quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Adeus, Papa Bento XVI!

É hoje que a cadeira de São Pedro fica vacante (vazia) à espera do 266º Sumo Pontífice da Igreja Una Santa Católica e Apostólica.


O futuro Papa emérito Bento XVI despediu-se dos imensos fiéis que acorreram ao Vaticano dizendo que está feliz por enxergar a Igreja viva e que jamais se sentiu só durante o seu pontificado. A Igreja, disse, não lhe pertence, mas sim a Cristo e, por isso, ela jamais se afundará mesmo que as águas estiverem agitadas. "Não abandono a cruz, sigo de uma nova maneira com o Senhor Crucificado, sigo o Seu serviço no recinto de São Pedro", disse Bento XVI.


Ovacionado por uma multidão que gritava "Viva o Papa!" e "Bento! Bento!", Sua Santidade prosseguiu: "Amar a Igreja significa também ter a valentia de tomar decisões difíceis, tendo sempre presente o bem da Igreja, e não o de si próprio". "Um Papa não está sozinho na condução da barca de Pedro", disse depois em português.


"Deus ama-nos, mas espera também que nós O amemos!"


Muito obrigado por tudo, Santo Padre!

Pe. Carreira das Neves pede desculpa a D. Carlos Azevedo

"Quero pedir perdão. Que me desculpe o D. Carlos Azevedo. Fiz declarações a partir de rumores que andavam por aí. Quando me perguntaram, quando surgiu esta questão, se eu sabia, eu disse que tinha tido, há três ou quatro meses, notícias através de um amigo de que havia rumores de que ele era homossexual e que a homossexualidade era reconhecida. A minha mensagem... como chegou a ele... Com certeza que está muito ofendido comigo. Quem não se sente não é filho de boa gente" (Pe. Carreira das Neves).

Líder islâmico bósnio quer «jizya» para os «kuffar»

Um líder islâmico bósnio, Husein Bosnić, também conhecido por Bilal, quer que os não muçulmanos (kuffar - كفّار -, i.e., os infiéis) paguem a jizya (جزية‎), o imposto per capita cobrado aos não muçulmanos que vivem num estado islâmico, no caso a Bósnia-Herzegovina, um ex-território jugoslavo. Disse Bosnić em Sarajevo: "As obrigações deles (dos sérvios e croatas na Bósnia-Herzegovina) a respeito dos privilégios que têm na nossa sociedade são apenas serem leais e, uma vez por ano, se puderem, porem de parte a quantia que o califa determine, tal como os otomanos determinaram para os sérvios - 10%".

Paradoxos da felicidade muçulmana


Os muçulmanos não estão felizes...

Eles não estão felizes em Gaza.
Eles não estão felizes na Cisjordânia.
Eles não estão felizes no Egipto.
Eles não estão felizes na Líbia.
Eles não estão felizes na Argélia.
Eles não estão felizes na Tunísia.
Eles não estão felizes em Marrocos.
Eles não estão felizes no Iémen.
Eles não estão felizes no Iraque.
Eles não estão felizes no Afeganistão.
Eles não estão felizes na Síria.
Eles não estão felizes no Líbano.
Eles não estão felizes no Sudão.
Eles não estão felizes na Jordânia.
Eles não estão felizes no Irão.

Onde é que os muçulmanos estão felizes?

Eles estão felizes em Inglaterra.
Eles estão felizes em França.
Eles estão felizes na Itália.
Eles estão felizes em Espanha.
Eles estão felizes na Alemanha.
Eles estão felizes na Suécia.
Eles estão felizes na Holanda.
Eles estão felizes na Dinamarca.
Eles estão felizes na Bélgica.
Eles estão felizes na Noruega.
Eles estão felizes nos E.U.A.
Eles estão felizes no Canadá.
Eles estão felizes na Roménia.
Eles estão felizes na Hungria.
Eles estão felizes na Austrália.
Eles estão felizes na Nova Zelândia.

Eles estão felizes em qualquer país do mundo que não esteja sob governo muçulmano.

E quem é que eles culpam?

Não o Islão.
Não a sua liderança.
Não a si mesmos.
Culpam os países onde estão a viver livremente e bem.

A democracia é realmente boa para eles: uma democracia em que eles podem viver confortavelmente, aproveitar a alta qualidade de vida que não construíram nem trabalharam para ter...

Podem manter os seus costumes, desobedecer às leis, explorar os serviços sociais, parodiar a nossa política e os nossos tribunais. Geralmente, mordem a mão que os alimenta. A questão é contraditória, paradoxal. Eles tentam trazer o seu sistema de vida falido e querem transformar os países que os acolheram no país que abandonaram em busca de uma vida melhor...

Dá para entender?


O fato 'Spidersense'


Um estudante da universidade de Illinois, em Chicago, Estados Unidos, desenvolveu um fato que dá os poderes do Homem-Aranha! Vitor Mateevitsi, assim se chama o gajo, criou um fato, que se chama Spidersense, composto por módulos de microfones que permitem antecipar um acontecimento ou saber quando algo ou alguém se aproxima. Esses módulos recebem os sons reflectidos pelo movimento dos objectos e enviam estímulos através de ondas ultrassónicas que avisam o portador do fato colocando pressão no corpo do mesmo. Os sensores do Spidersense têm um grau de fiabilidade de cerca de 95%, multiplicando os sentidos do utilizador como se ele fosse um aracnídeo que reage a corpos estranhos.


Como já existem super-heróis da vida real, será que em breve teremos um Homem-Aranha verdadeiro?

A pipoca mais doce sabe mal


Ana Garcia Martins, dona do blogue A Pipoca mais Doce, protagonizou um episódio polémico nas redes sociais ao criticar o visual de uma jovem portuguesa, Sofia Alves, que se encontra em tratamento a um tumor na clavícula no IPO de Lisboa e que concretizou o sonho de estar presente na cerimónia dos Óscares em Los Angeles, e também a actriz da TVI com o mesmo nome. "E pronto, não é preciso procurar mais, está escolhido o terror da noite. Esta pequena, de seu nome Sofia Alves (podia perfeitamente ser a nossa Sofia Alves, que também é uma bimbalhona do pior) teve um surto de febre e, em delírio, decidiu apresentar-se assim na passadeira vermelha. Collant opaco, saia da Pimkie, uma camisola básica da H&M e o gorro do irmão mais velho que assalta carros à noite. Estou de boca aberta", escreveu Ana Garcia Martins sobre a rapariga de 16 anos. 
Depois de cair em si, a blogueira apagou a posta e fez um pedido de desculpas, alegando que não sabia que a rapariga sofre de um tumor e que foi levada para os Estados Unidos através da associação Make a Wish: "Quando, na noite dos Óscares, comentei a roupa da Sofia Alves, tal como comentei a de tantas outras pessoas, não fazia a mínima ideia de quem era. Estava longe de saber que era portuguesa, menos ainda que era uma adolescente que sofre de uma doença grave e que foi aos Óscares integrada no programa Make a Wish, uma associação que se dedica a realizar sonhos. Ainda assim, não fiz qualquer juízo de valor relativamente à Sofia até porque, como disse, não fazia ideia de quem era (nem sequer faço ideia se tem ou não um irmão, atirei para o ar) nem é para isso que servem os comentários aos Óscares. Limitei-me, como sempre, a comentar as roupas, como faço todos os anos, e à minha maneira (que pode não ser a mais simpática ou fofinha para a grande maioria, mas é a minha)". 
Infelizmente para a blogueira, a actriz "bimbalhona do pior" Sofia Alves já garantiu que a vai processar.

Coelho morto para Passos Coelho


Estudantes da Faculdade de Direito de Lisboa receberam Pedro Passos Coelho com um coelho enforcado. Com palavras de ordem como "gatunos", "demissão", "povo unido jamais será vencido" e "para o ensino só tostões, para a banca só milhões", os imbecis foram impedidos de entrar na sala, onde decorria uma conferência organizada pela JSD, pela segurança do primeiro-ministro.
Sinceramente já não há pachorra para esta merda anti-democrática em forma de gente. Era meter a polícia de choque ao pé desses cabrões para lhes dar umas valentes bordoadas sem dó nem piedade.
Coitado do coelho que não tinha culpa nenhuma.

Benfica eliminado da Taça da Liga


Hoje é dia de festa para o Benfica, mas ontem foi um dia péssimo: o Benfica foi afastado da Taça da Liga depois de ter perdido, na lotaria das grandes penalidades, com o Sporting de Braga no Estádio AXA, por 2-3.
Três dias depois da vitória inequívoca sobre o Paços de Ferreira para o campeonato, o Benfica foi a Braga procurar a sua quinta presença na final dessa competição oficial organizada pela Liga Portuguesa de Futebol Profissional. Como eu já estava à espera, Jorge Jesus revolucionou a equipa, apostando em três portugueses na equipa principal, a saber: Carlos Martins, André Almeida e Roderick Miranda (tive logo um mau pressentimento quando soube que este último foi escalado para a equipa titular e no fim da partida tive a confirmação de que tinha razão). Não sei porque é que o treinador não apostou no guarda-redes português Paulo Lopes, mas acho que em boa hora apostou no Artur, pois o brasileiro realizou uma enorme exibição na pedreira. Três dos jogadores mais influentes do plantel - Salvio, Matić e Lima - não foram convocados, por opção técnica. O Sporting de Braga, por sua vez, jogou as suas fichas, uma vez que a Taça da Liga era, e ainda é, a única competição que é possível conquistar esta época.
O Benfica entrou forte na partida mas os braguistas rapidamente inverteram a situação porque repararam que os da Luz acusaram as mexidas no onze (Urreta e Roderick estiveram em noite não). O brasileiro Mossoró só não conseguiu marcar porque Artur opôs-se sempre com categoria às suas duas recargas. Do lado do Benfica, o hispano-brasileiro Rodrigo teve um grande remate à trave logo aos 5 minutos. Cardozo, que esteve apagadíssimo, ainda chegou a introduzir a bola dentro da baliza de Quim, mas estava em posição irregular, logo o golo foi invalidado. O intervalo parece ter feito bem a ambas as equipas, pois houve mais velocidade na segunda parte. Jorge Jesus decidiu lançar Pablo Aimar, Enzo Pérez e Ola John, o que fez aumentar o caudal ofensivo do Benfica e reequilibrar o jogo, mas mesmo assim pertenceu ao Braga as melhores ocasiões de golo: Éder e Hugo Viana estiveram perto de marcar. O jogo acabou por ser resolvido na lotaria dos penálties, já que nos jogos a contar para a Taça da Liga não há prolongamentos. Neste capítulo os braguistas foram mais felizes e acabaram por merecer a passagem à final. Roderick, como eu previa, falhou o penálti quando o Benfica estava em vantagem. Gaitán, por fim, falhou também o dele e confirmou a vitória dos da casa.
Perder nunca é bom, ainda que eu conheça benfiquistas que ficaram aliviados com o afastamento da equipa de um competição que, dizem eles, não vale nada. Questiono porquê. A Taça da Liga é uma competição oficial e para mim vale sempre mais que uma Supertaça Cândido de Oliveira. Ainda por cima o Benfica já a conquistou quatro vezes, tendo claramente um registo de domínio no assunto. Mas paciência, não era, definitivamente, uma prioridade fulcral para o clube. Como sempre defendeu Jorge Jesus, a principal prioridade do Benfica é o campeonato. Vamos lá ver agora se esta eliminação não traz consequências negativas para o plantel.

PS. O autocarro do Benfica foi apedrejado.

109 gloriosos anos


O Sport Lisboa e Benfica está de parabéns, pois faz hoje 109 anos. Fundado em Belém por ex-alunos da Real Casa Pia de Lisboa no ano 1904 com o nome Sport Lisboa, o Benfica é actualmente o clube desportivo do mundo com mais sócios conforme o livro de recordes do Guinness. Segundo o IFFHS e a FIFA, o Benfica é respectivamente o 9º melhor clube europeu e o 12º maior clube de futebol do século XX, sendo o clube português melhor posicionado.
Viva o Benfica!!

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Real na final da Taça do Rei


Depois do empate a uma bola no jogo da primeira mão, o Real Madrid derrotou o Barcelona em Camp Nou por 3-1 - com um bis de Ronaldo - e apurou-se para a final da Taça do Rei. Desta vez o Ronado superiorizou-se ao Messi, que, tal como aconteceu no jogo com o AC Milan, parece que nem sequer esteve em campo. 
Os merengues adiantaram-se no marcador graças a uma grande penalidade cometida por Piqué sobre o madeirense, na primeira parte. O próprio encarregou-se de marcar o castigo máximo e não teve problemas em fuzilar a baliza culé. No segundo tempo, Ronaldo bisou após grande jogada do ex-benfiquista Angel Di María e o jovem defesa-central Varane confirmou, de cabeça, a vitória madridista. De nada adiantou ao Barça o golo de Jordi Alba, já perto do fim, pois precisava de vencer o jogo para seguir em frente. Como madridista, fiquei muito contente com a vitória dos comandados de José Mourinho.
Segue-se agora no próximo sábado um novo clássico entre as duas melhores equipas espanholas, desta vez para a 26ª jornada do campeonato e no Santiago Bernabéu. O resultado desse jogo será pouco relevante, pois o Barça muito dificilmente deixará de ser campeão. O Mourinho que se preocupe em vencer a Taça do Rei e a Liga dos Campeões.

video

Hala Madrid!!

Os romenos sabem-na toda


Segundo o Express, os romenos que tencionam emigrar para o Reino Unido afirmam que não querem viver ao pé de indianos, árabes, chineses e pretos. "Evitem Londres: está cheio de paquistaneses", alertam os seus camaradas num fórum internético, Romani Online. Um dos comentadores, Skis, escreveu: "Nós não queremos a multidão cosmopolita de indianos, árabes, chineses, etc. Nós queremos um sítio mais sossegado".
Querem tornar-se imigrantes em terra alheia, mas não querem conviver com outros imigrantes... ganda moral...

O insuficientemente amado


O gajo da foto chama-se Bernar Bey, é nova-iorquino, tem 32 anos, é um aspirante a rapper e resolveu pôr os seus próprios pais em tribunal porque, defende, estes não o amaram o suficiente durante a infância, o que explica a causa do seu insucesso na vida adulta! Bernar disse à NBC que foi vítima de abusos emocionais e físicos, o que o levou a fugir de casa aos 12 anos. Até aos 16, entrava e saía de abrigos para menores, passou um tempo preso e agora está desempregado e sem casa. Para além de uma pesada indemnização monetária, Bernar exige que os seus pais lhe dêem uma casa.

PS. Sem comentários.

Pastor transexual


Depois de 26 anos como pastor da seita pseudo-cristã luterana, Hans-Gerd Spörkel, já na casa dos 50, casado duas vezes e pai de sete filhos, assumiu que é paneleiro e mudou de sexo, transformando-se em Elke Spörkel, pastora Elke Spörkel!
É de esperar que os modernistas e os "progres", que defendem que a Igreja Católica tem que se adaptar às mudanças dos tempos e ao mundo (e que esperam agora que o próximo Papa "renove" a Igreja), me critiquem por defender a ortodoxia da "sã doutrina da salvação" da Tradição bimilenar católica. Se não aceitardes a Igreja Católica como ela é, tendes bom remédio: deixai de ser católicos e, caso achardes que seguem mesmo a Cristo apesar disso, tornai-vos protestantes. O mundo protestante nada tem a ver com o verdadeiro Cristianismo.

Anúncio de merda


De vez em quando lá aparece publicidade de merda na barra do Google AdSense...

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

A barba faz bem à saúde

Um estudo da universidade de Southern Queensland, na Austrália, prova que a barba faz bem à saúde, protegendo quem a tem contra alergias e tosse, para além de funcionar como um protector solar.
Os pesquistadores da universidade expuseram manequins ao sol, metade deles com barba e outra metade sem barba, e mediram a quantidade de radiação absorvida por cada um deles. Os que têm barba tiveram quase 35% menos de exposição aos raios ultravioletas. A barba serve também como uma barreira de protecção contra as bactérias trazidas pela poeira. Em alguns dos casos é esse pó que desencadeia os sintomas da asma. E mais: se a barba for longa e cobrir parte do pescoço, os ataques de tosse causados por inflamações na garganta podem durar menos tempo, uma vez que a barba deixa essa parte do pescoço mais aquecida. Para finalizar, a barba tem também o condão de deixar a região facial jovem por mais tempo a quem a tem, pois com o rosto coberto a pele fica mais protegida contra o vento e permanece hidratada por mais tempo.
Ena, ter barba é só vantagens!

100 pacotes de heroína no cu

Em Alpine, Nova Jérsia (Estados Unidos), um homem de 32 anos foi detido quando circulava num veículo com uma matrícula irregular. Os polícias, durante uma busca, encontraram droga no carro, mas a maior parte dela, heroína, não estava escondida no veículo, mas sim no ânus do homem! Rasoul Speight confessou que levava 100 pacotes de heroína no recto e que pretendia levar a carga para a cidade de Nova Iorque.
Esse preto levou literalmente com a droga no cu.

Criança suicida-se por causa do bullying racial

Uma criança de nove anos enforcou-se no seu quarto depois de meses em que foi vítima de bullying, no Reino Unido.
Aaron Dugmore, assim se chamava o menino, foi vítima de bullying racial por parte de colegas asiáticos e eu quase que aposto que se tratam de muçulmanos. A família de Aaron contou ao tablóide The Sun que ele foi ameaçado com uma faca de plástico por um colega asiático que lhe disse que da "próxima vez seria uma faca verdadeira". Na escola primária onde Aaron andava desde Setembro passado, a escola primária Erdington Hall de Birmingham, 75% dos alunos são de origem estrangeira. "Nós não somos racistas. Aaron dava-se bem com as crianças da sua antiga escola e ter sido vítima de bullying por causa da cor da sua pele deixa-me com uma dor no estômago", disse a mãe, Kelly-Marie Dugmore. A polícia investiga agora o caso.
Chegámos a um ponto em que os próprios brancos já sofrem com os problemas do multiculturalismo assassino no Ocidente desde tenra idade nas escolas primárias. É isto que acontece e vai continuar a acontecer, e possivelmente cada vez em maior escala, por abrirem as portas a todos os tipos de cor e de credo.
Rest in peace, Aaron.

Agência de notícias iraniana usou photoshop...


... para alterar o vestido de Michelle Obama na reportagem sobre a cerimónia dos Óscares. No site da Fars News Agency, a mulher de Barack Obama aparece com um vestido sem decote e com mangas curtas.


No Irão é preciso respeitar as leis islâmicas no que diz respeito às mulheres. Nesse país retrógrado e teocrático, todas as mulheres são obrigadas a usar o véu islâmico, mesmo as estrangeiras.
Temos, pois, que respeitar os iranianos, eles têm princípios morais... se fosse por cá, as pessoas andariam nuas se pudessem...

Mais de meio milhão de muçulmanos espanhóis


O periódico internético espanhol Diário Digital informa que mais de 500 mil muçulmanos residentes no país vizinho são espanhóis, sendo que mais de metade deles já nasceu no país. Para sermos mais precisos, num universo de 1,6 milhões de muçulmanos, 1,1 milhões são (continuam a ser) estrangeiros e 513.942 são espanhóis. A maior parte desses muçulmanos tem ascendência ou é natural de Marrocos, Paquistão, Senegal e Argélia.
A islamização em Espanha continua a bom ritmo. Mais umas décadazinhas e teremos de novo a Al-Andaluz.

PS. Quantos desses muçulmanos são espanhóis nativos que se converteram ao islão? O Diário Digital não esclarece.

Mais de 84 mil novos portugueses


Segundo o Diário de Notícias, Portugal deu em 2012 a nacionalidade portuguesa a 84.250 pessoas, na sua maioria oriunda de países lusófonos, tendo 43 processos sido encaminhados para a justiça por suspeita de fraude. Em comparação com o ano 2011, houve menos 5392 naturalizações. A maioria dos novos portugueses é do Brasil, Cabo Verde, Angola, Moldávia e Guiné-Bissau. Os requisitos para obter a nacionalidade portuguesa é ter pelo menos um progenitor de nacionalidade portuguesa, ser casado(a) com um(a) português(a) há mais de três anos ou possuir residência legal no país há mais de seis anos. A falta do tempo de residência legal, de conhecimento da língua de Camões, a prática de crimes puníveis com pena igual ou superior a três anos ou a impossibilidade de provar que tem ascendência portuguesa são motivos para que a nacionalidade não seja concedida.
As pessoas é que formam as nações. Quanto mais gente estranha a uma nação uma nação ocidental tiver, mais depressa esta nação ocidental se torna uma nação estranha.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Partes baixas são partes baixas

Qual dos caríssimos leitores do sexo masculino é que nunca levou com um pontapé bem dado nos tomates? Só nós homens é que sabemos o quanto dói quando nos lesionam os genitais. Não é por acaso que um ataque às partes baixas é considerado no mundo das artes marciais e dos combates desportivos como um golpe baixo ou jogo sujo, pois coloca não só a integridade física do homem seriamente em causa como até pode comprometer a possibilidade deste deixar descendência, conforme o grau de gravidade das lesões.
Pessoalmente, já ouvi mulheres dizerem que os tomates são o ponto fraco dos homens e que, caso precisem, por qualquer motivo que seja, entrar em vias de facto com um homem, nada como pontapear-lhe no dito cujo, que ele perde logo as forças e contorce-se de dor.
Como artista marcial, já vi raparigas muito maltratadas depois de terem levado por entre as pernas. Um pontapé bem dado nas partes íntimas inferiores das mulheres também provoca o mesmo efeito que nos homens. Não acreditais?
Vós conheceis Homare Sawa, a estrela e capitã da selecção japonesa de futebol feminino que se sagrou campeã mundial em 2011? No jogo que opôs o Japão ao país organizador do mundial, a Alemanha, uma jogada já perto do fim em que envolveu Sawa e a jogadora Simone Laudehr acabou de forma dolorosa para a nipónica: a germânica deu com o calcanhar nas partes baixas de Sawa e esta ficou à rasca, como podemos ver no vídeo em baixo. A japonesa teve que ser retirada do campo na maca, visivelmente em sofrimento.

video

Até a mim me dói só de ver...


Conclusão: partes baixas são partes baixas.

Benfica com o melhor ataque da liga


Depois de garantida a contratação dos sérvios Filip Djuricic e Miralem Sulejmani e de na véspera o FC Porto ter vencido, no Dragão, o Rio Ave por 2-1, num jogo em que o árbitro portista Artur Soares Dias viu bem dois penáltis a favor do clube do seu coração mas fez vista grossa a um penálti a favor do Rio Ave (apenas mais um penálti não assinalado contra os mesmos, a somar a outros), influenciando o resultado, o Benfica recebeu e venceu o sensacional Paços de Ferreira por 3-0. Os golos de Enzo Pérez, Cardozo e Salvio deram aos encarnados o melhor ataque da liga (50 golos). Com este resultado, o Benfica e o FC Porto continuam a dividir o primeiro lugar no campeonato (52 pontos), coisa que já dura há 15 jornadas seguidas, o que constitui um recorde absoluto no panorama nacional.
Jorge Jesus voltou a mexer na equipa devido ao desgaste provocado pelo jogo europeu na passada quinta-feira, trocando André Almeida e Melgarejo por Maxi Pereira e Luisinho. Pessoalmente não me pareceu que a equipa tivesse acusado cansaço, o que parece desde já mandar abaixo a teoria de que o Benfica entra em declínio em Fevereiro com Jorge Jesus. Vi uma equipa fresca que, apesar de não ter corrido tanto como correu no jogo com a Académica, soube controlar o jogo desde o início, pautar o seu ritmo, fazer os golos e arrancar um triunfo fácil, mas justo e merecido. Os castores souberam jogar o jogo pelo jogo, sem colocar o autocarro atrás, mas mesmo assim tiveram apenas dois remates à baliza de Artur em toda a partida, pelo que foi com naturalidade que averbaram a sua 10ª derrota seguida em 10 jogos contra o Benfica. Logo aos 8 minutos de jogo, uma jogada argentina entre Salvio e Enzo Pérez resultou no golo deste último, que se isolou perante o guarda-redes pacense Cássio. Na segunda parte, Jorge Jesus fez entrar Carlos Martins, primeiro, e depois Aimar, para poupar Enzo e Cardozo e dar minutos aos médios português e argentino, tendo em vista, muito possivelmente, o jogo de quarta-feira. Antes de ser substituído por Aimar, Cardozo fez o seu 14º golo, pondo fim a um jejum de dois meses sem golos para o campeonato. Já perto do fim, aos 83 minutos, Lima marcou um golo com o peito, mas o pacense Ricardo afastou a bola já depois desta ter passado a linha de golo sem que o árbitro ou o seu auxiliar desse ordens para validar o tento, pelo que Salvio recargou para pôr fim às dúvidas. Foi o 26º jogo consecutivo do Benfica sem perder, ficando agora a faltar mais um jogo para igualar o recorde de invencibilidade.
"Quem quer jogar em alto nível tem que estar sujeito a este calendário", disse, no fim do jogo, Jorge Jesus. "É o preço da qualidade por estarmos em todas as frentes", acrescentou. Por sua vez, o treinador do Paços de Ferreira, Paulo Fonseca, admitiu que "o Benfica é melhor e ganhou bem".
Segue-se agora o jogo das meias-finais da Taça da Liga em Braga frente ao Sporting local, apenas e novamente com um intervalo de 48 horas. Por falar no Sporting de Braga, os braguistas estão agora a um ponto do terceiro lugar, ainda ocupado pelo Paços de Ferreira, após a vitória no escaldante dérbi minhoto por 3-2. Também na segunda liga houve um dérbi minhoto entre as equipas B do Sporting de Braga e do Vitória de Guimarães, jogo esse que foi interrompido logo aos 6 minutos devido a confrontos entre adeptos de ambos os clubes. Mário Figueiredo, o presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, já tratou de criticar o maçon Miguel Relvas por este ter afirmado que "há segurança no desporto em Portugal".

FEMEN VS Berlusconi

Os italianos vão a votos para eleger um novo governo. Berlusconi, que virou alvo de ataque das feministas da FEMEN, está, segundo sondagens, em segundo lugar, atrás da coligação de centro-esquerda.
 

Adolescente sequestrada pelo namorado

Em São José dos Campos, no interior do estado brasileiro de São Paulo, uma adolescente de 17 anos foi sequestrada pelo seu namorado, um farmacêutico de 26 anos, por ter tentado terminar o namoro devido ao estilo possessivo do rapaz, que frequentemente perdia o controlo e a agredia. Ao ir a um suposto último encontro proposto insistentemente por ele, no bairro D. Pedro II, a rapariga foi puxada à força para dentro do carro e levada em alta velocidade para uma casa alugada em Pirassununga onde esteve trancada durante dois meses. Para enganar os pais da moça, o rapaz obrigava-a a ligar frequentemente para a sua casa, contando que tinha decidido reatar o namoro com ele e que estavam numa longa viagem, uma espécie de lua de mel. A mãe da vítima, porém, desde o início achou tudo muito estranho e ainda mais que a filha tivesse viajado de repente e apenas com a roupa que levava vestida, pelo que com o passar dos dias teve a certeza de que algo não estava a bater certo e alertou a polícia. Graças à inesperada chegada de uma conta à casa alugada do rapaz, a rapariga descobriu a morada e a cidade onde estava para, aproveitando-se de uma distracção dele, ligar para casa. A polícia acabou por invadir a residência, libertar a vítima e prender o agressor.
Pode ser que da próxima vez tenha mais sorte com o namoro.

Memorabilia

Beyond Earth (2002) dos Oratory, uma banda portuguesa de Power Metal.

video

domingo, 24 de fevereiro de 2013

As vencedoras do Manga Jiman 2012


As portuguesas Sara Ferreira e Gisela Martins foram as vencedoras do Manga Jiman 2012, um concurso que premeia a melhor manga (banda desenhada de estilo japonês) e que já vai no seu sexto ano consecutivo. Na embaixada do Japão em Londres, as portuguesas ganharam o concurso com a sua história intitulada "I Love You".
Muitos parabéns à dupla portuguesa!

O «lobo» Joe Gardener

Um dos melhores pontapeadores de sempre dos Lobos, como são conhecidos os jogadores da selecção portuguesa de râguebi, é Joseph Kenneth Gardener. Sim, lestes bem, é um nome completamente inglês. Joe Gardener, ou Big Joe como ficou conhecido no râguebi nacional devido à sua altura (1,93 metros), é australiano, nasceu em Brisbane em 1985 e jogava na posição de arrière antes de se aventurar, com sucesso, num dos desportos mais mediáticos dos Estados Unidos, o futebol americano. Pela selecção portuguesa de râguebi, Joe foi campeão da Europa, campeão mundial universitário e viu por pouco fugir a oportunidade de jogar o mundial de 2011.
José Jardineiro, como o próprio se assume nas redes sociais, chegou a Portugal com 20 anos e por cá esteve cinco épocas. De trato fácil, brincalhão, fã de jantaradas e de convívios, Joe naturalizou-se português conforme permitiam os regulamentos da International Rugby Board. "Gosto muito de ser português", afirma Joe em bom português, ele que tem o sonho de voltar a Portugal e abrir um restaurante na praia depois de terminada a sua experiência no futebol americano. "Depois do desporto e de pontapear a bola o que mais gosto de fazer é de cozinhar. A minha especialidade? Arroz de polvo. Fazer churrascos, grandes pratos de carne, sushi, comida do mundo, muita e variada... ia adorar", diz.
Por enquanto, Joe vai desejando sorte aos Lobos: "Acompanho sempre as nossas selecções, de XV e Sevens. Quero-os no mundial de Londres! Quero, sobretudo, voltar para rever amigos. De todos os países por onde andei, foi a Portugal que mais me afeiçoei. As pessoas são incríveis, tenho muitas saudades de uma amiga muito especial que aí deixei".


Joe Gardener, um lobo australiano que abraçou a alcateia lusa.

Jessica Gomes

Chama-se Jessica Gomes, é uma modelo australiana de 27 anos e vai ser a estrela no circuito Albert Park, em Melbourne. Como já deveis ter reparado, o apelido dela é português, pois a rapariga tem uma costela portuguesa apesar das suas feições orientais.


A época 2013 da Fórmula 1 inicia-se a 17 de Março com uma corrida de celebridades e Jessica estará ao volante de um Mazda 6. "Não estou a colocar as minhas expectativas muito altas. Não tenho prática e será a primeira vez que conduzo um carro de corrida, mas sou uma pessoa muito competitiva, por isso, logo se vê como corre", disse a jovem.


Se eu por lá estivesse bem que poderia apreciar pessoalmente as curvas... não do circuito, que eu nem ligo nada aos carros de corrida, mas da Jessica...

GNR detém jovens que não pagaram bilhete da cadela

video

Dois jovens de 19 anos foram detidos pela GNR de Estarreja por se recusarem a abandonar o comboio que circulava entre o Porto e Aveiro, tudo porque não tinham comprado o bilhete da cadela que os acompanhava. O dono do bicho acabou por ser expulso à força pelos militares mesmo depois de se ter disponibilizado a pagar o dinheiro - dois euros - pedido pelo revisor, coisa que fez com que o comboio ficasse parado durante meia hora. O sucedido desencadeou uma verdadeira onda de indignação nas redes sociais contra o comportamento da GNR e do picas. Uma das passageiras escreveu no Facebook que as pessoas no comboio se revoltaram e "até se ofereceram para pagar o bilhete - algo que o dono já tinha proposto -, no entanto, o revisor não permitiu", acresentando que os militares fizeram uso de violência gratuita, batendo nos dois jovens em causa. Já a GNR apresentou uma versão diferente: "Os militares obrigaram os dois indivíduos a abandonar o comboio por solicitação do revisor, porque os mesmos não possuíam bilhete para o animal e não tinham intenção de o pagar" e foram obrigados a usar a força para os retirar, pois estes "injuriaram e agrediram os agentes".

Henrique Raposo: A tempo e a desmodo


O fascismo do Grândola Vila Morena

Sophia de Mello Breyner cunhou uma expressão engraçada para classificar as tácticas inquisitoriais dos companheiros de estrada do PCP: o "fascismo do anti-fascismo". Esta intolerância de esquerda foi criada antes do 25 de Abril e, como é óbvio, conheceu o seu esplendor no PREC. Mas, volta e meia, a agressividade dos virtuosos reemerge. Nos últimos dias, por exemplo, têm caído alguns pinguinhos: meninos e meninas têm usado "Grândola Vila Morena" como forma de calar outras pessoas. Uma música criada para promover a liberdade de expressão foi assim transformada numa arma contra a liberdade de expressão.

Os novos cantadeiros do "Grândola Vila Morena" dizem que são anti-fascistas. Bom, sobre isso nada sei, mas sei que são bons aprendizes de fascistas. Têm todas as sementes do bicho. Em primeiro lugar, revelam uma total intolerância em relação ao outro lado; há que malhar na "direita" (assim mesmo: a "direita", um bloco compacto, monolítico, desumanizado, desprezível e espezinhável). Em segundo lugar, respiram e transpiram ódio, um ódio que escorre pelos cartazes, pelos rostos, pelas vozes. E, de forma mui fascista, esta malta tem orgulho nesse ódio. Aquilo que os define é o amor que têm pelo seu ódio, adoram odiar a "direita" ou seja lá o que for. Esta elevação do ódio à categoria de virtude é a marca do fascista, seja ele castanho ou vermelho. Em terceiro lugar, temos a consequência lógica das duas premissas anteriores: o culto da violência. Se a "direita" é espezinhável, se não vale a pena ouvir o outro lado, se o ódio é uma virtude que confere uma legitimidade superior, então a violência é legítima e não faz mal dar uns carolos no Relvas. Aliás, só faz bem dar uns tabefes no Relvas.

Para terminar, só queria dizer que gosto bastante deste PREC cantado. É que assim já não tenho de recorrer à história para explicar a profunda intolerância das extremas-esquerdas portuguesas. Agora basta-me apontar para o presente. Ela, a intolerância progressista e revolucionária, está aí, anda por aí. Até peço uma coisa: aumentem o volume da violência, continuem a mostrar que não sabem viver em democracia, que não sabem aceitar opiniões contrárias, continuem a ameaçar, continuem a ser fascistazinhos de vão de escada.


Gozar com a fé cristã: uma modernice com 170 anos

Quando surge na agenda um tema relacionado com a Igreja, o engraçadismo anticristão vem logo ao de cima e acaba por dominar a atmosfera das conversas e debates. Estou a falar daquele gozo permanente em relação ao Papa e Cristianismo, em relação à própria fé. Não, não estou a falar de críticas e perguntas sérias e sólidas. Isso seria outra conversa, conversa com nível. Estou a falar do gozo fácil, do nariz empinado que nem sequer admite diálogo com o crente, estou a falar da piadola que se julga moderna. Mas será assim tão moderna? Em 1843, Kierkegaard iniciou o seu "Temor e Tremor" com esta irónica arrancada: "ninguém hoje se detém na fé (...) passarei, sem dúvida, por néscio se me ocorrer perguntar para onde por tal rumo se caminha". Ou seja, o nosso ar do tempo é uma velharia com, pelo menos, 170 anos. A crença na transcendência é um saco de boxe para a gozação cínica há mais de século e meio.

Moral da história? Os nossos modernaços, que gostam de transformar a fé num sinónimo de idiotice, não têm nada de moderno. São sucateiros de um ferro-velho mental.

Islão: o que os outros dizem

O tormento da mulher sueca

Durante os últimos anos, a Suécia importou um largo número de imigrantes muçulmanos, o que tem tido efeitos catastróficos. A população sueca aumentou de 9 milhões para 9,5 milhões durante os anos 2004-2012 - muito devido à imigração de países como o Afeganistão, Iraque e Somália. 16% de todos os recém-nascidos têm uma mãe que nasceu num país não-ocidental.
A Suécia tem hoje a segunda maior taxa de violações do mundo, logo depois da África do Sul, que, com 53.2 por cada 100.000, é seis vezes mais elevada que a taxa dos Estados Unidos. As estatísticas sugerem que uma em cada quatro mulheres suecas será vítima de abuso sexual.
Por volta de 2003, a estatística de violações da Suécia já era mais elevada que a média quando se encontrava à volta dos 9.24, mas em 2005 ele explodiu para 36.8 e por volta de 2008 ela atingiu os 53.2. Actualmente, ela deve ser ainda mais alta à medida que os imigrantes muçulmanos continuam a aumentar a sua presença junto da população.
Com os muçulmanos a representarem cerca de 77% de todas as violações, e existindo uma equivalência entre o aumento das violações e o aumento da população muçulmana, o resultado da imigração muçulmana é uma epidemia de abusos sexuais levados a cabo por uma ideologia misógina.
As estatísticas encontram-se focadas nos centros urbanos, onde os colonialistas islâmicos se concentram. Em Estocolmo, neste Verão, ocorreram em média cinco violações por dia. A Suécia deixou de ser uma cidade sueca e passou a ser uma cidade onde 1/3 das pessoas são imigrantes, e onde entre 1/5 a 1/4 dos locais adere à fé de Maomé.
Entretanto, e como demonstração clara da total subversão do senso comum europeu, em vez de se lidar com as causas da violação de mulheres (a imigração islâmica), os europeus constroem cintos anti-violação.


Perigo Islâmico


"Se não matássemos os apóstatas, não existiria o islão"

Nonie Darwish
Reproduzimos um sincero e corajoso texto de Nonie Darwish, presidente de FormerMuslimsUnited.org (Ex-Muçulmanos Unidos) e autora do "O Diabo que não conhecemos".

"O Ocidente nega-se a se preocupar; e quando os seus cidadãos ficam preocupados, estes são reprimidos. São atacados, processados, ameaçados com deportações e as vezes assassinados".

O líder sunita mais influente do Médio Oriente acaba de admitir o que muitos de nós, que crescemos como muçulmanos no Médio Oriente, sempre imaginámos: que hoje não existiria o islão sem a matança de apóstatas. Yusuf al-Qaradawi, presidente da Irmandade Muçulmana e um dos líderes mais respeitados pelo mundo sunita, recentemente declarou à TV egípcia: "Se eles (muçulmanos apóstatas) se tivessem livrado dos castigos pela apostasia, hoje não existiria o islão". O que mais chama a atenção na declaração é que esta não foi uma desculpa, foi uma orgulhosa justificativa lógica para preservar a pena de morte para o "crime" de apostasia. Al Qaradawi explicou que não há nenhum conflito moral, nem sequer dúvidas, sobre essa política no islão. Pelo contrário, afirmou a legitimidade das leis islâmicas baseadas na justiça através do terror, da intimidação, tortura e assassinato, para todos aqueles que abandonarem o islão.
Muitos críticos do islão estão em pleno acordo com o Sheik Qaradawi, e afirmam que o islão não poderia ter sobrevivido depois da morte de Maomé se não fosse pelo assassinato, tortura, decapitação e a queima de milhares de pessoas - servindo assim de exemplo para outros que pensassem em deixar o islão. Desde o seu surgimento até a actualidade, o islamismo nunca considerou inapropriada e muito menos imoral essa política. Uma pesquisa recente demonstrou que 84% dos egípcios estão de acordo com a pena de morte para os apóstata e não vemos nenhum movimento muçulmano moderado contrário a essa lei. 1,2 milhões de muçulmanos sentindo-se cómodos com tal mandamento lança luz sobre a natureza do islão.
A diferença com os americanos, que entendem os princípios básicos da sua constituição, é que a maioria dos muçulmanos não tem nem ideia das leis básicas da sua religião. A maior parte dos muçulmanos elege a ignorância no lugar do conhecimento quando o assunto é a sua religião e com frequência negam-se a qualquer crítica à sua crença por medo de serem acusados de apostasia. Enquanto no Ocidente considera-se uma virtude entender a própria religião, fazer perguntas e tomar decisões conscientes, no mundo muçulmano fazer o mesmo é o último pecado, punido com a morte. O que o no Ocidente é orgulho, é um crime terrível sob a lei islâmica.
A principal preocupação dos cidadãos muçulmanos, em qualquer estado islâmico, é permanecer a salvo, vivo e longe de ser acusado de transgredir algum ensinamento islâmico. Em tal atmosfera de medo e desconfiança, não importa se o apóstata é do governo, um dos amigos, vizinhos ou familiares, haverá protecção ao assassino por ter matado alguém que apostatou da fé.
Não é à toa que os países islâmicos possuem a maior taxa de analfabetismo e carecem de educação: a cultura islâmica criminaliza não só a apostasia, mas também o acto de questionar, de duvidar, dessa forma a ignorância é uma virtude e protecção.
As culturas islâmica e judaico-cristã são opostas quando se trata do sistema de valores morais - a divisão fundamental entre a moralidade islâmica e a ocidental é que nenhuma religão não-islâmica moderna mata os seus apóstatas.
Num programa de televisão do canal "Al-Tahrir", durante uma discussão dos textos islâmicos de Al-Azhar - a mais importante universidade do mundo islâmico, localizada no Cairo - os estudantes afirmaram que "qualquer muçulmano, sem permissão do governo, pode matar, assar e comer o apóstata". Foi confirmado que essa "lição" figura nos livros oficiais do governo egípcio para os estudantes do ensino secundário. O convidado do programa, impressionado, não conseguia crer que os estudantes egípcios do islão são ensinados que o canibalismo de apóstatas é "halal" (permitido).
Políticas como essa deveriam ser de grande preocupação para o Ociente. No entanto, o mundo ocidental parece está em estado constante de negação. Negam-se a se preocuparem e quando os seus cidadãos preocupam-se reprimem-nos. São processados (Geert Wilders, Lars Hedegard, Elisabeth Sabaditsch-Wolff, Mark Steyn, Ezra Levant), atacados (Kurt Westergaard na Dinamarca, Lars Vilks na Suécia, Charlie Hedbo revista semanal em França), ameaçados de deportação (actualmente, Imran Firasat de Espanha para o Paquistão e Reza Jabbari da Suécia para o Irão, onde ambos provavelmente serão presos e condenados à morte), têm suas mortes decretadas em "fatwas" (Salman Rushdie, Geert Wilders, Ayaan Hirsi Ali, Wafa Sultan, M. Zuhdi Jasser) e são mortos (Theo van Gogh).
Em vez de enfrentar com seriedade a ameaça do islão, o Ocidente segue insensível às vítimas. Não há indignição dos governos ocidentais, dos meios de comunicação ou das ONG's acerca do que vemos e escutamos no Médio Oriente e em África: as fotos de centenas de cristãos queimados vivos na Nigéria ou os vídeos de apóstatas decapitados e queimados vivos que podem ser econtrados facilmente na Internet.
Os ocidentais têm investido tempo, esforço e dinheiro para entender o islão, quando o que precisam é escutar o que os líderes muçulmanos estão dizendo. A prioridade da política externa dos EUA não deveria ser de apaziguamento da cultura islâmica deseperada por aprovação, e sim a protecção dos seus cidadãos, da sua cultura e da sua constituição, das teologias moralmente tirânicas.


De olho na Jihad


Londres: êxodo branco? Ou é antes o medo branco que faz com que os brancos abandonem as cidades inundadas por invasores muçulmanos?

Telegraph_JaneKelley_LondonStranger_600x510

Da imigração muçulmana para o êxodo branco na República Islâmica de Londres em apenas 20 anos? Estamos apenas a 10 anos desta assustadora transformação. Nos últimos 10 anos, mais de 600 mil britânicos brancos deixaram as suas casas de Londres por áreas com menos violência, menos hostilidade e menos muçulmanos ("asiáticos", como eles são chamados no Reino Unido).
Imagine que Glasgow desaparecia. Não da noite para o dia ou fisicamente, mas imagine que todas as pessoas que lá viviam decidiram sair no espaço de 10 anos. Argyle Street, no centro da cidade, vazia. Byres Road, ao pé da universidade, evacuada. The Crow Road - abandonada. Ou imagine, ao invés, Sheffield, ou Nottingham, ou Belfast. Todas cidades de cerca de 600 mil pessoas. Imagine que todas as pessoas que viviam lá saíram. Todos esses edifícios, apartamentos ao pé do rio, vilas suburbanas, tudo vazio. Você repararia nisso, não repararia? Esperaria pelo menos que alguém falasse disso.
Nada a ver com um cenário de ficção científica distópica, mas não-fictícia, Londres real cuja população britânica branca diminuiu bruscamente em 10 anos entre os dois últimos censos. Os "britânicos brancos" (em oposição aos europeus do leste) são agora menos de metade da população londrina. É uma diferença de significado profundo, seja qual for o índice histórico.


Muçulmanos exigem um espaço próprio para "orar" numa universidade de Londres

SS101864

Estudantes muçulmanos estão a assinar uma petição contra as políticas da universidade que proíbem a existência de espaços próprios para "orar" no campus. Eles sentem-se discriminados e exigem o seu próprio espaço para se congregarem às sextas-feiras.


Na verdade, queremos que eles morram à fome

Árabes em greve de fome exigem a libertação de 4500 terroristas muçulmanos que se encontram em prisões israelitas.
O canal iraniano Press TV alerta para uma terceira intifada. Venha ela de lá, pois é tempo de Israel recuperar a terra que os muçulmanos parasitas ocupam ilegalmente.


Reino Unido: uma funcionária da cantina foi despedida por servir comida não-"halal" numa escola multirreligiosa em Birmingham que obriga todas as 1400 crianças a comer o que os muçulmanos comem

Uma funcionária da cantina foi despedida por ter acidentalmente servido comida não-"halal" aos alunos muçulmanos duma escola com várias confissões religiosas. O acontecimento indignou os encarregados de educação da Moseley School em Birmingham, onde só se serve comida "halal", e exigiram que o director apresente as suas desculpas por ter "insultado" o islão. Exigem também que todos os outros que estão envolvidos no caso sejam despedidos.


O republicano Louie Gohmert diz que os americanos precisam de armas para protegerem a nação da lei da "sharia"

O congressista americano do Tea Party Louie Gohmert disse num programa de rádio que espera a reza para que o congresso rejeite a legislação que proíbe o uso de armas, argumentando que os americanos podem vir a precisar de fazer uso dos direitos garantidos pela Segunda Emenda para evitar sucumbir aos muçulmanos: "A Segunda Emenda é para a nossa protecção (...) Nós temos algumas pessoas que pensam que a lei da 'sharia' deve ser a lei do país e esquecer a Constituição. Mas as armas estão lá... para certificar que o resto das emendas seja cumprido".


O Tommy foi libertado!

free-vi

"É com grande prazer que nós podemos finalmente anunciar que Tommy Robinson foi libertado da prisão após quatro meses!"


Bare Naked Islam

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Sporting volta a perder


O Sporting lá voltou a perder, desta vez com o Estoril, por 1-3. Os leões ainda estiveram em vantagem, golo do holandês Volkswinkel, mas os canarinhos deram a volta ao jogo através de Jeferson, Steven Vitória (de grande penalidade) e Carlos Eduardo (um grande golo marcado de livre directo). O Sporting ainda dispôs de uma grande penalidade que podia ter dado o empate (2-2), mas Volkswinkel não o conseguiu converter. Com este resultado, o Sporting está em 9º lugar - cada vez mais longe dos lugares europeus - enquanto que o Estoril subiu para o 6º posto.
Será que com um novo presidente o Sporting melhora?

Mais "Grândola, Vila Morena"!

Manifestantes esquerdistas anti-democráticos do grupelho "Que se lixe a troika" desta vez receberam ao som da "Grândola, Vila Morena" os ministros Miguel Macedo na Guarda e Álvaro Santos Pereira em São João da Madeira.
Já virou, definitivamente, moda. Até os jogadores do Paços de Ferreira cantaram a canção de Zeca Afonso durante o treino, quiçá para fazerem um 25 de Abril na Luz...

Carne processada de cavalo também em Portugal


Afinal também há embalagens de lasanha com vestígios de carne de cavalo aqui em Portugal, confirmou a Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE), que emitiu um comunicado que concretiza que "o produto, congelado, anunciava-se como sendo 100% carne de vaca e era de uma marca luxemburguesa produzida com matéria-prima proveniente da Roménia". Segundo a SIC online, a marca em causa é a Euroshopper, comercializada pela cadeia de distribuição Jerónimo Martins (Pingo Doce). Foram apreendidas mais de 12 mil embalagens e o grupo Jerónimo Martins já garantiu que o produto foi retirado do mercado.
Quem é que já comeu carne de cavalo sem saber?

Morreu a princesa Rapunzel


Rosalina Paredinha, também conhecida por Lina e princesa Rapunzel, era uma jovem de 23 anos natural de Viana do Castelo que morreu vítima de um tumor cerebral maligno. A sua doença, contra a qual ela lutou durante dez meses, originou uma onda de solidariedade nas redes sociais com o objectivo de a ajudar a pagar os tratamentos.
Requiescat in pace.

Cardeal defende casamento dos padres


Na Escócia, o cardeal Keith O'Brien, de 74 anos, o líder da Igreja Católica local, disse que os padres deveriam poder casar. "É um mundo livre, e percebi que muitos padres acham muito difícil lidar com o celibato e sentem necessidade de uma companhia, de uma mulher, com quem possam casar e criar uma família", disse o cardeal à BBC.
O'Brien tem sido um adversário ferrenho do governo escocês por estar contra o "casamento gay", tendo sido batpizado de "fanático do ano" pelo grupo de defesa dos direitos dos gays Stonewall. O'Brien disse também que a Igreja não poderá jamais aceitar questões como o aborto e a eutanásia e acredita que pode ser a hora de virmos a ter um Papa mais jovem e proveniente do mundo em desenvolvimento, onde a fé católica cresce. "Eu estaria aberto a um Papa de qualquer lugar caso pense que é o homem certo, seja da Europa, da Ásia, de África ou de qualquer outro lugar", disse.

Igreja alemã aprova pílula do dia seguinte?


Circula por aí a notícia de que a Igreja Católica da Alemanha aprovou no final do mês passado, após uma assembleia-geral de bispos em Trier, a distribuição da pílula do dia seguinte nos hospitais católicos de Colónia, na condição de contraceptivo de emergência, a mulheres que forem vítimas de violação. A decisão, por parte do cardeal Joachim Meisner (na foto), terá sido tomada depois de dois hospitais católicos terem-se recusado a ministrar a pílula a uma jovem de 25 anos que foi vítima de estupro numa festa. 
Segundo o médico espanhol José Maria Simón Castellví, o presidente da Federação Mundial de Associações Médicas Católicas e membro do Pontifício Conselho para os Agentes da Pastoral da Saúde, o suposto apoio do cardeal alemão não passa duma manipulação das suas declarações, aliada à informação imprecisa por parte de alguns investigadores. "Parece que as palavras do cardeal foram manipuladas", disse o médico ao grupo ACI. "Em todo caso, a pílula do dia seguinte tem um efeito anti-implantatório (que impede a implantação do embrião no útero materno) em 70% dos casos em que a mulher é fértil". O cardeal emitiu uma declaração na qual assinalou que "se um remédio que evita a concepção é usado logo depois de um estupro com o propósito de evitar a fertilização, então isso em minha opinião é aceitável", o que foi interpretada pelos média como sendo uma "permissão" para que os hospitais católicos distribuam o fármaco às vítimas de violação. A verdade é que a pílula do dia seguinte impede a implantação do embrião no útero.
Se uma pessoa é a favor da vida, é-o sempre, independentemente de a pessoa ser fruto de uma violação, até porque que culpa tem uma pessoa que é filha de um violador ao ponto de precisar de morrer? Desde quando é que o direito ao aborto é um sinónimo de civilização? O direito mais fundamental de todos os Direitos Humanos é o direito à vida! Se o cardeal realmente aprovou a distribuição da pílula do dia seguinte nos hospitais católicos da sua cidade então não passa de mais um lobo disfarçado de cordeiro que não consegue suportar a sã doutrina da salvação.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Síria: cristão morto por causa do crucifixo


Um católico do rito arménio de nome Yohannes foi assassinado por rebeldes islamitas quando seguia para a localidade de Aleppo, na Síria, por causa de um crucifixo que trazia ao pescoço. Yohannes viajava num autocarro quando o grupo de muçulmanos mandou parar o veículo. Quando se aperceberam que Yohannes levava uma cruz ao peito, abateram-no. Os católicos da região, que têm clamado por ajuda internacional por causa dos ataques dos quais são vítimas, declararam Yohannes como "um mártir do conflito sírio, pois foi assassinado por odium fidei (ódio à fé cristã)".
Requiescat in pace.