quinta-feira, 10 de março de 2016

Website do governo alemão ensina os "migrantes" a ter sexo com as alemãs!

Não, não é mentira! Trata-se de um website do Centro Federal da Educação para a Saúde! Tudo para educar os milhares de "migrantes" que estão na Alemanha e que, fruto das suas diferenças culturais, vêem as mulheres como meros objectos de satisfação sexual.


O Zanzu, que pode ser visionado em 13 línguas (o incrível é que a língua portuguesa não é uma delas...) contém explicações com imagens, bem como muitas dicas, como aconselhar o uso do preservativo (que não evita a 100% o contágio de doenças como o HIV). E como era de esperar, os "islamofóbicos" e os anti-acolhimento de "refugiados" já trataram de acusar o governo alemão de estar a incentivar a violação alógena.


Porque é que o governo alemão está a incentivar o genocídio do seu próprio povo? Porque é que continuam a Angela Merkel e os seus lacaios a permitir a invasão de alógenos na Alemanha, alógenos esses que já constituem 45% de todos os criminosos no país?

12 comentários:

Adilson disse...

Aí eu pergunto: "isso é ou não um totalitarismo velado"? Empurrar uma imigração assassina e monstrenga contra o povo contra sua própria vontade já é um autoritarismo declarado, e agora com essa campanha o governo socialista alemão demonstra claramente quem de fato são seus políticos! Santo Deus! Aqui no Brasil, certa vez o Ministério do Trabalho fez algo parecido, onde apresentou uma campanha em ensinava as prostitutas a se prostituírem. Como houve forte reação na imprensa, os porcos logo retiraram do ar. Houve outras coisas mais!

Que posso dizer? A ousadia do governo esquerdume alemão não cessa de passar dos limites! Espero que o povo reaja nas urnas!

Até!

FireHead disse...

Realmente já deu para ver que o governo esquerdista alemão não presta. É que nem a língua portuguesa, que é a quinta mais falada do mundo, tem!!

Sombra disse...

Eu tenho tentado entender o objectivo dos governos ocidentais ao impor um povo com uma cultura que choca com a cultura europeia nativa e cheguei à conclusão que eles querem mesmo provocar uma guerra civil. Só não entendi ainda é o porquê.

FireHead disse...

Há quem diga que são os judeus que estão por detrás e que os líderes europeus estão a pôr em prática o plano Kalergi. Só não entendi ainda é o porquê de haver judeus que estão a sofrer à pala da islamização na Europa.

Douglas Sulzbach disse...

Arme Deustchland, outrora tão cristã e nacionalista (até demais) agora entregue aos ratos proliferadores, não se pode negar que isso tudo é sentimento de culpa, eles continuem sentindo-se culpados pelos massacres do Nazismo, eu sempre acreditei nisso de que o Ocidente é vítima da culpa branca e cristã, porque sempre os únicos massacres lembrados são os dos colonizadores europeus e a Inquisição promovida pela Igreja Católica muitos séculos atrás, ao mesmo tempo, é ignorada a escravidão promovida pelos muçulmanos (há quem diga que eles foram quem mais escravizaram na história da humanidade), a atual perseguição aos cristãos e outros "infieis", isso tudo a esquerda hipócrita ignora, só lhe convém acusar os brancos pelas mazelas do mundo, para em troca disso, obrigar o Ocidente a acolher todos os terceiro mundistas conforme seu sentimento de culpa.
Tenho certeza de que é isso!
Vamos aguardar os próximos capítulos, pois isso ainda vai render muitas emoções (ou dores de cabeça dependendo do país).

FireHead disse...

Então tu não sabes que a história foi reescrita pela esquerda?? O pior é que há muita gente, como supostos professores que deveriam muitas vezes ser muito críticos em relação ao que lêem/estudam, que acredita sem pensar duas vezes no que lêem ou ouvem por aí sem primeiro confirmar a sua veracidade. No caso da Igreja, então, é a dar com o pau. Quem é que nunca ouviu falar das atrocidades cometidas pela Igreja e pelos colonizadores? A história esquerdista serve para transformar traidores em heróis e salvadores em pulhas.

Ivan Baptista disse...


Anónimo Sombra disse...


" Eu tenho tentado entender o objectivo dos governos ocidentais ao impor um povo com uma cultura que choca com a cultura europeia nativa e cheguei à conclusão que eles querem mesmo provocar uma guerra civil. Só não entendi ainda é o porquê. "

Pois eu também não e eu sou também um ocidental Europeu .
Cá para mim, isto mais se parece com o principio de um gigantesco, GENOCIDIO !!!!

Douglas Sulzbach disse...

Eu sei bem disso, a história das Cruzadas nos livros de história pouca ou nenhuma relação têm com a tentativa de invasão dos muçulmanos, aliás, essa segunda nunca é mencionada, como se os católicos matassem por "matar" e por serem os opressores. Mais irônico de hoje é que casos isolados de estupros cometidos por padres geram mais repercussão que os casos de degolamento de cristãos (inclusive aqui no Ocidente).
Lamentável!

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Mas parece que a coisa já começou a correr mal aos governos ocidentais. A democracia está a fazer com que o nacionalismo cresça. Agora é a altura de recorrerem ao jogo sujo e fazerem de tudo para impedirem que a Marine Le Pen, o Nigel Farage, o Geert Wilders, etc. cheguem ao poder nos seus países.

FireHead disse...

Douglas Sulzbach,

No caso das Cruzadas, a explicação estúpida da escória é a propagação do Cristianismo e roubo de riqueza para a Igreja, quando na verdade os cruzados só séculos depois de se ter começado o expansionismo islâmico é que ripostaram. Foi essencialmente para proteger os cristãos do Médio Oriente e mais tarde passou a ser para defender a superior civilização ocidental que estava a ser ameaçada por invasões muçulmanas. Não tivesse havido as Cruzadas e a esta hora a Europa já se chamaria Eurábia.

O mesmo em relação à Inquisição. Ah e tal, a famosa caça às bruxas que mataram inocentes. Mas então e as "bruxas" mais os "feiticeiros", os das seitas gnósticas que verdadeiramente matavam inocentes devido às suas imensas doutrinas maléficas (a começar precisamente pelos cátaros), eram boa gente?? Eram inocentes??? A Igreja apenas cumpriu o seu papel de autoridade, de justiceira, e tratou de condenar quem tinha de condenar para salvar e manter a população europeia em segurança. É como a polícia que tem de prender os criminosos e a justiça que tem de condenar os criminosos. E outra coisa que não se estuda nos manuais escolares é o facto da Inquisição ter sido de longe muito mais branda que os tribunais civis. Naqueles tempos os reis tinham o poder de decidir sobre a vida das pessoas e foi a Igreja que contrariou muito o poder secular. A abolição da escravatura, por exemplo, tem cunho cristão. Ah, mas também aí dizem eles que a Igreja andava metido no comércio lucrativo dos escravos...

Portuguesinha disse...

É curioso esta tua observação e este facto noticioso- que desconhecia. Umas pessoas que foram uns dias para a Alemanha (não sei a cidade), regressaram a contar que se surpreenderam por não ver uma criança alemã - as que viam eram filhas de migrantes. Agora fiquei a pensar nisso. Mas eles lá sabem.

FireHead disse...

Portuguesinha,

Isso é facilmente explicado: os alemães, como grande parte dos povos europeus, não estão preocupados em fazer filhos. Já os imigrantes terceiro-mundistas gostam de fazer filhos, até porque muitos têm apoios sociais... Para eles, junta-se o útil ao agradável.