sábado, 27 de fevereiro de 2016

«Noiva em digressão» violada e assassinada


Esta notícia tornou-se viral nestes dias, mas pelo visto já é de 2008: uma artista italiana de nome Giuseppina Pasqualino di Marineo, mais conhecida por Pippa Bacca, na altura com 33 anos, foi encontrada violada e morta num bosque perto da cidade turca de Gebze depois de ter andado à boleia vestida de noiva para promover a paz mundial e provar que se pode ter fé em todas as pessoas. Pippa viajava no âmbito do projecto Brides on Tour, ou, em português, "Noivas em Digressão", com uma outra amiga artista italiana, Silvia Moro, mas as duas separaram-se em Istambul e planeavam encontrar-se novamente em Beirute. Apesar de não terem afirmado directamente, a intenção das duas artistas era claramente a de provar ao mundo que os muçulmanos são um povo fixe e confiável e deu no que deu. Na altura, a polícia turca deteve um homem suspeito do homicídio e que já tinha antecedentes criminais.
Já sei o que muita gente está a pensar: ah e tal, o que aconteceu foi só mais um de inúmeros casos isolados, logo não quer dizer rigorosamente nada...

4 comentários:

Adilson disse...

Meu amigo, só há uma explicação pra isso: o progressismo e o liberalismo são doenças mentais. Só pode ser! A mulher foi diretamente no ninho dos monstros muçulmanos! Só pode ser loucura! É por isso que os conservadores são pessoas normais e os únicos capazes a ordenar o mundo, pois são mentalmente saudáveis! Pobre mulher, se deixou enganar pelo canto das sereis esquerdistas!!!

Abraço.

Anónimo disse...

Os Europeus são os seres mais ingenuos do mundo .Muitos deles veem ao brasil se são assassinados das formas mais brutais possiveis. O Brasil ,alias , é o país que mais se mata extrangeiros .

FireHead disse...

Adilson,

É suposto nós termos pena dessa gente?

FireHead disse...

Anónimo,

É no Brasil, é na Venezuela, é na África do Sul...