domingo, 10 de abril de 2016

Benfica passa no exame difícil de Coimbra

Tudo na mesma que nem uma lesma na Liga NOS: fomos a Coimbra vencer uma difícil Académica por 2-1 e o nosso maior perseguidor, o Sporting, recebeu e ganhou ao Marítimo por 3-1. Continuamos assim a liderar o campeonato com mais dois pontos que o adversário.


No Estádio Cidade de Coimbra - EFAPEL apresentámos a mesma equipa com que defrontámos o Bayern de Munique, com a excepção do Samaris que jogou no lugar de Fejsa, e pudemos assistir a um verdadeiro festival de anti-jogo por parte da Briosa que depois de fazer um golo sortudo aos 18', por Pedro Nuno que se aproveitou de um mau alívio de Eliseu, passou logo ainda na primeira parte a simular lesões e a queimar tempo.


Mas como Deus escreve direito por linhas tortas e seria um verdadeiro crime de lesa-futebol nós não termos vencido o jogo, o guarda-redes dos estudantes Pedro Trigueira conseguiu defender tudo menos o cabeceamento vitorioso de Mitroglou aos 39' e, já aos 85', o potente remate de Raúl Jiménez que tinha acabadinho de entrar na partida. A equipa treinada por Filipe Gouveia não tinha nunca menos de oito jogadores atrás da linha da bola e em vez de um autocarro estacionado à frente da sua baliza tinha um autêntico muro, foi um 7x2x1 - uma táctica de uma verdadeira equipa da 2.ª liga e se continuar a jogar assim nos jogos que faltam então é lá na divisão secundária que o histórico clube de Coimbra merece estar porque assim só merece perder. De nada adiantou a Académica ter começado a jogar futebol depois do nosso segundo golo, pois já era tarde.


E pronto, mais um obstáculo superado. Faltam agora cinco finais. A próxima é na Luz, frente ao Vitória de Setúbal, no dia 18 que é uma segunda-feira. Neste momento é pensarmos no jogo da 2.ª mão frente ao Bayern de Munique em casa e, aconteça o que acontecer na quarta-feira, viva o Benfica!

Sem comentários: