quarta-feira, 2 de março de 2016

Os negros são as maiores vítimas de homicídio?

video

4 comentários:

Adilson disse...

Novamente!

Bom vídeo. Essa comentadora é bastante popular nas redes sociais aqui do Brasil. Minha conclusão é esta: graças a Deus, a influência do catolicismo ainda é tão forte aqui no Brasil, que os esquerdistas não conseguiram criar um conflito terrível entre as raças. Mas tentativas não faltam, como nesse link de vídeo que segue.
https://www.youtube.com/watch?v=P0qAvA8tDOc
https://www.youtube.com/watch?v=F-i66_24eJg

Vivo em Curitiba cidade do sul do Brasil. Aqui é possível vermos loiras trabalhando como domésticas e loiros mendigos. Mas, quem liga? Os movimentos raciais recebem verbas públicas e até de ongs internacionais para promover o ódio e o vitimismo.

FireHead disse...

Parece que o nosso amigo Erik tem razão quando diz que os protetantes do Brasil são ainda mais católicos que os próprios católicos brasileiros...

Loiras trabalhando como domésticas e loiros mendigos? O direita e o KAGORVM têm resposta na ponta da língua para isso: não são loiros de verdade mas sim falsos loiros, muito possivelmente judeus ou mongóis. :P

Adilson disse...

Novamente. Vejo que atentas ao uso das palavras, e vejo que algumas são popularmente usadas em sentidos diversos por aqui. Há dessas coisas por aqui. É comum usar-se os termos "loiro/loira" referindo-se à cor do cabelo e olhos. Dependendo do local, chega-se a aplicar o uso do termo polaco, o que certamente é um uso impróprio. Os mendingos (aquele que pede, mendinga) que vejo são que caíram no vício de drogas ou por uma doença mental; neste caso acabam por virar andarilhos.
Obrigado por apontar ao uso das palavras. Vou procurar tomar mais cuidado.
Não entendi a primeira do comentário e o queres dizer com "o direita" e "o KAGORVM".
Abraço.

FireHead disse...

São dos tipos assim meio malucos, um é obcecado pela raça branca e o outro é "nostrático". Em comum o facto de ambos adorarem o nazismo e detestarem os judeus. :)