sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Assírios perseguidos pelo EI na... Suécia


O Estado Islâmico (EI) está a ameaçar matar os crentes da seita pseudo-cristã assíria, uma denominação nestoriana liderada pelo "patriarca" iraquiano Mar Dinkha IV e que só aceita os ensinamentos dos dois primeiros concílios (Niceia e Constantinopla), na moderada, progressista e multiculturalista Suécia. "Convertei-vos ou morrereis, o califado está aqui", ameaçaram os jihadistas num país que farta-se mas não se cansa de receber "refugiados", ou melhor, migrantes económicos, islamizadores e terroristas. Os visados pertencem à comunidade assíria da cidade de Gotemburgo e a polícia local já anda a investigar o caso, mas até agora nada de concreto foi encontrado. De acordo com o jornal Aftonbladet, de Gotemburgo já saíram cerca de 150 jihadistas para as fileiras do EI.


A fantástica e tolerante Suécia, lar de milhares de "refugiados" terceiro-mundistas e exemplo perfeito para os maçons e esquerdistas que sonham com uma nova sociedade, tornar-se-á em breve, como a própria ONU já chegou a admitir, um país terceiro-mundista devido, precisamente, à forte imigração. Os governantes apátridas reinantes e grande parte do povo sueco não têm ninguém a quem se queixar excepto a eles próprios, estando os promotores da coexistência esquerdista continuadamente a dar as boas-vindas àqueles que os odeiam.

Sem comentários: