domingo, 24 de abril de 2016

É possível curar-se do portismo!


Pouco antes de ficarmos a saber que o Benfica infelizmente perdeu o primeiro jogo da final four da Taça UEFA de futsal na lotaria das grandes penalidades contra os russos do Ugra Yugorsk após um empate a quatro bolas, ou seja, o Benfica já não consegue ser campeão europeu da modalidade esta época, ficámos a saber que o melhor futsalista português e também do mundo da actualidade, o mágico Ricardinho, afinal sempre é benfiquista e não portista.
Em entrevista ao programa espanhol El Larguero, Ricardinho disse que não se tornou futebolista porque o fcp, que era o clube do seu coração, recusou-o por ser baixinho. "Fiquei muito afectado e estive um ano e meio sem jogar", confessou, antes de se aventurar num torneio de futebol de sete. "Fui considerado o melhor jogador e ganhei o prémio de melhor marcador. Chamaram-me para outros clubes, mas não quis ir para outro que não fosse o FC Porto, o Benfica ou o Sporting, que são as três grandes equipas em Portugal".
Em 2007, numa outra entrevista, o nortenho disse que entrou no futsal por mero acaso. "Com a ajuda de Deus e muito trabalho cheguei onde estou e fico feliz por isso". Nessa altura Ricardinho representava o Benfica e disse assim: "As pessoas sabem que sou do norte e que gosto do clube do Porto, mas sou profissional e neste momento estou no Benfica. Um clube que faço questão de representar bem. Aprendi a viver neste clube, pois é uma grande família. Recebi aqui muito apoio e carinho. Fizeram-me crescer e não só como jogador. Tenho muito respeito pelo clube e pela instituição, mas não nego que sou portista, porque não sou hipócrita. Porém, respeito o meu trabalho e a profissão".
E agora, em 2016, e depois de provas de benfiquismo já dadas e que deixaram com certeza muitos benfiquistas admirados, Ricardinho afirmou o seguinte: "Sou do Benfica, foi o clube que me deu tudo o que alcancei na minha carreira. Fez-me crescer como homem, cheguei lá com 16 anos". Na verdade, em 2011 Ricardinho já tinha dito que o clube dele é o Benfica, em 2014 afirmou que o Benfica será sempre o grande amor da vida dele e no ano passado confirmou que o Benfica é o clube do seu coração.
Confirma-se então que é possível curar-se da praga portista. Grande Ricardinho! Um abraço glorioso!

2 comentários:

Observador disse...

Ricardinho é e continuar a ser benfiquista.
O portismo também se abate.

Bom fim de semana, um abraço.

FireHead disse...

Já (ou)vi também relatos de antigos portistas que hoje são benfiquistas porque enxergaram a realidade nua e crua sobre o seu antigo clube. Coisas como a data de fundação mentirosa do clube, os casos de corrupção, as viagens para o Brasil, etc. etc. Sim, é possível abater o portismo.