quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Descubra as diferenças

Para os nossos jornaleiros e comentadores, quando um padre pedófilo é descoberto a Igreja Católica deve condená-lo. Ninguém diz, nunca, que aquele padre não é católico, que não representa a religião. Pelo contrário, o facto é aproveitado para despejar veneno e pedir a condenação da Igreja que, por maior que seja a penitência, nunca é suficiente. No caso de ataques islâmicos nunca se passa nada de semelhante. Os atacantes deturpam o islão, não são muçulmanos e não se podem confundir as realidades. Será a isto que se chama coerência?

Sem comentários: