domingo, 22 de novembro de 2015

Bicampeão eliminado da Taça de Portugal


Tal como aconteceu na época passada, o Glorioso já não vai conseguir conquistar a Taça de Portugal, adiando assim aquela que seria a conquista da sua 26.ª taça, porque perdeu em Alvalade por 1-2. A Taça de Portugal era claramente um dos grandes objectivos da época, que agora já ficou mais curta. E o pior é que desde 1954 que o Benfica não perdia três jogos consecutivos com o seu grande rival...
O Sporting aproveitou mais este dérbi dos dérbis de Portugal para homenagear Fernando Peyroteo, antiga glória do Sporting cuja despedida foi descartada pelos dirigentes lagartos e que foi agora por estes lembrado 40 anos depois às custas do bicampeão nacional. O Benfica entrou forte no jogo e esteve inclusive em vantagem logo a partir dos 6' com um golo do grego Mitroglou. Depois, com o Benfica a jogar melhor durante largo período da primeira parte, o Sporting chegou à igualdade num lance fortuito já perto do apito para o descanso graças a uma falha defensiva que permitiu que o capitão lagarto Adrien Silva fuzilasse a baliza de Júlio César. Fez lembrar o golo fortuito marcado no jogo da Supertaça e o primeiro golo apontado na Luz para o campeonato. Como se isso não bastasse, o argelino Islam Slimani agrediu com uma cotovelada o grego Samaris, mas o árbitro Jorge Sousa, ex-membro da claque portista Super Cabrões Dragões, permitiu que ele continuasse em campo para, já na segunda parte do prolongamento, fazer o golo da vitória lagarta. Perto do fim ficou ainda por assinalar uma escandalosa grande penalidade cometida sobre o Luisão num lance em que o capitão encarnado chocou com Rui Patrício e partiu o antebraço esquerdo, acabando por baixar ao hospital. Também Nico Gaitán foi hospitalizado depois de ter sofrido um traumatismo craniano.
Rui Vitória ficou irritado, e com razão, com a arbitragem. "Os jogadores do Benfica merecem respeito", disparou, garantindo no entanto que a equipa vai estar à altura no próximo jogo, que é a meio da semana frente ao Astana no longínquo Cazaquistão para a Champions. "No fim do jogo houve um penálti limpinho, limpinho, e o penálti tem que ser marcado! De uma vez por todas, tenho que começar a reagir. Começa a ser de mais. Três jogos que fazemos, três penáltis por marcar. Se é para fazer barulho, então eu faço barulho, pois até tenho uma voz grossa", protestou. Já do lado lagarto, Jorge Judas Jesus disse que o triunfo lagarto foi "limpinho, limpinho", com uma "grande arbitragem" (o treinador da Amadora nunca bateu bem da cabeça mesmo), e que o Benfica só ganhou nas faltas, "pois fez duas ou três vezes mais" (menos na agressão do Slimani e no penálti).
A táctica do Bruno de Carvalho realmente já começou a dar resultado. A continuar assim, é desta que o Sporting volta a fazer história e ganhar finalmente um campeonato que já foge ao clube há uma porrada de anos.

Sem comentários: