quinta-feira, 8 de outubro de 2015

O pagão candidato a senador que sacrificou uma cabra


Augustus Sol Invictus, o pseudónimo de um homem da Flórida candidato a senador para suceder a Marco Rubio, é pagão e tem o apoio dos neonazis lá dos States, entre eles adeptos de grupos supremacistas brancos como a Stormfront ou a Frente Americana. Este advogado de 32 anos, do Partido Libertário da Flórida e apoiante da eugeniaadmitiu que sacrificou uma cabra e que bebeu o sangue dela num ritual em honra do "deus do deserto" como forma de agradecimento por ter sobrevivido a uma "peregrinação brutal" no deserto de Mojave (partilhado pela Califórnia, Nevada, Utah e Arizona), tendo sido por causa disso expulso do Ordo Templi Orientis (Maçonaria?). Augustus Sol Invictus pratica o paganismo oculto Thelema, baseado nos "ensinamentos" do gnóstico Aleister Crowley, e diz que faz parte da sua "religião" ter a intenção de matar milhões de pessoas e iniciar uma guerra civil. "Profetizei durante anos que eu nasci para a Grande Guerra; que se eu não tivesse testemunhado a vinda da Segunda Guerra Civil Americana começá-la-ia eu mesmo", confessou por escrito em 2013. Quanto à sua ligação ao neonazismo, o "majestoso sol inconquistável" nega as acusações de racismo justificando que foi casado com uma porto-riquenha com quem fez quatro filhos, para além de ter namorado com imensas "latinas".
Este é capaz de ser a merda de gente que os nazionalistas pagãos desejam ver no poder em nome da "ancestralidade", da "verdadeira essência do Ocidente", do diabo a quatro e tal! Este anormal devia era estar internado!!

4 comentários:

wind disse...

Completamente!

FireHead disse...

O pior é que existem mesmo pagãos, digo bestas, que querem mesmo que os tempos bárbaros regressem! Estes é que eram a verdadeira Idade das Trevas!

Saraiva disse...

Dos Estados Unidos já espero tudo, pois até ATEUS Americanos CRIARAM UMA IGREJA QUE VENERA O DEUS BACON. . . Alguns seres humanos estão perdidos. . . Ainda se acreditassem no animal, agora nele já morto e numa tirinha?? Eheheh. . . Afinal alguns Ateus gostam de acreditar em “algo mais”! Na zona de Las Vegas onde foi fundada não deve haver muitos muçulmanos, senão lá se ia o “bacon” dos fundadores e dos seguidores. . .

http://unitedchurchofbacon.org/

FireHead disse...

Os próprios ateus têm necessidade de acreditar em algo, quanto mais não seja neles próprios ou depositando a sua fé em coisas como por exemplo a ciência. Todo o homem é religioso por natureza, a diferença é que uns negam este facto... com dogmas. O ateísmo é na verdade uma forma de religião.

Essa treta da "igreja unida do bacon" não é senão uma sátira aos religiosos, tal como a treta do pastafarianismo, do monstro do esparguete voador. Como eles não vêem Deus, partem do princípio que Ele não existe. Metafísica não é com eles. Tristes.