quinta-feira, 10 de março de 2016

LEGIDA, a PEGIDA de Leipzig que é neonazi??

O Diário de Notícias afirma que a LEGIDA, que é a versão da PEGIDA na cidade de Leipzig, é considerada mais "xenófoba" que a PEGIDA.

Desde quando é que ser patriota e estar contra a islamização é sinónimo de xenofobia?
Isto porque foram ouvidos gritos de Heil Hitler durante uma manifestação da LEGIDA para celebrar o facto do partido nacionalista Afd (Alternativa para a Alemanha), fundado apenas há três anos, ter sido o terceiro mais votado nas recentes eleições municipais.

Os energúmenos que gritaram Heil Hitler ainda não viram a cruz suástica no lixo?
Foram também avistadas bandeiras nazis, o que confirma que, infelizmente, há entre os patriotas também adeptos do nacional-socialismo. Mas se há por lá adeptos do nacional-socialismo, como é que podem então eles estar contra a islamização se o próprio Hitler lamentava o facto dos alemães serem cristãos em vez de muçulmanos?

Muçulmanos das SS nazis da divisão de Handzar a "orar" a Alá em 1943
Os neonazis deveriam era andar a vibrar com a islamização da Alemanha e da Europa, isso sim, como os energúmenos afectos ao nazismo que costumam vir para cá comentar, agora mais como anónimos, e que nunca, mas nunca, falam mal dos muçulmanos nem da islamização! Porquê? Porque partilham o mesmo ódio pelos judeus, vistos por eles como a explicação de todo o mal do mundo!

E aqui a inevitável bandeira de Israel nas manifestações da PEGIDA
Infelizmente não faltam no meio nacionalista escória que, qual cavalo de Tróia, faz de tudo para impedir o crescimento do nacionalismo. Tal como o próprio Hitler, essa escória é verdadeiramente anti-nacionalista como qualquer esquerdista que se preze.

4 comentários:

Adilson disse...

Bom dia, meu nobre.

Se me sobrar tempo vou pesquisar sobre essa presença neonazista na Legida. Creio que há muita infiltração de comunistas se passando por neonazistas em muitos movimentos nacionalistas. Parcepa, um ex-general soviético que foi da KGB, por várias vezes já disse que o próprio movimento neonazista é uma criação comunistas como arma da desinformação. NO passado, centenas, senão milhares, de jornais esquerdistas espalhados pelo mundo eram verdadeiros centros a serviço da KGB. Aqui no Brasil tinha o Folha de São Paulo que até hoje, junto com a maioria dos jornalecos, vivem a chamar todo europeu nacionalista de neozista e xenófobo. Como todo socialista é um mentiroso em potencial (consciente e inconsciente) não é difícil de acreditar que há sim uma militância esquerdista se passando por neozista e gritando "Heil Hitler"! Ora, durante a campanha presidencial do ex-presidente Bush, era comum os militantes do partido comunistas dos EUA e do partido democrata vestirem-se de Klu Klux Klan e anunciar "apoio" a George Bush. Aliás, me parece que isso também foi feito para manchar a campanha do Trump.

Você fez uma boa observação ao dizer: "Mas se há por lá adeptos do nacional-socialismo, como é que podem então eles estar contra a islamização se o próprio Hitler lamentava o facto dos alemães serem cristãos em vez de muçulmanos?" Muito interessante estas tuas palavras, pois até hoje a profunda relação e mútua admiração entre essas duas grandes corjas de bestas são ocultadas tanto nos noticiários quanto nas escolas, ao menos aqui no Brasil.

Abraço.

FireHead disse...

O comumismo e o nazismo na verdade são ideologias irmãs. Um é interncional-socialismo e o outro é nacional-socialismo. Quem é que disse que não há nacionalismo de esquerda? Há e é bem pior, pois na verdade até é um anti-nacionalismo porque é contra as nações.

Pois, até agora ainda não vi ninguém que diz admirar o Hitler e o nazismo ser capaz de estar contra o islão e a islamização. Para essa gentalha a culpa de tudo é sempre dos judeus, CIA, Mossad, rabinos ultra-ortodoxos, muro das lamentações, kosher e vai na volta até a querida Bar Refaeli!

Dr. NO disse...

"O comumismo e o nazismo na verdade são ideologias irmãs. Um é internacional-socialismo e o outro é nacional-socialismo."

Exacto.
O comunismo apregoa a luta entre classes sociais (ricos vs pobres).
O nazismo apregoa a luta entre classes raciais (arianos vs os outros).

FireHead disse...

Agora experimenta dizer isso aos nazis que se consideram de direita. Eles dir-te-ão que são de direita por serem conservadores, tipo contra o aborto (não foi a Alemanha nazi que o legalizou?), contra a eutanásia (idem?), contra os gays e acima de tudo contra a miscegenação (coisa que já não faz parte do ser conservador porque isso envolve valores éticos e morais, não raciais). O próprio Hitler, que até teve uma aliança com os japoneses, defendia uma ideologia que até não acreditava na capacidade inovadora e criativa dos próprios japoneses.

O próprio Hitler afirmou que os nazis são socialistas. Mas aí eles vão chover no molhado e darão imensas voltas para te tentarem convencer que o socialismo do nazismo não é o mesmo socialismo que nós conhecemos e que é de esquerda. O Estado nazi controlava tudo ou quase tudo como um Estado comunista? Eles dir-te-ão que não é bem assim, que também havia privados desde que isso ou aquilo...

O nazismo é anti-nacionalista porque é contra as nações. Hitler rompeu pactos e invadiu outras nações em nome da propalada supremacia ariana, que precisava do seu espaço vital. A cena é que esse espaço vital tinha que ser expandido e as raças inferiores tinham que ser varridas do mapa. Mas não, eles dir-te-ão que não são contra a existência doutras raças, basta que elas estejam, cada qual, nas suas terras, quiçá os seus espaços vitais. Se o nazismo tivesse triunfado, existiriam outras raças, pelo menos na Europa?