sábado, 3 de outubro de 2015

Tiroteio em universidade americana faz 13 mortos

E já que falámos do demónio na entrada anterior, na universidade de Umpqua em Roseburg, Oregon (EUA), 13 pessoas morreram e 20 ficaram feridas depois de um tiroteio perpetrado por um jovem cuja fronha podemos ver na foto de baixo.


Trata-se de Chris Harper-Mercer, um estudante de 26 anos que disse que queria matar cristãos para que estes possam ir para o céu. Acabou por ser abatido na troca de tiros com a polícia de Douglas County.
O presidente mulato americano Barack Hussein Obama fez o seu 15.º discurso sobre um massacre e o próprio reconheceu que já se tornou uma "rotina" e que os americanos estão "dormentes". "Espero e rezo para não ter de voltar no meu mandato como presidente a dar condolências a famílias nestas circunstâncias. Mas, devido à minha experiência como presidente, não posso garantir isso". O filho de um queniano quer proibir as armas nos EUA, mas curiosamente permite campos de treino de jihadistas no país.
Ah, vem agora a melhor parte: vós sabeis qual era a religião do Chris? Não, surpresa, ele não era muçulmano! Hindu? Não, também não! Ele era um ateu! Tal como o Dylann Roof, que matou nove negros numa "igreja" metodista episcopal africana na Carolina do Sul em Junho passado.


Se o Chris fosse cristão, aqui d'El Rey, seria um perigoso lunático como o Anders Behring Breivik que na verdade até é um maçon (i.e. pagão) confundido. Se fosse um muçulmano, os mé®dia assobiariam para o lado e diriam que o Chris era apenas um maluquinho e que o que ele fez nada tem a ver com a "religião da paz". Como era um ateu, ninguém se vai lembrar de associar o seu ateísmo ao crime, mesmo que ele tenha afirmado que queria matar cristãos, pois há mesmo quem afirme ingenuamente que nunca se matou gente em nome do ateísmo...

6 comentários:

Afonso de Portugal disse...

Não deixa de ser estranho que um "ateu" queira matar apenas cristãos. As outras religiões são menos religiões? Que raio de "ateu" prefere um grupo religioso a outro?

Além disso, a Pamela Geller denunciou no seu site que o seu melhor amigo era um muçulmano admirador do Estado Islâmico.

Ele até podia ser mesmo ateu. Mas era pelo menos um ateu esquerdista... e isso faz toda a diferença!

FireHead disse...

Não vejo onde está a estranheza de um ateu querer apenas matar cristãos. Afinal de contas o Cristianismo é a matriz do Ocidente e ainda é a religião da maioria dos ocidentais. Quanto ao facto dos ateus estarem contra as religiões, isso é falacioso. Um ateu não acredita em Deus, logo é igual a um budista, que também não acredita em Deus. E o ateísmo é tão filosófico e dogmático como por exemplo o budismo.

Sim, ele até podia ter um amigo muçulmano. Não quer dizer que ele também seja muçulmano.

Se o maluco do CAPS ainda viesse para cá comentar, diria logo que a culpa é dele ser um mestiço cruzado com afro-sul-americano, lol.

Ivan Baptista disse...

o Breivik é maçon?!? HAHAHAHAHAShahahashaaha, se tu o dizes, então é porque sim, é verdade!

Agora tiveste mal ó firehead, não há razões para se tirar a vida a alguém, existe sim é desculpas para o fazer e o resto é cagalhão.
A única e legitima razão para o fazer, talvez e provavelmente seja em autodefesa ou em defesa de alguém.
Quer dizer, os motivos que levam as pessoas a cometer tal coisa são muito complexos de perceber á primeira, onde nem tudo o que parece é.
O gajo matou Cristãos porque foi discriminado é ? Há Cristãos que discriminam e perseguem os ateus ou vice versa, é isso é ? Desculpa-me lá mas agora fizeste-me rir!! Para mim , o gajo só matou por estar deprimido, pelo menos é que me dá a entender, agora por ele ser ateu ! HAHAHAHAHAS e mais uma vez HAHAHAHAHASHA.. LOL

FireHead disse...

Não acreditas que o Breivik é maçon? Ele pertencia à loja azul e tudo... Cheguei a falar disso em tempo oportuno aqui no blogue, mas se estiveres com pressa podes ler o que diz o seguinte link que não é suspeito na matéria:

http://masonictimes.blogspot.com/2011/07/anders-behring-breivik-freemason-that.html

Achas que eu não concordo contigo? Eu não sou a favor da pena da morte, por muito que eu, e já o afirmei várias vezes, entenda quem a defenda. Até chego a defender a morte em casos considerados extremos como excepções à regra.

Há sites e blogues que afirmam que esse maluco era muçulmano baseado no facto dele ter um amigo que é "islâmico radical". Eu prefiro acreditar mesmo que ele era ateu, como o outro lunático que matou pretos numa "igreja", mas não estou com isso a dizer que todos os ateus são potenciais assassinos! O facto de o ateísmo poder estar por detrás dos assassinatos é tão válido como o islão estar por detrás ou até mesmo o Cristianismo, eu só queria chamar a atenção para o facto do ateísmo também poder estar, como historicamente até já se confirmar poder estar de facto (comunismo, Mao, Estaline, etc.).

Ivan Baptista disse...

Bom o que eu acho é que, quem mata pode estar a ser alguém doente da mente.
Os tipos que matam em nome de uma ideologia, não acredito que o façam sozinhos, pois para mim ninguém tem a coragem de chegar a um extremo desses sozinhos, a não ser que tenham problemas.
Quantos casos de desespero é que os media não falam ?
Só as pessoas em desespero em que teem coragem para tal e por isso mesmo é que o gajo se suicidou.
E é normal , porque a sociedade em que vivemos está igualmente doente, como é que não há de haver pessoas doentes que chegam a fazer coisas destas ou a serem vitimas da vida que teem ?
Se o gajo fosse um psicopata, não sei bem como seria, mas secalhar fingiria que não aconteceu nada, o Breivik passou por lá na loja, mas isso não faz dele um verdadeiro maçom, pois o gajo não manda coisa nenhuma, o gajo é mais um maluco "explosivo" que outra coisa e mesmo assim também não acredito que seja um psico, é serial kiler mas não psico, nem todos os doentes matam, nem todos os esquizofrénicos, paranoicos e psicopatas , matam, mas podem faze-lo se o provocarem.
E há pessoas normais que matam sem remorsos, não teem doenças mentais são normais, mas matam.
Enfim, a mente humana é complicada.

FireHead disse...

Tanto quanto sei, o Breivik é tipo "templário", um maçon duma casta diferente da principal, que trabalha para a NOM. Viu-se claramente que o Breivik é anti-islão e anti-multiculturalista, e agiu em defesa dos valores do Ocidente, o que, é preciso ter em conta, não conjuga bem com os princípios da Maçonaria. Mas seguramente que também pode dizer que ele era um cristão porque também matou imensos cristãos.

Cá para mim, os maiores psicopatas são aqueles que não parecem.