quinta-feira, 14 de abril de 2016

A ONG israelita il4SYRIANS e o silêncio criminoso dos mé®dia

O grupo il4SYRIANS são uma ONG composta por benfeitores civis de Israel que actua em países sem relações diplomáticas com Israel no sentido de ajudar quem mais precisa em nome da tradição e culturas judaicas que valorizam a compaixão, o respeito e a santidade da vida e da dignidade humana. O lema do grupo é "O silêncio mata" e no seu sítio oficial consta a declaração: "Ninguém pede autorização para matar. Nós não pedimos autorização para salvar vidas".
De acordo com o blogue Amigo de Israel, esta ONG está a levar a cabo missões humanitárias secretas na Síria, tanto assim é que até um refugiado sírio criou um website, Thank You Am Israel, para agradecer os esforços feitos por estes valentes israelitas. "Se o mundo árabe em geral não estivesse já num estado avançado de decomposição moral e ética, este acto de compaixão milagrosa por parte das equipas médicas e de segurança de Israel deveria ter mudado dramaticamente percepções e atitudes, e não apenas sobre a atitude dos árabes para com os judeus, mas também de uns árabes para com os outros", pode ler-se nesse sítio internético.
Esta notícia é mais uma de muitas coisas que os mé®dia não se preocupam em revelar porque eles não querem que a gente saiba de nada disso. É como o facto do Estado Islâmico ter matado recentemente 21 ortodoxos sírios na cidade de al-Qaryatain, que já foi entretanto retomada pelo exército sírio com o apoio da Rússia. Segundo o chefe da Igreja Ortodoxa Síria, Ignatius Aphrem II, as vítimas mortais pertencem ao grupo dos cerca de 300 ortodoxos sírios que permaneceram na cidade mesmo depois da invasão do Estado Islâmico em Agosto passado. E sem cobertura me®diática não há reacções do Papa Francisco, da ONU, das elites ocidentais, das organizações dos Direitos Humanos, nada (ou será que haveria? Agora fiquei na dúvida...).
É apostando no silêncio e na desinformação que os mé®dia fazem o trabalho dos seus donos da Nova Ordem Mundial. Os maus são sempre os cristãos e os judeus, claro.

2 comentários:

Adilson disse...

É sempre assim. Estou lendo o livro Desinformation, de Ion Mihai Pacepa: chega a ser tenebroso o que ele revela sobre a estratégia da KGB em difamar e construir um ódio global contra os israelenses. Que bom que tais notícias conseguem vir a público.

FireHead disse...

O engraçado agora é que parece que a Rússia e Israel têm boas relações. Israel já foi durante muitos anos (anos 70 a 90) um santuário para os judeus russos.