sexta-feira, 4 de março de 2016

Hillary Clinton elogia antigo líder do KKK

A favorita à presidência norte-americana por parte dos democratas, a encornada Hillary Clinton, elogiou o senador democrata Robert Byrd, um homem que no final dos anos 50 do século passado organizou a Sophia - organização ligada à Klu Klux Klan (KKK) da Virgínia Ocidental -, tendo sido eleito Exalted Cyclops (Ciclopes Exaltados) por uninamidade, cargo esse que é o mais elevado do KKK local. Em 1944, Byrd escreveu ao senador Theodore G. Bilbo, do Mississipi, o seguinte: "Eu nunca irei combater nas forças armadas com um negro ao meu lado..."

video

Em 1946, Byrd reafirmou a sua lealdade ao KKK, afirmando que queria ver o seu renascimento não apenas na Virgínia Ocidental mas também em todo os EUA. Byrd abandonou o KKK porque pertencer ao Klan implica abdicar das "suas operações na área política".


Será que o Donald Trump sabe disso? É que seria um excelente trunfo, pois sem a maioria dos eleitores negros a Hillary Clinton não teria hipóteses nenhumas...

2 comentários:

Adilson disse...

E a pervertida da Hilary continua exalando seu fedor. É incrível o talento que essa mulher cínica e seu partido têm para espalhar a doença do esquerdismo na sociedade brasileira. Mas não se pode esperar nada de uma serva do Alynski. Me preocupa mesmo a atual situação da sociedade norte-americana: como essa pervertida moral ainda consegue se destacar nessas eleições??? Vamos torcer para que o Trump dê o golpe final e consiga enterrar de uma vez por todas o Partido dos Democratas, cujos políticos parecem cadáveres podres! Acredito que o nome "Partido dos Democratas" deveria ser substituído por "Partido dos Porcos"!

FireHead disse...

Os democratas são o equivalente aos esquerdistas nos EUA. O problema é que existem muitos anti-democratas que mesmo assim não desejam que Trump seja eleito. Consideram-no extremista, radical, isso quando não o acusam também de ser um racista ou um nazi. Seja como for, creio que todos estes rótulos não passam de elogios para o Trump e pelo menos por enquanto o seu percurso está a ir de vento em popa.