sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Imagens de jihadistas tugas

Agora que ficámos a saber que morreu mais um jihadista tuga na Síria na sequência de mais um bombardeamento contra o Estado Islâmico (EI), o Correio da Manhã (CM) voltou a prestar um serviço à comunidade e divulgou as fotos e a identidade de alguns desses terroristas tugas que se juntaram ao EI. Jovens e graúdos, branquelas ou mais escurinhos, nascidos em Portugal ou no estrangeiro, em comum têm todos o facto de se terem convertido à seita do pedófilo assassino do Maomé (QAMESE) que prega o culto da morte ao deus lunar de Meca (Alá).

Fábio Poças, de 23 anos, de Mem Martins e pai de duas crianças
A alentejana Ângela, mulher de Fábio, na Síria desde 2014. Tem apenas 19 anos
Nero Saraiva, de 28 anos, formado em engenharia, está na Síria há dois
anos, é casado com uma jihadista da Austrália e tem quatro filhos
Mikael Batista, nascido em França, é filho de transmontanos e já morreu
Sandro "Funa", de 36 anos e de Monte Abraão. Também já foi com os porcos
Steve Duarte, um luso-descendente do Luxemburgo de 26 anos
que está na Síria. Chama-se agora Abu Muhadjir Al Andalousi
Mikael dos Santos, luso-descendente de 22 anos
natural de França. Foi filmado a decapitar reféns
Celso Rodrigues, de Sintra e de 26 anos. Também chegou a aparecer num vídeo
Além destes, o CM fez também referência aos jihadistas tugas dos quais não há fotos: Luís Carlos (26 anos, Cova da Moura: morto a 30 de Maio de 2015), José Parente (morto a 22 de Maio de 2014 no Iraque), Dylan (21 anos, Paris) e Catarina (43 anos, mãe de Dylan). A luso-descendente Melanie e Joana, de Salvaterra de Magos, estiveram na Síria mas acabaram por voltar para casa, algo que é visto pelas autoridades europeias como "uma das maiores preocupações". Depois há ainda este vídeo de propaganda do EI em que aparecem os irmãos Celso e Edgar da Costa na Síria. Com certeza que foi apenas mais um momento de boa disposição e de brincadeira, pois só os totós é que acreditam nas ameaças do EI, né?

2 comentários:

João José Horta Nobre disse...

Isto está completamente fora de controlo e quem contesta a situação corre o risco de levar com um processo judicial.

Ainda ontem fui ameaçado com um processo judicial por parte de um tal "democrata" que se acha superior só por ter escrito isto:

http://historiamaximus.blogspot.pt/2015/11/piores-que-os-nazis_19.html

Aparentemente há quem considere que é crime contestar o actual regime e apelar ao julgamento da classe política.

FireHead disse...

Não tema. Defensa-se dizendo que apenas faz uso do seu legítimo direito à liberdade de expressão.