quinta-feira, 9 de julho de 2015

Tortura, racismo e extrema-direita na PSP


O tema «racismo» parece que também já começa a estar na moda em Portugal. Depois de ter vindo a público a notícia de que os serviços de informação portugueses andaram a investigar uma suposta simpatia pela extrema-direita (e associaram logo todos, como é óbvio, estupidamente essa orientação política ao racismo) entre agentes e mesmo chefes da PSP, o DN revelou que há mesmo racismo e tortura na PSP depois do que aconteceu no bairro Cova da Moura, um dos bairros mais problemáticos da zona de Lisboa, em Fevereiro passado e que terminou com a detenção de seis «jovens» delinquentes e a instauração de processos disciplinares a nove elementos da autoridade. Segundo a investigação do Ministério Público, que está parada há um bom tempo, os «jovens» delinquentes queixaram-se de discriminação racial (sim, como é óbvio, eram inocentes, não fizeram nada de mal, e depois da merda feita jogaram a carta da vitimização, i.e., alegar racismo contra eles, uma minoria discriminada).
Sim, claro, com certeza que esses «jovens» de racistas não têm nada. De certeza que só fazem patifarias contra gente da mesma raça que eles, pois... E que dizer dos polícias que têm simpatia pela extrema-direita, no caso português o Partido Nacionalista Renovador (PNR)? Bom, isso faz parte da esfera privada de cada um, pois assim como existem apoiantes do Bloco do Esquerdume ou dos comunas, também é claro que há sempre quem se identifique com ideais de extrema-direita porque existe uma coisa chamada liberdade num Estado de Direito e democrático (será que há perseguição política? 25 de Abril, sempre?). E, vamos lá ser sinceros, como é que os agentes da PSP, tão habituados que estão a lidar com a escumalha (atenção que eu não estou a falar de raças aqui), não haveriam de ser de extrema-direita? A gente bem sabe que os desmiolados preferem que os bófias sejam todos do Bloco ou assim, que é para andarem desarmados e terem que revolver os problemas provocados pelo multiculturalismo, e não só, à base do diálogo, da fraternidade, da igualdade, do amor universal, etc., mas o problema é que os criminosos parece não quererem colaborar com este supremo ideal...
A propósito, segue aqui um excerto do comunicado emitido pelo PNR sobre esta "perseguição à polícia e aos nacionalistas": "Em primeiro, lugar o PNR destaca que mais uma vez se prova a existência de perseguições políticas em Portugal e que elas recaem sobretudo nos nacionalistas e em quem os apoia. Em segundo lugar, o IGAI (Inspecção Geral da Administração Interna) não teve certamente em conta o clima de terror que os polícias da zona em questão vivem permanentemente, ao serem injuriados, apedrejados e até mesmo baleados por muitos dos «jovens» delinquentes em questão. A este propósito cabe aqui recordar o assassinato a sangue frio do agente Irineu Jesus Diniz, nessa mesma Cova da Moura, em 2005, quando realizava um patrulhamento. Ora, perante isto, o que justificará os eventuais excessos cometidos pelos agentes será o constante clima de tensão e agressão em que vivem, e não o facto de serem simpatizantes desta ou daquela área política. Em terceiro lugar, os responsáveis por estas situações são os sucessivos governos e a esquerda, que nunca quiseram conter as políticas de imigração demasiado «abertas» e, por conseguinte, deixaram criar bairros que são autênticos barris de pólvora em várias zonas do nosso país. (...) Estas perseguições aos nacionalistas e às forças da ordem têm o dedo da maçonaria (um dos grandes pilares deste sistema podre), que por certo continua com ligações nas «secretas», e o das organizações racistas antiportuguesas como o SOS Racismo, que tenta transformar em agressões e em crimes de ódio a simples actuação das forças de segurança para manter a ordem (os subsídios estatais que essas associações recebem dependem disso)".

PS. A maçonaria é uma seita secreta pagã que adora ídolos egípcios, persas e mesmo uma entidade demoníaca que é um bode hermafrodita de nome Baphomet, e que está envolvida em muitos episódios-chave da história da humanidade (fundação dos EUA, independência das colónias espanholas, instauração da República, etc.).

6 comentários:

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

OS DETROITS DESTROEM TUDO E DEPOIS SÃO OS COITADOS SÓ POR LEVAREM DE VOLTA NOJO

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

E MESMO QUE O DE VOLTA SEJA FRAÇÕES..É SÓ VER OS DADOS

KVRGANIVS NOSTRATORVM disse...

A TV INVERTE TUDO

FireHead disse...

Sim, o racismo só existe da parte dos bófias. Da parte dos negros, coitados, como são vítimas, nunca há racismo.

direita disse...

A maçonaria foi infiltrada e subvertida .hoje a maçonaria nada mais é que um braço do judaismo internacional.

FireHead disse...

Não vejo como. Os maçons continuam a adorar as suas palermices. Quem diz que a maçonaria e o sionismo são a mesma coisa é porque não bate bem da tola.