sábado, 26 de dezembro de 2015

Mensagem de Natal "Urbi et Orbi" de 2015


Na mensagem de Natal Urbi et Orbi (À Cidade e ao Mundo), o Papa Francisco apelou ao fim da violência no mundo. Lembrando-se dos "actrozes actos terroristas" cometidos em Paris, Beirute, Bamako, Tunes e no Egipto, o Sumo Pontífice pediu também à comunidade internacional para terminar com os conflitos entre Israel e a Palestina, os conflitos na Síria e na Líbia, e as atrocidades no Iraque, no Iémen e na África subssariana, denunciando a destruição do "património cultural de povos inteiros" e enaltecendo as pessoas e os Estados que socorrem e acolhem os migrantes. Os "actuais mártires", disse Bergoglio, são todos os "perseguidos por causa da sua fé em distintas partes do mundo" e "ainda há muitos homens e mulheres privados da sua dignidade humana", como os meninos-soldados, as mulheres violentadas, as vítimas do tráfico de seres humanos e do narcotráfico, os refugiados e os desempregados. "Onde nasce Deus, nasce a esperança e, onde nasce a esperança, as pessoas encontram a dignidade", afirmou ainda o chefe da Igreja Católica.

2 comentários:

wind disse...

Um pedido impossível a vários níveis, infelizmente.

FireHead disse...

Bom, o Papa também limita-se a fazer aquilo que melhor saber fazer: falar, muitas vezes para um saco roto.