quarta-feira, 22 de julho de 2015

Muçulmana mata a própria filha para não desonrar a família

video
 
Na Malásia, uma muçulmana de 31 anos matou a sua própria filha recém-nascida e desmembrou-a antes de ser detida em Kedah. A mulher, que não é casada nem tem namorado, fez o que fez - deitou os pedaços da filha na sanita - porque a sua família é extremamente islâmica e não ia nunca na vida aceitar que ela tivesse engravidado sem estar casada.
Enfim, mais um caso demoníaco da "religião da paz", do culto do ídolo pagão lunar da Arábia pré-islâmica, o Alá, que é uma autêntica merda tal como qualquer ídolo pagão.

2 comentários:

wind disse...

Cristo como é possível?
Até fiquei agoniada!

FireHead disse...

Wind,

Eu pergunto como é que essa rapariga pôde ter sido tão vaca em se ter deixado engravidar...