domingo, 3 de abril de 2016

A Típica Filha-da-Putice de Esquerda

video
Pedro Arroja no célebre programa do Porto Canal que deu origem à 
partir do minuto 7:50). 


A esquerda é e sempre foi isto: filha-da-putice sem limites, nem restrições. Quando são eles a insultar e a ameaçar, no passa nada, mas quando alguém lhes aplica o mesmo tratamento, aí já deixam de achar engraçado e partem para aquilo que a esquerda sempre foi boa a fazer: repressão e censura. 

Viu-se o que a esquerda fez em todos os países do Mundo por onde tomou o poder. A "democracia" de que gostam tanto de falar e que fazem de conta que defendem, foi prontamente terminada e substituída por ditaduras de partido único que segundo os iluminados do esquerdalho, são quem "representa a verdadeira vontade do povo". 

Em Portugal, a esquerda não goza de poder absoluto (tentaram obtê-lo no PREC e falharam), por isso não tem uma Stasi ao seu dispor, nem pode mandar fuzilar a eito. Portanto e em linha com a já clássica tradição filha-da-putista, o que a esquerda faz é utilizar os instrumentos legais do regime em vigor, nomeadamente os tribunais, para tentar intimidar a oposição e silenciá-la. O que o Bloco de Esquerda está a fazer a Pedro Arroja é um recado para toda a oposição: se falarem demais e disserem coisas de que não gostamos, podem ser judicialmente perseguidos. 

Ora, como sempre foram e são bastante estúpidos (fumar charros a mais dá nisto...), os esquerdóides nem sequer se apercebem de que ao fazerem este tipo de coisas, estão a dar um valente tiro nos pés em termos de imagem pública. A esquerda sempre foi muito boa a fazer propaganda, mas percebe pouco de relações públicas. 

O economista Pedro Arroja (com quem tenho bastantes discordâncias) está a ser perseguido pelo regime que eu já disse muitas vezes não passar de uma pseudo-democracia e que faz uso de um tipo de repressão que se tornou típico nas democracias liberais, ou seja, o politicamente correcto. 

O politicamente correcto é obra da esquerda e foi criado para tornar inquestionáveis determinados dogmas propalados pela mesma. O Bloco de Esquerda (um partido neomarxista), faz uso deste mecanismo de controlo social a nível diário e possui vários "braços armados" que se encarregam de garantir a ditadura politicamente correcta, são eles o SOS Racismo (a organização mais racista de Portugal) e a Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (a tal comissão "independente" e financiada por todos nós, que apresentou a queixa contra Pedro Arroja). 

Os portugueses que ponham os olhos nisto e pensem numa coisa: esta gente do esquerdalho radical ainda só teve um leve cheirinho de poder e já andam com estas atitudes de perseguição e intimidação da oposição, portanto, imaginem só como seria se os marmelos "esganiçados" e "esganiçadas" alguma vez apanhassem o poder absoluto na mão... 

Quanto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género, eu só gostaria de saber porque raio é que me andam a roubar o dinheiro dos meus impostos para sustentar essa inutilidade? "Não há dinheiro e por isso temos de fazer sacrifícios", é este o discurso que ouvimos no dia a dia, mas depois já não lhes falta dinheiro para sustentar este tipo de merdas que são autênticos viveiros de parasitas da sociedade. 


João José Horta Nobre 
31 de Março de 2016 


Fica aqui uma cantiga do grande Jaimão que dedico às "esganiçadas", ao Bloco de Esquerda, à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género e ao SOS Racismo:

video

Fonte: História Maximus

4 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Obrigado.

FireHead disse...

De nada.

Adilson disse...

Bom dia, Dia do Senhor.

Eis um título de texto que deveria ser regra para nos referirmos a essa corja de bandidos, cujo esquerdismo é praticamente hegemônico nos governos europeus e na América. Até um tempo atrás, eu acreditava em uma discussão racional com essa esquerda cadáver que ascendeu de forma assustadora. Me enganei. Não há como dialogar. Essa gente é realmente podre e a mentalidade que habita em cada político e militante é algo tenebroso. O que essa raça quer mesmo é que fiquemos quietinhos e usando palavras bonitinhas. Sermos polidos só alimenta a força deles. Até que um fenômeno me chamou a atenção aqui no Brasil. A atual bandida que preside o Brasil, Dilma Rousseff, e seu criador, o Lula, estavam sempre a zombar dos brasileiros quando discursavam em público. Então no início da copa de 2014 povo começou gritar "Dilma vai tomar no cú"; depois começaram a bater panelas, e, por fim, chamá-los de ladrões e xingá-los com palavrões pesados, pronto! E não que eles deixaram de discursar em público e fugir do povo? Tá aí! Eis como se deve dialogar com esquerdista que se fingem de decentes! O filósofo Olavo de Carvalho já falou inúmeras vezes sobre isso.

Abraço.

FireHead disse...

Não se pode mesmo compactuar com os esquerdistas. O ideal mesmo é encostá-los. Realmente razão tinha o Salazar em ter encostado a oposição - só assim é que ele podia trabalhar em prol da nação.