sábado, 25 de julho de 2015

Olho biónico


Ray Flinn é um britânico de 80 anos que perdeu a sua visão central devido a uma despigmentação degenerativa relacionada com a idade. Graças a um olho biónico implantado, Argus II, Ray já pode distinguir formas, como portas e janelas, o que o permite ir a uma caixa multibanco ou mesmo distinguir as flores das ervas, uma vez que ele, como diz, era um bom jardineiro. O implante recebe a informação através de uma minicâmara montada nuns óculos especiais, as imagens são convertidas em impulsos eléctricos e transmitidos via wireless até uns electrodos agarrados à retina. Os electrodos estimulam as restantes células na retina que transmitem a informação para o cérebro. Não dá para ter uma visão integral, mas já ajuda bastante, e com o tempo Ray vai com certeza interpretar mais facilmente as informações dadas pelo implante.

2 comentários:

wind disse...

Extraordinário!

FireHead disse...

Valha-nos a ciência. :)