terça-feira, 8 de dezembro de 2015

O islão não é a religião da paz!

O famoso Youtuber inglês Paul Watson, do InfoWars, lançou mais um interessante vídeo para explicar, baseando-se em factos, que o islão não é a religião da paz.


Diz muita coisa acertada, mas, como ateu, uma vez mais demonstrou que do Cristianismo percebe pouco. As Cruzadas existiram como uma resposta aos expansionismo islâmico e foi graças a elas que a Europa se manteve cristã - a Igreja Católica é a fundadora da superior civilização ocidental - e também foi assim que surgiu, por exemplo, Portugal e Espanha na Península Ibérica. Em relação à Inquisição, sinceramente estou farto do facto de haver por aí tanta gente amiguinha das bruxas, como se elas fossem simpáticas e inocentes. Aconselho a todos a estudar um pouco sobre as seitas gnósticas, como os cátaros, os responsáveis pelo surgimento da Inquisição, e o que é que eles faziam com seres humanos inocentes às custas das suas doutrinas maléficas e perversas. Por fim, quanto ao Antigo Testamento, é difícil conseguirmos fazer gente limitada entender que este livro corresponde ao livro sagrado dos judeus e que a revelação divina é progressiva. E se tipos como o Watson lerem o Catecismo da Igreja Católica, verão que a Igreja não condena os pecadores por serem pecadores (como os homossexuais) porque todos nós somos pecadores; o que a Igreja condena é o pecado (como é a homossexualidade). A Reforma (Protestante) não tem nada a ver com a mudança no Cristianismo porque não houve mudança nenhuma no Cristianismo. O Watson é que com certeza não deve saber que houve também uma Inquisição Protestante, quiçá até mais marcante.

Sem comentários: