terça-feira, 11 de agosto de 2015

É do tempo de uma sardinha para três?

 
Quem é que nunca ouviu dizer que nos tempos doutra senhora, mais precisamente nos tempos do ditador Salazar e do seu Estado Novo, uma sardinha dava para três pessoas, tão pobres elas eram?
Quando ouvimos pessoas das Beiras a falar-nos deste mito devíamos perguntar-lhes como é que conseguiam as pessoas do interior de Portugal comer sardinhas partindo do princípio que não havia camiões frigorífricos? Comer peixe, naqueles tempos, no interior devia ser uma coisa caríssima. Com efeito, o melhor era eles comerem carne, como comia por exemplo os meus ancestrais beirões. O coelho, por exemplo, é uma carne saudável e quem criava coelhos podia perfeitamente alimentar as suas numerosas famílias.
Se Salazar não tivesse conseguido tirar Portugal da guerra, possivelmente teria ficado muito menos gente no país para alimentar esse mito de partilhar sardinhas umas com as outras. E pelo menos, graças à não entrada de Portugal na Segunda Guerra Mundial, nunca houve escassez de pão como chegou a haver em Espanha.
Esta história de uma sardinha para três é na verdade muito anterior ao Estado Novo e foi um autêntico chavão apregoado pelos comunistas. De facto, já os que viviam nos tempos da monarquia diziam o mesmo. Portanto, não foi por aí que o povo português deixou de existir. Quem trabalhava, e trabalho era coisa que havia na altura para quem quisesse trabalhar, não passava fome. Fome há hoje, disfarçada ou nem por isso, com gente a vasculhar nos caixotes de lixo à porta do LIDL, Pingo Doce, frutarias, rebuscando comida estragada, pão duro ou fruta podre. Hoje há também desemprego e sobretudo gente que prefere não trabalhar e ficar a parasitar, vivendo à conta dos contribuintes.

6 comentários:

Lura do Grilo disse...

O meu pai assim dizia e diz! E era só quando havia sardinha. Eu ainda me lembro de compramos sardinha barata no tempo dela para salgar e comer mais tarde no inverno

wind disse...

Estás enganado, não é um mito!
Conheci pessoas que me contaram isso mesmo e não eram da Beira eram de Lisboa!

FireHead disse...

Lura do Grilo,

Uma sardinha que dá para três pessoas deve ser uma sardinha bem grande, talvez tipo carapau da Angola. :)

FireHead disse...

Wind,

Pois, mesmo que a sardinha só dê para três pessoas, sempre se podia apostar no coelho. Hoje em dia talvez também esteja muita gente a passar a fome, ainda por cima disfarçada e com vergonha, talvez para não estragar às pessoas a ideia de que o 25 de Abril de 1974 foi salvífico ou algo do género. :)

Anónimo disse...

Quase todas as pessoas com mais de 45 anos são desse tempo da sardinha para três, excepto os que engordaram à custa do sofrimento do povo no antigo regime como os politicos e os militares. Esperemos que esses tempos nunca mais voltem. Rezo por isso.

FireHead disse...

Anónimo,

Infelizmente nunca mais voltarão. Agora os que vivem em Portugal têm de gramar com a democracia que é a merda que se vê. :)