quinta-feira, 23 de julho de 2015

Nacionalistas e comunistas chineses em harmonia

 
A sério? Como é isso possível, perguntai vós? É fácil de explicar: em Taiwan foi eleita como líder do Partido Nacionalista Chinês (中國國民黨 - Zhōngguó Guómíndǎng) a senhora Hung Hsiu-chu (洪秀柱), de 67 anos, e é ela que vai disputar as eleições com a candidata do Partido Democrático Progressista (民主进步党 - Mínzhǔ Jìnbù Dǎng), Tsai Ing-wen (蔡英文), de 58 anos, ao poder na ilha, também conhecida como a República da China (sem o nome "Popular" no meio). Apesar das históricas desavenças com o Partido Comunista Chinês (中国共产党 - Zhōngguó Gòngchǎndǎng), cuja derrota frente ao líder comuna Mao Tse-tung (毛泽东) levou os nacionalistas liderados por Chiang Kai-shek (蔣介石) a fugir para Taiwan onde se estabeleceram e desenvolveram a ilha, o Partido Nacionalista sempre defendeu o mesmo que o Partido Comunista: só existe uma China e da qual Taiwan faz parte. O que difere dos comunas, que querem a todo o custo reintegrar pacificamente Taiwan como reintegrou Hong Kong e Macau à luz do princípio "Um País, Dois Sistemas", é o secreto objectivo dos nacionalistas de um dia serem eles a mandar na China continental, substituíndo os comunas no poder. Já o Partido Democrático Progressista defende a identidade taiwanesa, é contra a China e assume que quer a independência da ilha, coisa que Pequim não admite e já ameaçou usar a força para recuperar Taiwan se isso vier a acontecer (o problema para a China é que do outro lado do estreito estão os americanos, aliados de Taiwan, e um confronto bélico entre a China e Taiwan conduzirá à intervenção militar americana). É por isso que, por mais incrível que pareça, Pequim apoia a candidata nacionalista, o pior é que indicam as sondagens que a candidata democrática está à frente nas intenções de voto, o que reflecte o descontentamento da população taiwanesa em relação a uma aproximação cada vez mais notória da sua terra à China.
Daqui a uns meses, quando acontecerem as eleições, já veremos o que é que vai acontecer...

2 comentários:

Anónimo disse...

como dizia um comentador aqui ha dias, uns são socialistas de direita e outros de esquerda. Acabam até por ter mais em comum do que com a malta neo liberal da social-democracia, a que vende a alma ao diabo por dinheiro.

FireHead disse...

«como dizia um comentador aqui ha dias, uns são socialistas de direita e outros de esquerda. Acabam até por ter mais em comum do que com a malta neo liberal da social-democracia, a que vende a alma ao diabo por dinheiro.»

Pois, mas para quem não sabe, o comunismo da China hoje em dia de comunismo tem mais é apenas o nome porque é claramente uma economia de mercado, e bem capitalista até por sinal, enquanto que o nacionalismo de Taiwan é e sempre foi de Direita.

E repito: o socialismo é de esquerda. Dizer que há socialismo de Direita é inventar coisas.