sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Não há descidas na Bolinha!

Uma boa notícia para as equipas que estão à rasca no campeonato da Bolinha deste ano: a Associação de Futebol de Macau decidiu que não vai haver descidas de divisão devido ao aumento do número de equipas para 16 no sistema de dois grupos de apuramento no ano que vem, o que quer dizer que o Sporting e o Monte Carlo, as grandes decepções dos grupos A e B, já não precisam de ter a pressão dos resultados. E, contrariando o que eu tinha afirmado anteriormente, o Monte Carlo já não se apurará para as meias-finais apesar de teoricamente ser a segunda equipa mais forte do grupo B, atrás do Benfica. Na calha para o apuramento estão os Sub 23 A, apoiados pela Associação de Futebol de Macau, o Chiba e o Lai Chi.


Depois do serviço lá fui eu uma vez mais ver a filial macaense do meu Benfica ao campo do Colégio D. Bosco. Em jogo a contar para a 4.ª jornada do grupo B, o bicampeão nacional de futebol de 11 (Bolão ou Liga de Elite) e também detentor do título de campeão da Bolinha garantiu já o apuramento para a fase seguinte depois de ganhar por 1-0 o "ressuscitado" Lam Pak, uma equipa com história no futebol de Macau e que anda há dois anos arredado do futebol de 11 por motivos financeiros, golo apontado a 4 minutos para os 50 (na Bolinha cada parte tem 25 minutos) de cabeça pelo brasileiro Fabrício Lima. Na presente edição da Bolinha o Benfica conta só com vitórias (12 pontos em quatro jogos), sete golos marcados e nenhum golo sofrido, faltando apenas disputar um jogo com o Chiba na próxima quarta-feira para cumprir calendário. Apesar de ter agora um novo treinador, Gonçalo Monteiro, como referi aqui no blogue na entrada anterior sobre o Benfica de Macau, o Glorioso macaense perdeu jogadores de referência após a reconquista da Liga de Elite, como o guineense Juary Soares e os portugueses de gema Luisinho e Marco Meireles. Os dois primeiros ingressaram no 1.º de Dezembro (para o Luisinho por acaso até foi um regresso), um clube de Sintra da AF Lisboa. Já Marco Meireles rumou à Finlândia para representar o Sporting Kristina da 3.ª divisão local.


Antes do jogo do Benfica jogaram as duas equipas sensação do grupo A: o CRAC (ou Futebol Corrupto do Porto) de Macau e o Night Walker. Vi os últimos 10 minutos do jogo e reparei que a equipa dos noctívagos, composta por jogadores chineses locais e de Hong Kong, deu uma boa réplica à equipa de matriz portuguesa, mas o empate acaba por se ajustar devido ao equilíbrio que se verificou. A equipa portista macaense orientada por Paulo Conde vai agora medir forças com o líder do grupo, o Ka I, invicto como o Benfica no grupo B, e será o grande jogo da 5.ª jornada, na próxima quarta-feira antes do Chiba X Benfica.

Sem comentários: