quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

O mito do muçulmano bonzinho, a invasão islâmica e as Cruzadas

O já famoso Youtuber brasileiro Nando Moura fala do mito do muçulmano bonzinho e da invasão islâmica na Europa. O único senão é a referência que ele faz ao Papa Ratzinger, ou seja, o Papa Bento XVI, que não disse pessoalmente que o islão é violento, logo não teve que se retratar coisa nenhuma: o Papa emérito simplesmente citou foi um imperador bizantino que disse, esse sim, que o islão é o violento. Porque é.


A má interpretação das palavras do Papa emérito é que fez o resto.

video

video

Bill Warner, do Political Islam, é um especialista sobre o islão e no vídeo que se segue ele fala da verdade sobre as Cruzadas que travaram a jihad na Europa e impediram a islamização do velho continente.

video

2 comentários:

Douglas Sulzbach disse...

Se a Europa tivesse sido islamizada, hoje provavelmente não teríamos tecnologia, nem cura de doenças (as mais simples), viveríamos sem eletricidade e o mundo se resumiria apenas à Europa e África, o que achas Hugo?

FireHead disse...

Se a Europa fosse a Eurábia, a civilização teria parado a partir do momento em que o islão se tornou a lei no continente.

O que mais me irrita são os ignorantes com tendência islamófila e que atiram sempre comparações estúpidas como o facto da Bíblia também ter passagens violentas, a Inquisição e as Cruzadas.

Ora, as partes violentas da Bíblia pertencem ao Antigo Testamento, que é o livro sagrado dos judeus e não os vejo a entenderem-se com os judeus por causa disso - antes pedem explicações aos cristãos, que seguem a Cristo.

A Inquisição começou por proteger as mulheres da seita cátara e serviu como uma espécie de polícia para garantir a segurança das pessoas - ou será que as seitas gnósticas (pagãs), cada uma delas com doutrinas perversas e maléficas, não faziam mal nenhum às pessoas? Desde quando é que as bruxas e os bruxos se tornaram inocentes só porque muitos morreram queimados nas fogueiras?? Qualquer dia andam os malucos a apontar o dedo à justiça quando se condena à morte um serial killer que matou milhares de pessoas...

Quanto às Cruzadas está tudo explicado. Não fossem as Cruzadas e a Europa a esta hora já seria a Eurábia. E se não fosse a expansão islâmica, possivelmente nem teria havido as Cruzadas para proteger os cristãos e defender a civilização ocidental.

Se o islão tivesse triunfado, possivelmente o mundo seria apenas Europa, África e Ásia. Não te esqueças que as maiores comunidades muçulmanas do mundo estão na Ásia.