domingo, 23 de agosto de 2015

Macedónia em estado de emergência


A Grécia não está apenas a lixar a Europa com a sua crise económica: Alexis Tsipras está a permitir que os refugiados atravessem as fronteira do país para outros países europeus alegando que os barcos de imigrantes ilegais, na sua maioria iraquianos, sírios e afegãos (ou seja, na sua maioria muçulmanos), que chegam todos os dias à costa grega desencadearam uma "crise humana dentro da crise económica" e que o "fluxo de imigração está para além do que as infra-estruturas do nosso Estado podem aguentar", tendo o número de imigrantes ilegais triplicado em Julho em relação ao mês passado (107.500)!! Como consequência, a vizinha da Grécia que dá pelo nome de Macedónia, da antiga Jugoslávia, entrou em estado de emergência, recorrendo à violência por parte dos militares junto à fronteira com a Grécia que é para evitar a invasão. "Temos de proteger a fronteira e permitir a entrada apenas a um número de imigrantes aos quais podemos oferecer um tratamento adequado e humano", justificou Ivo Kotevski, porta-voz do Ministério do Interior macedónio. Horas mais tarde, o governo anunciou que iria permitir a entrada de um número limitado de imigrantes "de categorias vulneráveis", não especificando o teor destas categorias. Serão eles os cristãos como já andam alguns países da Europa a querer apenas aceitar?
Será que os ilegais também não são violentos quando tentam invadir e estão em terra alheia? E lá vou eu perguntar de novo: porque é que esses muçulmanos não fogem para os paraísos islâmicos como a Arábia Saudita, o Qatar, os Emirados Árabes Unidos ou o Paquistão? A Europa é um lugar de perdição para os muçulmanos, pois há Direitos Humanos, há carne de porco para comer, enfim, coisas que os muçulmanos não querem nas suas próprias terras!

2 comentários:

Afonso de Portugal disse...

E isto ainda só é o começo! Porque muitos dos africanos e médio-orientais que vejam estas imagens na televisão e nos jornais vão sentir-se tentados a arriscar!

Afinal, o risco compensa, pelo menos para a esmagadora maioria dos refujiadistas!

FireHead disse...

E os palermas dos europeus que mandam no continente lá vão continuando a abrir os braços, digo as pernas.