quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Dinamarca: a esmagadora maioria dos muçulmanos é parasita


Notícia dos sítios informativos 10 News e The Local: na Dinamarca 75% dos imigrantes muçulmanos são parasitas porque apenas 20% dos imigrantes muçulmanos machos é que arranjam trabalho ao fim de quatro anos de estadia no país. Em relação às imigrantes muçulmanas, apenas 5% arranjam trabalho. E de acordo com o Breitbart, os «refugiados» e demais imigrantes muçulmanos já não querem ir para a Dinamarca por causa dos baixos «salários» que lhes são oferecidos, preferindo antes a Suécia ou a Finlândia onde os benefícios sociais são melhores e onde os seus familiares poderão juntar-se a eles em dois ou três meses.
E depois ainda há quem diga que os imigrantes fazem falta porque vão fazer o trabalho que os nativos não querem fazer, contribuem para a riqueza dos países acolhedores, para o Estado Social e o camandro, quando na verdade constituem é mais encargos para os contribuintes. Além disso, contribuem para a islamização, a substituição demográfica e o aumento da taxa de criminalidade devido à sua hostilidade em relação à superior civilização ocidental. Contra factos não há argumentos, mas como a verdade magoa o melhor é camuflá-la.

2 comentários:

C disse...

Não sou racista, mas maioria são pretos e árabes e muitos deles tem tendência para isso, não tem haver com religião.

FireHead disse...

Não que não és. Os chineses são o quê mesmo? Lol.