quarta-feira, 25 de novembro de 2015

40 anos do 25 de Novembro


Enquanto em Portugal tudo indica que vamos mesmo ter um governo de derrotados liderado pelo súcia António Costa - com totós no novo governo (o XXI) como João Soares, filho do bulldog Mário Soares, Mário Centeno ou Caldeira Cabral -, o país recorda, ou pelo menos deveria recordar, que faz hoje precisamente 40 anos que um processo revolucionário de extrema-esquerda tentou instaurar em Portugal uma ditadura comunista à imagem do que havia na antiga União Soviética. Desta parte da História muita gente, sobretudo os esquerdistas, prefere não falar, pois interessa é celebrar apenas o 25 de Abril de 1974 por ser o dia em que se derrubou uma ditadura fascista, simbolismo da vitória da esquerda sobre a Direita, que isso de dizer que muitos dos militares de Abril que lutaram pela tal democracia e liberdade combateram depois pelo ideal do comunismo não é nada conveniente. Vá lá saber-se porque é que Portugal, que se livrou de uma ditadura de Direita e isso é comemorado todos os anos em forma de feriado nacional, não comemora o facto de ter sido impedida uma ditadura de extrema-esquerda. 
Vale a pena reflectir sobre este tema agora que os comunistas também foram importantes para a queda do governo de Direita democraticamente eleito pelos portugueses. Não é qualquer país da Europa que tem um governo apoiado por uma cambada de irracionais que até hoje lamentam a queda do Muro de Berlim, consideram Tiananmen um embuste, calam os crimes do comunismo e nunca reconheceram os erros na sua política durante o PREC. Portugal tem, definitivamente, aquilo que merece.

8 comentários:

Ivan Baptista disse...

Extremo quê?

Deixa-te disso, hoje vives numa "democracia" em que os do centro ( extremo centro ), são intolerantes com outras alternativas, censuram os outros com frases de merda tipo, comem criancinhas ao pequeno almoço, ou Nazis por cantarem o Hino Folclórico de Portugal .

Pois é, só se tem voz se aceitarmos a ditadura dos mercados ou, a ditadura do orgulho de fumar umas brocas de mãos dadas a um pedófilo que come criancinhas ao pequeno almoço, de preferência, com muitos amigos coloridos ( amigos de todas as cores ) para não ser lobo mau .

FireHead disse...

Sim, felizmente é uma "democracia" que não se parece com aquela que, defendem os comunas tugas, existe na Coreia do Norte e que é um exemplo para todos nós. :P

Ivan Baptista disse...


O socialismo, parece que nunca existiu ( https://pbs.twimg.com/media/COREkZYWgAAQPHf.png )

Secalhar porque se vota em partidos e não em pessoas :/

Repara lá nos países Nórdicos, nunca lá estive, mas do pouco que eu sei, vivem com mais classe média do que aqui na Tuga, e pobres lá, teem saúde , educação e etc coiso e tal .. gratuita e acessível.. Nunca lá estive mas é o que eu ouvi dizer !

Já nos Satates, pelo aquilo que eu ouvi dizer, teem classe média também, mas tem que se ter dinheiro para os bens acessíveis, lá uma simples consulta de Estomatologia por exemplo, é mais cara que num hospital publico aqui na Europa, ser-se pobre nos states, deduzo que seja um pouco complicado :/

FireHead disse...

Sim, o problema nos países nórdicos é a imigração maciça terceiro-mundista chula e também as políticas irracionais de acolhimento de refugiados chulos que só estão a dar cabo do maravilho socialismo escandinavo.

Nos States não há essa coisa do sistema nacional de saúde (não havia uma coisa que é o Obamacare e ela não está já a funcionar? Não estou a par do assunto...) que em países como Portugal parece que acaba por beneficiar mais uns do que outros. Quem tem saúde de ferro que ajude a pagar os tratamentos aos que são flores de estufa ou que dão cabo da sua saúde seja através do vício do tabaco, do álcool, da Sida que contraiu numa noite de farra ou os abortos que são feitos a pedido...

Ivan Baptista disse...

Se existisse verdadeiramente socialismo, secalhar não se viria imigração só porque sim .
Não tenho nada contra a imigração desde que não me tire o lugar.
Durante décadas, tiveste imigração ilegal porque secalhar, a mão de obra, os direitos laborais, serem inexistentes a todos, dai muitos empregadores recrutarem imigração ilegal por ser mão de obra mal paga, pois não sei..
A imigração também existe, secalhar, porque existe acordos com outros paises..
Já vi por exemplo, pessoal de Leste como licenciados a trabalhar nas obras, e muitos asiáticos por exemplo, os chineses, a abrir lojas dos 3oo a torto e direito e Indianos tambem, abrerem as lojas tambem não sem bem como, os pais dos pretos que trabalham nas obras por exemplo, estão neste momento desempregados .
Depois vês os Portugueses a abandonarem o seu pais, e não me refiro só a altos quadros superiores, refiro-me a qualquer zé ninguém que não teem por onde ir, o comércio está uma merda porque não há dinheiro e as pessoas com contas para pagar .
Por essas razões é que me faz confusão ainda de se ouvir falar em sacrifícios e empobrecimento, ok , sacrifícios, mas todos unidos a contribuir para o mesmo .

FireHead disse...

Por essas razões, parafraseando-te, é que eu não sei porque é que Portugal aceita mais imigrantes e também refugiados, sabendo que não há empregabilidade plena. Não é esse o argumento que usam para dizer que a Alemanha pode aceitar refugiados e imigrantes, por haver falta de mão-de-obra? Então por esta lógica só so países que têm vagas de trabalho é que deveriam aceitá-los. Porque é que países fustigados pela crise económica, que resulta no desemprego, ainda são procurados pelos estrangeiros??

Ivan Baptista disse...

Secalhar , porque o sistema é mesmo assim ! Pois não sei...
Tanto na esquerda como na direita, os políticos mal tratam os portugueses pondo-os uns contra os outros, isto é, poem as gerações de mais velhos contra as dos mais novos, porque antigamente é que se fazia sacrifícios e etc e tal.. depois durante décadas recebemos a imigração, porque os outros veem para cá fazer o que nós não queremos e etc...
Mas é claro que existe portugueses , prefiro antes de chamar , pessoas, pronto vá lá , pessoas, em toda a parte do mundo que são boas e más, isso é e há em todo lado .
Agora, meter para cá mão de obra escrava só porque sim, isso eu não concordo, obrigar o portuga imigrar para ser escravo lá fora, também igualmente isso eu não concordo.
E a pior raça de merda que existe e que eu conheço, somos nós, tratamos-nos mal uns aos outros só para agradar a hierarquia ou simplesmente para tirar o tapete ao outro .
Acredites ou não , conheço um ou outro javali, que se acha no direito de tratar o colega como seu escravo ou simplesmente como saco de pancada .
Depois tens hierarquias que simplesmente não se querem meter , por achar que os mais fracos, ou os mais "fracos", são uns imaturos porque se estão com queixinhas é porque estão a mais !
Parece que, só se teem algum valor se se for um autentico filho da mãe, ou só se vence quem for mais Besta, ou simplesmente, mais chico esperto do que o outro,parece que faz parte da nossa cultura sermos assim !
Justiça?!? Nem vela, a justiça está sempre do lado dos que podem ou dos amigos do alheio, ou dos amigos do mesmo clube, pois não sei !

FireHead disse...

E agora anda gente toda tristinha por poucos serem os refugiados que querem ir para Portugal. Isto é só gente besta mesmo! Pois é, eles não querem ir para Portugal porque em Portugal não dá para viver à grande e à francesa como poderiam viver na Alemanha ou na Suécia. Portugal vai ter de inovar e melhorar as condições para os refugiados, quiçá estender-lhes uma passadeira vermelha mal eles cheguem ao país vindo do avião, dando-lhes uma brutal vivenda com piscina e jacuzi, uma empregada para tratar das lides domésticas, campo de golfe para eles, carros topo de gama, etc.

Como é possível haver gente que ache bem que a Europa se destrua? Como é possível defenderem precisamente a destruição? Não há dúvida nenhuma - e cada vez pareço estar mais certo em relação a isso- que a Europa, o Ocidente em geral, e os brancos só estão a ter aquilo que merecem! Se um dia desaparecerem, paciência. Ficarão os chineses para tomar conta de tudo.