segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Arábia Saudita condena ateu a 2000 chibatadas e 10 anos de prisão


Depois de em 2014 o reino saudita ter considerado todos os ateus como terroristas, um tribunal condenou a 2000 chicotadas e a 10 anos de prisão um homem de 28 anos que se declarou ateu no Twitter. Além disso, a polícia religiosa descobriu também mais de 600 tweets que negam a existência de Deus, ridicularizam o Alcorão, acusam todos os profetas de mentir e culpam o ensino islâmico de incitar à violência.
Está na hora do fantástico reino islâmico banir a Internet aos seus súbditos.

10 comentários:

Adilson disse...

Novamente!

Diante disso, meu único desejo é que esse pobre e miserável ateu tire duas conclusões: UMA) que todas as religiões não são iguais, mas o Islã é sim a maior bestialidade que o mundo já conheceu! e DUAS) que o Cristianismo é sim a única, perfeita e a mais tolerante religião, e que só esta religião teve os maiores sábios do mundo, os quais deixaram para os homens os maiores e mais profundos raciocínios sobre religiosidade! Como não posso salvá-lo dessa baita surra, apenas desejo isso ao infeliz!

FireHead disse...

Vá lá, pelo menos não o condenaram à morte! Confesso, muito sinceramente, que fiquei surpreendido por ele "só" ter ficado por aí.

Anónimo disse...

O Grande Deus criou religiosos e ateus. Que ninguém ouse negar aquilo que Deus criou cria e quer criar

Anónimo disse...

Numa linguagem que todo o muçu devia entender, tudo o que os ateus dizem , também são palavras de Allah, (caso Allah seja o verdadeiro Divino), estão indicadas no corão islâmico actual( maomé misturou algumas verdades e meias-verdades para mais habilmente enganar), e estão escritas e desenhadas no alcorão total, que no islam não existe, mas que fora do islam, existe, é infinito e prova de que o verdadeiro Allah, O das verdades, é mesmo grande, de tal modo que até aos ateus inspira e revela

FireHead disse...

«O Grande Deus criou religiosos e ateus. Que ninguém ouse negar aquilo que Deus criou cria e quer criar»

As pessoas é que decidem isso. Existe uma coisa que é o livre arbítrio, caso tu não saibas.

FireHead disse...

«caso Allah seja o verdadeiro Divino»

O Alá é um dos 360 ídolos da Kabaa de Meca. Já existia ainda antes de Maomé nascer. E já era o ídolo da lua, tal como ainda hoje o islão continua a usar um quarto crescente e a seguir um calendário lunar.

Douglas Sulzbach disse...

Boa notícia para os ateus do Ocidente verem e refletirem, vivem num paraíso onde quem eles atacam ainda os defendem, na Terra do Maomé degolador é muitíssimo pior!

FireHead disse...

Infelizmente os ateus do Ocidente, a grande maioria deles da esquerda que promove e apoia a islamização, não está nem aí para isso. É como as feministas do Ocidente que estão pouco interessadas na situação das mulheres nos países islâmicos ou nas mulheres que são vítimas de violação de islâmicos no Ocidente. Deixem, pois, a islamização continuar no Ocidente. Se os cristãos se forem, logo irão também os ateus e todos os restantes "infiéis". De tanto quererem atacar o Cristianismo e a superior civilização ocidental ainda vão levar todo o Ocidente para a cova. E no fim sobrarão os chineses, e talvez também os indianos, com capacidade para dar conta do recado.

Vasco disse...

A palavra Ala tem origem no aramaico Alaha, que por sua vez vem do hebraico Eloha, singular de Elohim, o termo usado na Bíblia. Só depois, cerca do ano 400 DC é que Jerónimo traduziu Elohim por Deus (Latim).

FireHead disse...

http://www.answering-islam.org/deus/deuscomparado.html

http://www.answering-islam.org/deus/deusisla.html