quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Gilberto Camacho a deputado na AR?

O meu amigo Gilberto Camacho, macaense como eu, pode vir a substituir o também macaense José Pereira Coutinho, deputado em Macau e líder da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau, na Assembleia da República uma vez que o cabeça-de-lista do movimento Nós, Cidadãos! para o círculo de fora da Europa já admitiu que não vai abandonar o seu cargo de deputado aqui em Macau, o que faz com que avance o número 2 da lista para Portugal caso o Nós, Cidadãos! consiga eleger algum deputado, o que duvido.
Entrevistado pelo Hoje Macau, Gilberto frisou que já tinha conhecimento dessa possibilidade. "Só em algumas situações se justifica entrar, porque nunca foi pensado para entrar eu, mas sim ele. Não sei o que Coutinho pensa a nível pessoal, já que o seu mandato aqui em Macau acaba em 2017. No caso de ele não conseguir conciliar os dois lugares, entrarei eu. Como cabeça-de-lista não, não tenho a mesma bagagem política", disse Gilberto, que garante que não vai haver desilusão por parte dos eleitores caso Coutinho não vá para Lisboa. "Prometo trabalho e dedicação e será uma nova experiência para mim. Não posso dizer que farei milagres mas estou pronto para embarcar em novos desafios, servindo o melhor possível as pessoas que estão fora de Portugal. Se for mesmo necessário, farei o meu melhor".
A opção Nós, Cidadãos! representa uma alternativa ao PS e ao PSD. O líder do movimento, Mendo Henriques, acrescentou que é também uma alternativa ao CDS-PP e acredita que pode chegar à Assembleia da República, uma vez que "as forças emergentes podem ter 600 mil votos e disputar 20 mandatos". Mendo Henriques quer ajudar a criar um país onde "os jovens não têm de emigrar" e quer capitalizar o voto das pessoas que ao longo dos últimos anos foram "traídas e humilhadas". Até a própria filha de Mendo Henriques "vai emigrar para os Estados Unidos", mas "Só no dia 5 de Outubro, depois de votar." Além das bandeiras do emprego, resgate do sobre-endividamento, a reforma do sistema político e eleitoral e o combate à corrupção, há outras propostas mais específicas, como a defesa de "uma democracia mais participativa, com referendos no dia das eleições a cada quatro anos, com temas previamente escolhidos pelos cidadãos". "Para os politólogos, há aspectos em que somos de esquerda e outros em que somos de direita", dando, no entanto, à SIC a definição de "novo centro". Entre os apoiantes, o Nós, Cidadãos! conta com o juiz Rui Rangel, que chegou a concorrer para a presidência do Benfica, e o imbecil do cantor José Cid.


Gilberto também não tem dúvidas de que o Nós, Cidadãos! representa uma alternativa aos partidos que "têm estado sempre à frente do Governo. São bem-vindos os partidos alternativos e não partidos que tenham estado sempre no poder desde 1974. Portugal pode dar o benefício da dúvida a novos partidos".
Aqui em Macau o PSD sempre teve uma forte implantação. A própria formação liderada por José Pereira Coutinho, Nova Esperança, tem afinidades com os social-democratas apesar de ele estar agora envolvido com o Nós, Cidadãos! O candidato da coligação "Portugal à Frente" é José Cesário, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, que esteve recentemente aqui em Macau e que ontem numa entrevista à TDM apelou aos portugueses expatriados e portugueses nascidos fora de Portugal ao voto na coligação porque "Portugal está melhor hoje do que há quatro anos", com o actual governo a encetar uma retoma económica após uma das maiores crises da História de Portugal, uma crise económica sem precedentes. Portanto repito: do mal, o menos; antes a coligação do que o PS de novo para de novo enterrar Portugal e chamar a troika.

Sem comentários: