sábado, 15 de agosto de 2015

A Igreja Católica era a favor da escravatura?

O deputado brasileiro Jean Wyllys, um gay dos sete costados e anormalmente esquerdista até à ponta dos cabelos, acusou, há uns anos atrás, a Igreja Católica de ter apoiado o sistema escravocrata. A verdade, porém, é bem diferente da versão dos laicistas dogmáticos.

O historiador e professor Ricardo da Costa (na imagem), especialista da Idade Média, desmentiu com factos concretos as acusações dos Jeans Wyllys da vida airada, os tais que juram a pés juntos sem conhecimento de causa nenhuma que a Igreja apoiou a escravização de negros e africanos:

Com a ascensão social e política da Igreja na Idade Média, a pressão a favor dos pobres, das mulheres e dos escravos tornou-se maior. No distante século VI, por exemplo, uma lei criada por pressão da Igreja conseguiu impedir que os escravos fossem presos caso estivessem dentro de um templo católico. Parece muito pouca coisa, mas foi, na época, uma grande conquista em favor dos escravos. Ao longo de toda a Idade Média, o Catolicismo pressionou as sociedades cristãs a considerarem a escravidão algo ultrajante, já que, pela fé em Jesus Cristo, todos são filhos de Deus.

Apesar disso, a escravidão só foi diminuindo lentamente. Ela deu lugar à servidão, um conceito que parece idêntico, mas não é: no regime feudal, a dignidade humana dos chamados "servos" estava consideravelmente acima da escravidão. O escravo era visto apenas como um objecto; já o servo, embora tivesse muitos deveres, também tinha direitos reconhecidos, entre eles o direito à inalienabilidade da terra. Mesmo assim, a escravidão na Europa Medieval continuou sendo comum e precisou de ser reiteradamente condenada pela Igreja, como aconteceu nos concílios de Koblenz (922) e de Londres (1022) e no Conselho de Armagh, na Irlanda (1171).

O Direito Romano, que permitia a escravidão, foi sendo cristianizado ao longo da Idade Média. Por outro lado, não acontecia o mesmo em outras partes do mundo. A expansão islâmica difundiu largamente a escravidão (vide estudos de Fernand Braudel) e, mesmo entre os povos africanos, séculos antes da chegada dos brancos europeus à África, havia tribos, reinos e impérios negros que praticavam corriqueiramente a escravatura. Até os escravos negros levados para as Américas à força pelos europeus do século XVI eram fornecidos pelos próprios africanos, também negros, que tinham grandes mercados de escravos espalhados pelo interior do continente (sim, os próprios negros escravizavam os da sua raça!).

A Igreja Católica, ao contrário das acusações ideológicas, não deixou nunca de condenar a escravidão com toda a clareza nesse período. Alguns dos muitos exemplos são a bula papal Sicut Dudum (1435), do Papa Eugénio IV que mandou libertar os escravos das Ilhas Canárias; o Papa Pio II (1458) que instruiu os bispos a pregarem contra o tratamento desumano dado aos escravos negros etíopes e condenou a escravidão como um crime abominável; o Papa Paulo III, na bula Sublimus Dei (1537) que recordou aos cristãos que os índios são livres por natureza; o frade dominicano Tomás de Mercado que declarou em 1571 que a escravidão é desumana e ilícita; o Papa Gregório XIV, na Cum Sicuti de 1591, que condenou abertamente a escravidão; o Papa Urbano VIII, na Commissum Nobis de 1639 que reiterou a condenação da Igreja à escravidão, etc.

"Devemos estudar o passado, não inventá-lo", criticou, em jeito de conclusão, o historiador.

Imagens de santos negros

17 comentários:

Afonso de Portugal disse...

E Jesus Cristo, seria negro?

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

NINGUEM FALA EM ETNOCIDIO QUANDO O BRANCO CRIA UM VALOR ANTI-SERVIDÃO E IMPÕE AO NEGRO ESCRAVAGISTA DE SI PROPRIO

Anónimo disse...

Para que fiques esclarecido, ora lê esta posta do gladio já que lhe roubas muitas notícias seria útil também aprenderes alguma coisa com o que ele diz. Se soubeste desta notícia reflecte sobre a posição da igreja face aos refugiados e outros invasores e como ela combate o nacionalismo e posiciona-se a favor da nova ordem, do modernismo e do universalismo. Com "amigos" destes, quem precisa de inimigos? Católicos de esquerda ou direita, inimigos do nacionalismo e alvos a abater!

http://gladio.blogspot.pt/2015/08/bispo-das-forcas-armadas-acusa-uniao.html

"Nada de novo - mais evidências que deixam clara a incompatibilidade da mentalidade cristã com a mundivisão nacionalista. A doutrina cristã está na raiz do universalismo militante que quer destruir as identidades para a tudo e a todos impor uma fraternidade obrigatória, conduzindo à criação do novo homem a-racial feito com os restos dos Povos «genocidados», isto é, miscigenados até à diluição total, do mesmo modo que o monstro de Frankenstein, do romance de Mary Shelley, é feito com pedaços de corpos de cadáveres.
Não surpreende portanto que o discurso da Igreja seja no essencial convergente com o de qualquer organização anti-racista ou partido de Extrema-Esquerda: tudo isto tem, neste aspecto, a mesma raiz moral.
Note-se, até, como o fulano já vai fazendo eco da acusação de genocídio que alguns querem levantar contra a União Europeia, por esta não ser suficientemente abananada para deixar entrar ainda mais alógenos do que aqueles que já entram pelo continente adentro...

É assim, a Cristandade - há dois mil anos na crista da onda contra as identidades.

De facto, uma doutrina que prega o dar a outra face ao inimigo, o amar todos por igual contra os laços de sangue, o ser capaz até de se voltar contra a própria família em nome desta mesma doutrina universalista, um ideário que promove, com militância intolerante e totalitária (e o vigário do Judeu Morto acima citado quer considerar a xenofobia como crime, registe-se bem registado o exemplo de intolerância ideológica), «valores» desta natureza, tinha forçosamente de dar nisto... aliás, quando os seus sequazes começaram a deitar por terra os altares dos Deuses Nacionais para os substituir pelo culto a um Judeu Morto que nem os próprios Judcus consideram legítimo, já se podia ver que o resultado não seria maravilhoso...

E ainda há por aí uns quantos alegados identitários que dizem que coisa e tal o Cristianismo faz parte da identidade ocidental, e que pelo menos o «Cristianismo cultural» tem que ser promovido - isto é mesmo de quem não percebe o próprio Cristianismo, não tendo por isso noção de que não há cá «Cristianismo cultural» coisíssima nenhuma: ou se é cristão ou não se é, o culto cristão é uma religião de conversão pessoal, íntima, voluntária; não pode ser, nunca, jamais, em tempo algum, uma «religião nacional», porque o próprio teor do sentimento cristão é contrário às religiões nacionais, tanto que as combateu e tentou destruir em toda a parte.

Imagine-se agora que a Europa ainda estava tão dominada pela autoridade moral cristã como há quarenta ou cinquenta anos... aí então é que a vaga de povos do terceiro-mundo submergia a Europa numa massa castanha...

Contra esta autêntica sida identitária - doença ideológica que visa destruir as defesas identitárias dos Povos - só o Nacionalismo se ergue, porque o Nacionalismo é verdadeiramente o instinto de Estirpe em forma organizada e sistematizada: é a dinamização e galvanização sistemática e contínua da mais vital força da Estirpe contra a ameaça à sua existência, seja esta ameaça externa ou, como é o caso, interna.

FireHead disse...

Afonso de Portugal,

A fazer fé em certas visões maradas, Jesus Cristo não era negro porque Ele era judeu! E se fosse negro já não poderia ser judeu! É tudo tão simples, esta lógica da batata! :)

FireHead disse...

KVRGANIVS NOSTRATORVM,

Etnocídio branco? Lembrei-me do Ratko Mladić...

FireHead disse...

Anónimo,

Para que fiques esclarecido, eu só tiro desse blogue o que vale a pena ser tirado. De certeza que tu também não vês nesse blogue nada que fale das "maravilhas" do neopaganismo multiculturalista e pró-misturas como é a New Age ou a WICCA. Já agora, vê lá no blogue GLADIUS o que é que foi falado sobre o último solstíscio em Stonenge. E depois vê o que é que eu falei aqui sobre isso:

http://bloguedofirehead.blogspot.com/2015/06/celebracao-do-solsticio-em-stonehenge.html

O que interessa neste caso é o ressurgimento e o crescimento do paganismo, né? Que importa as cores vibrantes? Há quem goste de idolatrar estátuas de ídolos que são cópias umas das outras desde o Oriente ao Ocidente e também depois dar numa de incrível e puxar pelo "arianismo" e pelas origens indo-europeias comuns. Queres aqui exemplos de como para esse sujeito a Europa deveria incentivar a imigração, mas de gente que ele entende como "ariana", ou seja, indianos, yazidis, curdos, etc. só porque eles são... pagãos? É preciso ter lata para vir depois dizer que o paganismo é que é nacionalista porque é "étnico", "ancestral" e o diabo quatro.

A velha obsessão do Cristianismo estar contra o nacionalismo está tão tão gasta que já nem vale a pena comentar. Vai mas é perguntar ao José Pinto-Coelho, o líder do partido no qual vota o blogueiro desse blogue, o porquê dele ser católico. Já agora, expliquem-lhe que ele não pode ser católico, ainda por cima fervoroso, porque isso é contra o nacionalismo! Digam-lhe para ele se tornar pagão, ou então um ateu, porque caso contrário ele é um inimigo a abater pelos nacionalistas. Ai caraças, ia ser lindo! Hehehe.

Para finalizar, aconselho-te a estudar um pouco de História e ver até que ponto é que o próprio Cristianismo se confunde com a identidade nacional dos povos. Vai lá ver como são as coisas na super católica Polónia, ou na ainda muito católica Irlanda (apesar da aprovação do "casamento gay") frente aos britânicos, aos timorenses frente aos indonésios, etc., às Filipinas em relação aos restantes países do sudeste asiático. Dizer que o Cristianismo é contra o nacionalismo é uma das maiores piadas do milénio. Quem diz tamanha barbaridade não tem moral nenhum - aliás, já agora, de onde é que vem a moral dos não-cristãos?? Será que veio do islão? Ou do budismo?? Do ateísmo é que não veio certamente e não quero estar-me a lembrar do que fizeram o Mao ou o Estaline...

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

E Jesus Cristo, seria negro?

SIM AFINAL A JUDEIA FICAVA NO CONGO E NÃO NA EURASIA

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

16 de agosto de 2015 às 23:49

CELSO?KKKKKKK

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

Etnocídio branco? Lembrei-me do Ratko Mladić...

17 de agosto de 2015 às 17:30

FALEI QUANDO UM - CENSUROU 300 POSTS E SEKER LEU ESSE CURTO

FireHead disse...

KVRGANIVS NOSTRATORVM,

A Judeia? Quando falas da Judeia também estás a falar em sentido metafórico como a palavra "kosher", né? É que Israel é mais do que isso.

Celso? Gostas assim tanto dele?

Eu censurei 300 posts teu? É mentira! És um mentiroso!

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

Celso? Gostas assim tanto dele?

PARECIA ELE FALANDO

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

O CELSO PRA MIM NEM FEDE NEM CHEIRA MAS CHEIRA MAIS QUE FEDE POR QUE TEM MAIS QUALIDADES QUE DEFEITOS MAS TEM MUITOS DEFEITOS TAMBEM

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

Eu censurei 300 posts teu? É mentira! És um mentiroso!

SE NÃO FOI VC ENTÃO FOI O TAPETÃO DO ZOG PELOS PROGRAMAS DA NSA

FireHead disse...

«PARECIA ELE FALANDO»

Não, que eu não ando a bajular ídolos paneleiros e nus.

«O CELSO PRA MIM NEM FEDE NEM CHEIRA MAS CHEIRA MAIS QUE FEDE POR QUE TEM MAIS QUALIDADES QUE DEFEITOS MAS TEM MUITOS DEFEITOS TAMBEM»

Sim, como o facto da Europa, por uma questão de solidariedade "étnica" e também pela questão da "religiosidade ancestral", ter o dever moral de receber todos os arianos pagãos, ou seja, os indianos, os yazidis, etc. Ah, e se os iranianos se converterem à sua "religião étnica e ancestral", ou seja, o zoroastrismo, também já serão bem-vindos na Europa, hehehe.

«SE NÃO FOI VC ENTÃO FOI O TAPETÃO DO ZOG PELOS PROGRAMAS DA NSA»

Não, foi a FF-CIA. XD

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

Não, que eu não ando a bajular ídolos paneleiros e nus.

NÃO É O BLOG DO CELSO QUE POSTA PORNOGRAFIA DUVIDOSA

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

Sim, como o facto da Europa, por uma questão de solidariedade "étnica" e também pela questão da "religiosidade ancestral", ter o dever moral de receber todos os arianos pagãos, ou seja, os indianos, os yazidis, etc. Ah, e se os iranianos se converterem à sua "religião étnica e ancestral", ou seja, o zoroastrismo, também já serão bem-vindos na Europa, hehehe.

POIS EU DISSE TEM DEFEITOS

FireHead disse...

«NÃO É O BLOG DO CELSO QUE POSTA PORNOGRAFIA DUVIDOSA»

Aqui também não. Mas foi à pala dessa gracinha que o Google AdSense me censurou, hehehe.

«POIS EU DISSE TEM DEFEITOS»

Ao menos ele chama favelados aos brasileiros, logo tu és um favelado. Que defeito do caraças, hehehe.