segunda-feira, 14 de março de 2016

Muslas aprendem a defender-se; não muslas aprendem a não sair de casa depois do pôr-do-sol

Ontem quando via o noticiário em inglês da TDM (Teledifusão De Macau) reparei que há uma muçulmana de hijab lá nos Estados Unidos que é cinturão negro de Karate Shotokan e que anda a ensinar técnicas de auto-defesa às muçulmanas em Queens, Nova Iorque, devido ao aumento da islamofobia na terra do tio Sam (por causa do Donald Trump, é claro). Rana Abdelhamid, uma muçulmana americana de origem egípcia, é também uma activista e o que ela faz tem todo o apoio da organização terrorista muçulmana CAIR (Conselho Americano para as Relações Islâmicas).

video

O mais engraçado é que não vi, em nenhum meio de comunicação da mainstream, falarem do seguinte: lá na Suécia, um chefe da polícia avisou as mulheres para não saírem para a rua depois do pôr-do-sol porque senão elas podem ser violadas ou mesmo pior que isso! É claro que é escusado dizer a quem se está a referir o dito chefe da polícia...

video

Conclusão: islamofobia não, alogenia sim!

Sem comentários: