quarta-feira, 7 de outubro de 2015

GPS tramou empresária


A empresária brasileira Regina Murmura, de 70 anos, entrou juntamente com o seu marido numa das favelas mais perigosas do Rio de Janeiro, a favela do Caramujo, devido a um erro do sistema de GPS do telemóvel e acabou morta por um grupo de traficantes de droga. O veículo terá sido atingido mais de 20 vezes por balas, tendo a mulher sido baleada nas costas. O marido, Francisco, de 69 anos, saiu do carro e pediu aos traficantes que o deixassem ir-se embora para levar Regina a um hospital e, apercebendo-se de que eles não eram da polícia, os traficantes permitiram-lhe que partisse depois de o terem agredido.
Segundo o Instituto de Segurança Pública do Brasil, entre Janeiro e Agosto deste ano já morreram no Caramujo 25 pessoas, 24 delas mortas em tiroteios com a polícia. Já agora, podemos também ficar a saber que nas capitais estaduais do maior país de língua portuguesa uma pessoa é assassinada de meia em meia hora, de acordo com o Anuário Brasileiro de Segurança Pública! E o mais curioso é que os casos mais críticos nem sequer são os do Rio de Janeiro ou de São Paulo, mas sim das cidades nordestinas, com Fortaleza na liderança do ranking (77,3 mortos em cada 100 mil habitantes). São Luís, Natal, João Pessoa, Teresina, Belém, Salvador, Cuiabá e Aracajú são outras das cidades mais perigosas do maior país sul-americano e o quinto maior do mundo.
E pronto, é assim o Brasil. Que "légau".

12 comentários:

wind disse...

Aos anos que isto acontece lá.

Ivan Baptista disse...

Nunca lá fui, mas parece que aquilo lá no Brasil a criminalidade é uma coisa banal.
Será que faz parte d cultura deles ? Bom, conheço Brasileiros que são pessoas normais mas é comum de se ouvir falar em homicídios feitos por brasileiros em Portugal.
Se o Brasil não tivesse tanta violência, eu até era bem capaz de ir para lá viver, aquilo é um outro mundo e o melhor de tudo é que falam o nosso idioma.

Eduardo disse...

A culpa não foi do GPS ou do aplicativo Waze. A culpa foi das autoridades que permitiram que traficantes transformassem enormes pedaços do território do Rio de Janeiro em áreas sob domínio total do crime organizado graças principalmente às políticas de "direitos humanos" adotadas pelo maldito esquerdume. O resultado disso é o que vemos diariamente: Uma verdadeira guerra civil que mata anualmente cerca de SETENTA MIL PESSOAS!
PS: Será que eu posso fugir para a Europa como "refugiado" de guerra? Mas só ser ve se for para a Alemanha ou outro país qualquer em que eu possa viver às custas dos contribuintes locais sem precisar mover uma palha...

Gio disse...

Eis o Brasil real: 60.000 assassinatos por ano.Quando a polícia mata um bandido, no dia seguinte a esquerdalha mentecapta sai em procissão pelas ruas com roupas brancas pedindo paz e fim da violência. É o País dos Lunáticos!
Não venham ao Brasil, é uma terra sem lei, dois não encontram três sem que corra sangue!
Saudações FireHead! Continue com seu excelente Blog, porque ultimamente estão escasseando bons sítios na internet.

Anónimo disse...

No Brasil costumamos dividir as regiões e estados do seguinte modo:
NORDESTE TODO: África; pois como tal, é pobre e violento;
SÃO PAULO: Estados Unidos; é rico, porém perigoso, com chacinas coletivas, trânsito caótico e uma população extremamente arrogante;
RIO DE JANEIRO: Oriente Médio (Síria, Afeganistão); tiroteios, traficantes impondo suas leis, desigualdade social, petróleo.
SUL TODO: Europa, melhor Índice de Desenvolvimento Humano, cidades ornamentadas, povo mais civilizado, região menos violenta e corrupta.

Mas no final das contas, o país todo é a mesma merda, comandada por uma politicamente correta esquerdista que até já propôs "diálogo" com os terroristas do Estado Islâmico!
Eu fico imaginando como vão piorar estes índices, se o país acolher milhares de refugiados africanos e sírios, aí é dessa para pior, pois como se sabe, o Brasil é o país da impunidade e já há vários simpatizantes do Islã radical nas favelas das grandes cidades!

FireHead disse...

Wind,

E os governantes do Brasil há anos que deixam este enorme problema por resolver.

FireHead disse...

Ivan Baptista,

Há uma piada até que é assim: lá no Brasil, a polícia primeiro dispara e depois é que fala. :)

FireHead disse...

Eduardo,

Concordo com o que tu disseste e sugiro que, se queres realmente fugir para a Europa como refugiado, arranjes um passaporte sírio no mercado negro. Talvez nesses territórios de domínio total do crime organizado te consigam ajudar. :)

FireHead disse...

Gio,

A criminalidade é mesmo o principal motivo que faz com que eu nunca tenha demonstrado interesse em ir para o Brasil ou para África, meu caro.

FireHead disse...

Anónimo,

O facto de o Sul ser melhor deve ter algo a ver com a colonização alemã. De resto, o Brasil é um país enorme, com muito potencial de crescimento e desenvolvimento, mas infelizmente é governado pela esquerda. Alguém ainda tem saudades do tempo do integralismo?

Fábiodc79 disse...

Olá firehead.

É isso mesmo.

Sou do Sul do país e só conheço pela tv esses casos de violência.

O maior problema do país são os lixos dos nossos governantes.

Desde o fim do regime militar ( que muitos chamam de forma errada de ditadura), nós só tivemos governantes de esquerda.

Até 2002 estava no poder O PSDb, partido adepto da social democracia, seguidores do socialismo fabiano. Muitos desinformados o consideram de direita.

A partir de 2002 é que a coisa ficou realmente feia com a ascensão do PT (partido dos trabalhadores) ao poder. Esses já são adeptos da linha marxista e são militantes agressivos da doutrina vermelha e discípulos do cão maior, Fidel Castro.

Junto com canalhas estúpidos como Maduro, Cristina Kirchner, o indío cocalero Evo Morales e et, fazem parte de um projeto intercontinental para implantar o socialismo/comunismo na América Latina inteira.



FireHead disse...

Fábio,

É verdade. Tudo gente que não aprendeu nada com Cuba. O pior é que, como bons esquerdistas que são, o povo que se lixe que a riqueza fica toda para eles repartirem.