de maioria protestante luterana, Timo Soini, continuem a ganhar apoio porque se a Suécia já é um caso verdadeiramente mal parado, pelo menos creio que a Finlândia ainda pode ter salvação...

Douglas Sulzbach disse...

Bem, a Argentina não me surpreende, tem uma grande comunidade judaica (inclusive já ocorreu um atentado em 1994 na capital Buenos Aires que deixou vários mortos), sem contar que é de lá o nosso Papa atual, ele é argentino e só isso já é motivo para atentados no país. A ex-presidente Kirchner já fora até ameaçada de morte pelo grupo por causa de sua amizade com o Papa.
O Uruguai parece-me que quis entrar na coalizão contra o grupo e recebeu uma advertência, embora seja adepto do marxismo e tenha recebido muitos refugiados sírios (famílias com seis e sete filhos impondo exigências), o povo é ainda muito patriota, além do mais, o país não é lá muito interessante para os alógenos por enquanto, mais interessantes na América do Sul são o Chile e a Argentina mesmo.
No caso do Brasil, é preocupante, pois nem nos países mais evoluídos da Europa consegue-se prever um atentado que deixe dezenas de mortos, imagina no Brasil, onde a segurança é ainda tão falha e onde entra quem quer e com o que quer!

FireHead disse...

Douglas Sulzbach,

Conquistar a América não está de parte para o islão, já que o califado global é isso mesmo - estende-se a todo o mundo -, mas talvez para já o alvo prioritário seja a Europa - e assim conquistar o coração da Cristandade (Vaticano).

Os Jogos Olímpicos são uma grande montra, daí não ser de admirar que o Estado Islâmico tenha ameaçado o Brasil. Mas o mundial de futebol também o é e felizmente não aconteceu nada.