segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Halloween 2011

Hoje é o Halloween, ou seja, o dia das bruxas. Há várias histórias sobre a origem do Halloween, sendo a mais difundida a história celta conhecida como o Dia das Almas.
No dia 31 de Outubro, o último dia de Verão para os antigos pagãos celtas, acreditava-se que todos os espíritos viriam para a Terra. Outros povos que não os celtas fantasiavam-se a fim de evitar que os espíritos os levassem com eles nesta data, pois acreditavam eles que assim os espíritos não reconheceriam as pessoas.
A palavra inglesa Halloween vem de All Hallows Even (Even de evening), ou seja, a noite que antecede o All Hallows Day (em inglês antigo, Ealra Hālgena Mæssedæg), ou seja, o Dia de Todos os Santos. E, curiosamente, a Igreja Católica celebra no dia 2 a solenidade dos Fiéis Defuntos.
Happy Halloween! Trick or treat!

Lizard man

O norte-americano Erik Sprague é conhecido como Lizard man (homem-lagarto) e participou na passada quinta-feira (27) no lançamento de um livro de bizarrices no museu Ripley's Believe It Or Not! (Acredite se Quiser) em Londres, no Reino Unido.
Erik Sprague abandonou, em 1999, o doutoramento em filosofia para se dedicar à carreira de artista performático em tempo integral, transformando-se nessa aberração que podemos ver na foto. Para além das tatuagens, Sprague tem também chifres de teflon implantados sob a pele das sobrancelhas, a língua cortada e os dentes afiados...

PS. O freak já está mascarado para o Halloween...

O cabelo mais comprido do mundo

A chinesa Xie Qiuping é a pessoa com o cabelo mais longo do mundo. Quando entrou para o Guinness, o cabelo da chinesa - três vezes maior que a sua altura - media 5,627 metros de comprimento. Xie não corta o cabelo desde 1973, tinha ela então 13 anos.

Mulheres em topless contra o Euro 2012

video

Um grupo de mulheres do grupo activista feminista FEMEN decidiu andar de mamas ao léu - coisa que, aliás, não é inédita - ao pé do Estádio Arena Lviv, na Ucrânia, como forma de protesto contra o facto de o Euro2012 poder trazer ao país "turismo sexual, prostituição e consumo de álcool". O Euro2012 será organizado pela Ucrânia em conjunto com a Polónia.
Não querem turismo sexual, mas comportam-se como autênticas promíscuas! É mesmo disso que o meu povo gosta!

À espera da ressurreição

Uma colombiana, Alba Yacue, manteve o cadáver do seu marido, Julio, em casa durante um mês porque estava à espera que ele voltasse à vida. O caso só chegou ao conhecimento das autoridades depois dos vizinhos terem estranhado o desaparecimento de Lucio, de 61 anos. Quando os agentes chegaram ao local, encontraram o corpo em decomposição de Lucio enrolado num manto sobre a cama do casal. Segundo a autópsia, o homem morreu de causas naturais e o corpo foi finalmente enterrado. "Em 40 anos de enterros, nunca vi algo dessa magnitude. Isso deixou-nos perplexos", disse Evangelista Ome, da funerária que fez o funeral.

Islamofascismo numa universidade católica

Em Washington, uma universidade privada católica jesuíta, a Universidade de Georgetown, está a ser denunciada por discriminação. A denúncia foi lançada por um docente do estabelecimento, o professor de Direito de Interesse Público, John F. Banzhaf III, que diz que "a universidade privada católica não dispõe de espaços para que os estudantes muçulmanos possam realizar as suas cinco orações diárias, o que os obriga a rezar em salas de aula temporariamente vazias, onde estão rodeados de símbolos católicos, os quais são incongruentes com a sua religião e são uma violação dos direitos humanos dos muçulmanos".
Em relação ao facto da universidade ter símbolos católicos, Banzhaf disse: "pode não ser ilegal, mas sugere que está a actuar mal. Eles (os muçulmanos) têm de rezar cinco vezes ao dia, têm que olhar em redor das salas vazias e estar sentados, fazendo as orações muçulmanas junto a uma grande cruz ou a uma imagem de Jesus ou a uma imagem do Papa, que não são nada apropriadas à sua religião". Patrick Reilly, o presidente da Sociedade Cardeal Newman, organização que promove a identidade católica dos colégios católicos, disse por seu turno à Fox News que "não se esperaria que uma instituição judia tenha a responsabilidade de proporcionar oportunidades litúrgicas a outras religiões e eu não esperaria que uma instituição católica tivesse que fazer isto".
Ora aí está o islamo-fascismo no seu melhor. Quer dizer, a ranhetice dos estudantes muçulmanos está numa instituição católica e exige que ela preencha os requisitos da seita escravizante? Os adoradores do deus pagão Alá que enfiem o seu característico fanatismo arrogante e auto-impositivo pelo recto acima e desapareçam do Ocidente duma vez por todas, pois não há lugar para eles no mundo civilizado! Até quando é que o Ocidente vai continuar a aturar essa escória em forma de gente, pá?

video

«A França é cristã e assim tem de permanecer!»

O seguinte vídeo mostra uma manifestação pacífica contra a Cristianofobia realizada em Paris no dia 29 de Outubro de 2011. Os manifestantes gritaram "Já chega de Cristianofobia!"
Abre os olhos, Europa!! Tu és cristã!!

video

As vítimas do ecofascismo (Greenpeace)

video

domingo, 30 de outubro de 2011

O Benfica não vacilou

O Benfica estava obrigado a vencer o Olhanense no Estádio da Luz para não perder o primeiro lugar do campeonato e conseguiu, com toda a justiça, arrecadar os três pontos.
O hispano-brasileiro Rodrigo foi o herói da partida ao apontar os dois golos da vitória benfiquista, tendo inaugurado o marcador logo aos 25 segundos de jogo - o golo mais rápido da actual temporada até ao momento! Aos 13 minutos surgiu o segundo golo e a toada ofensiva benfiquista manteve-se sensivelmente por mais sete minutos, altura em que o Olhanense conseguiu voltar a entrar no jogo. Os algarvios marcaram o seu golo de honra logo no início do segundo tempo, num lance em que toda a defesa encarnada ficou a dormir, e o Benfica teve um resto de jogo tremido - não sem antes o árbitro Marco Ferreira ter anulado um golo limpíssimo ao Cardozo!
O importante era somar os três pontos mesmo.

França: muçulmanos apedrejam católicos

A islamização em França prossegue com o seu ritmo alarmante. Em Nîmes, durante uma celebração católica anual no santuário da Nossa Senhora da Santa Cruz, construída pelos franceses repatriados da cidade argelina de Oran em 1962 antes da independência da Argélia, os participantes foram atacados com pedras por «jovens árabes imigrantes» da cidade.
Os jornais franceses falaram do evento católico anual, mas nem uma só palavra foi escrita acerca da «intifada» que se junta já a um enorme rol de ataques muçulmanos contra os católicos no país, entre eles vandalismos contra as igrejas e agressões a padres e fiéis - todos eles silenciados pela comunicação social.
Os franceses repatriados da Argélia nasceram e cresceram ao lado da intolerância islâmica. Hoje, ironicamente, eles provam dessa mesma intolerância em França, um pouco como todos os portugueses brancos que foram corridos de África depois do 25 de Abril e que hoje em dia sofrem com a africanização de Portugal. A islamização de Nîmes tem tudo para dar certo, porém: o presidente da câmara autorizou a construção de uma mesquita... mesmo perto da igreja...

«Das Kopftuchmädchen»

video

Das Kopftuchmädchen (a rapariga do véu) é uma hilariante propaganda islâmica sobre o crescimento da islamofobia na Suíça desde a proibição dos minaretes em 2009. Os muçulmanos suíços estão determinados em atacar a islamofobia e o racismo - cada vez mais notórios - na capital suíça, Berna, tendo o Conselho Central Islâmico da Suíça organizado, em Bundesplatz, uma conferência com o lema "Dia contra a Islamofobia e o Racismo". Uma das apoiantes da causa anti-islamofóbica é a britânica Yvonne Ridley, uma jornalista que chegou a ser capturada pelos talibãs em 2001 antes de se converter à seita islâmica.
A Suíça, no entanto, vai continuando no caminho certo. Numas eleições que apenas serviram para actualizar a correlação de forças do governo de coligação alargada, a direita anti-imigração do SVP venceu com 25% dos votos (abaixo dos esperados 30%, o que seria histórico) apesar de ter perdido sete lugares no conselho nacional - é a primeira vez que o SVP vê o seu resultado piorar nos últimos 20 anos. Os partidos de centro-direita ganharam terreno nestas eleições, em especial os Verdes Liberais e o Partido Burguês Democrático. Por sua vez, os socialistas não conseguiram ganhar um único lugar (quanta diferença entre um país verdadeiramente civilizado e um país como Portugal, por exemplo!) e o Partido Liberal Radical perdeu quatro lugares.
É bom que as coisas assim continuem na Suíça, para o bem da nação helvética e também em nome do nacionalismo. Se as desgraçadas das muçulmanas querem usar véus, que os usem na terra delas como as não-muçulmanas têm que usar o véu nos países onde todas as mulheres são obrigadas a usá-lo! E porque é que não se fazem conferências sobre o Anticristianismo por terras islâmicas onde os cristãos são discriminados e perseguidos?

Pretos perseguidos querem a Europa!

Desde que começou a guerra entre os rebeldes e as forças pró-Kadhafi na Líbia, guerra essa que entretanto já acabou com a morte do ex-ditador, os migrantes pretos no país não têm parado de sofrer discriminações variadas e até mesmo perseguições mortais uma vez que o islão é anti-preto desde a sua génese até à medula.
O vídeo seguinte mostra-nos um pouco da realidade que atinge os da raça negra na actual Líbia: um grupo de refugiados subssarianos, aparentemente liderado por um pastor protestante de fato de treino, já chegou a ter trabalho durante os tempos do coronel assassinado, mas hoje todos eles estão sem trabalho, não podem regressar a casa... e têm um grande sonho: atravessar o Mediterrâneo para alcançar a Europa!

video

O assassino do pasteleiro é um «bujurra»

Tal como eu já suspeitava, o assassino do pasteleiro Sebastião Fernandes - que morreu na madrugada da passada segunda-feira na pastelaria onde trabalhava, a pastelaria OVNI que fica no centro do Barreiro, durante um assalto - não é português. Trata-se de um «jovem» de 16 anitos e filho de cabo-verdianos (será aquele de vermelho na foto?) que ficou em prisão preventiva (e ele que fique mesmo preso!). O juiz mandou também para a cadeia o suspeito mais velho, um português de 25 anos (resta saber se este é só mesmo português no papel ou não...). Só o brasileiro, de 17 anos, saiu em liberdade, mas está obrigado a apresentar-se periodicamente na esquadra da PSP mais próxima de casa, atrás do Tribunal do Barreiro (falta saber se é isso mesmo que ele vai passar a fazer...). Os três suspeitos foram detidos com a arma do crime, uma faca, e fico realmente admirado como é que os bófias foram tão eficazes no desempenho do seu trabalho.
Justiça pesada para esta escumalha em forma de lixo humano! Primeiro mandamos todos os estrangeiros criminosos de volta para as suas terras e depois lidamos com a escória nativa. As coisas têm de começar por algum lado...

sábado, 29 de outubro de 2011

Gangue de «jovens» detido

Informa o Público que a Polícia Judiciária deteve nove «jovens» e desmantelou um gangue criminoso “extremamente violento e perigoso” que raptava traficantes de droga e os torturava com malvadez enquanto exigia ao telefone um resgate aos familiares e amigos das vítimas. Esses «jovens» residem em bairros problemáticos como a Cova da Moura (Amadora), Navegantes (Porto Salvo) e Bela Vista (Setúbal) e foram caçados pela Unidade Nacional de Contra-Terrorismo, numa operação de grande envergadura realizada na quinta-feira e que juntou todas as unidades da Judiciária sediadas em Lisboa (eh lá!), supervisionada pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP). Todos esses «jovens» têm um largo cadastro criminal por crimes como tentativa de homicídio, tráfico de drogas, assaltos à mão armada e agressões aos bófias (claro...).
Para quem não sabe, nesses bairros problemáticos vive imensa gente de origem africana...

Responsáveis pela crise islandesa começam a ser presos

Na Islândia, dois directores dos bancos que arrastaram o país para a bancarrota em finais de 2009 foram presos por ordem das autoridades, sob a acusação de conduta bancária criminosa e cumplicidade na bancarrota da Islândia, arriscando ambos uma pena de pelo menos oito anos de cadeia, bem como à confiscação de todos os bens a favor do Estado e ao pagamento de grandes indemnizações.
A imprensa do país avança que estas são as primeiras de uma longa lista de detenções de responsáveis pela ruína do país, estando na lista de possíveis detenções nos próximos dias e semanas mais de 125 personalidades da antiga elite política, bancária e financeira. Também cerca de 10 antigos deputados, cerca de 40 gestores e administradores bancários, o antigo director da Banca, os responsáveis pela direcção-geral de Crédito e vários gestores de empresas que facilitaram a fuga de fortunas para o estrangeiro nos dias que antecederam a declaração da bancarrota podem ser detidos.
Ena, que exemplo de verdadeira civilização! Só cá na Tugalândia é que não se responsabiliza os culpados...

Zonas controladas pela «sharia» agora também na Dinamarca!

Na Dinamarca, um grupo salafista (ramo do islamismo sunita proveniente da Arábia Saudita) de nome Kaldet til Islam (Apelo ao islão) tenciona introduzir patrulhas diárias para impor a sharia (lei islâmica) em várias zonas da capital Copenhaga e eventualmente no resto do país, num esquema similar ao do grupo britânico Sharia4UK liderado pelo problemático clérigo Anjem Choudary.
Na imposição de zonas controladas pela sharia, o grupo começa pelo subúrbio de Tingbjerg, passando depois para outras áreas de Nørrebro e a seguir para o resto da Dinamarca. Nestas zonas, as patrulhas islâmicas irão garantir que ninguém beba álcool, jogue, vá a discotecas ou se envolva noutras actividades contrárias ao islão.
Denmark, you will pay!

Pais perdem a custódia dos filhos por causa dos nomes

Adolf Hitler, Aryan Nation (Nação Ariana) e Honszlynn Hinler Jeannie Campbell (numa alusão a Heinrich Himmler, oficial nazi) foram os nomes escolhidos pelos pais das crianças que ficaram sem a custódia das mesmas, em Nova Jérsia. Há 33 meses que os filhos do casal Campbell estão sob a custódia protectora dos Serviços Sociais norte-americanos e tudo começou com uma denúncia feita pelos funcionários de uma pastelaria.
Para celebrar o aniversário do seu filho mais velho, a mãe encomendou um bolo com a frase “Feliz Aniversário, Adolf Hitler”. Recusado o pedido, a mulher deslocou-se a uma outra pastelaria onde acabaram por fazer o bolo, mas o resultado não foi o melhor porque no dia seguinte os pais, ambos desempregados, foram notificados pelas autoridades e desencadeou-se um processo que ainda hoje se arrasta nos tribunais. “Eles estão sempre a implorar para voltar a casa”, diz a mãe enquanto se aguarda a decisão final do tribunal.
Eis o reflexo da realidade num país que se orgulha de ser o mais livre do planeta...

Ai esse amor juvenil...

Dois jovens portugueses, de 13 e 14 anos, do Porto, fugiram para Vigo "porque queriam viver juntos" e acabaram localizados pela bófia de Vigo quando andavam a pedir esmola pelas ruas da cidade galega, arrependidos e com vontade de regressar a casa. Os pais de ambos já os foram buscar à Galiza.
A investigação policial começou na passada quinta-feira quando uma mulher deu o alerta após uma rapariga lhe ter pedido "cinco euros para comer uma sandes", alegando que não tinha dinheiro porque tinha fugido de casa. Os menores não tinham qualquer documentação, mas confirmaram ter 13 e 14 anos e serem naturais do Porto. Eles apanharam um comboio na quarta-feira em direcção a Galiza sem o conhecimento dos pais e passaram a noite na rua, protegendo-se do mau tempo nas soleiras das portas. Os dois estavam bem vestidos, com roupas e mochilas de marca, e disseram que estavam arrependidos e que queriam voltar a casa.
Terá o amor acabado?

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Boneco de Lego gigante deu à costa

Segundo o Correio da Manhã, um boneco de Lego com mais de dois metros de altura deu à costa na praia Siesta Key, na Flórida, Estados Unidos. Ninguém sabe de onde ele veio ou quem foi que o colocou na água, sabe-se apenas que não está ligado ao fabricante dinamarquês de brinquedos. "Isto não foi patrocinado pelo grupo Lego ou associados seus", garantiu Amanda Santoro, responsável da marca.

Floresta no céu

Se os Jardins suspensos da Babilónia eram uma das sete antigas maravilhas do mundo, o seguinte projecto não deverá ficar muito atrás: em Milão, na Itália, estão a ser construídas duas torres que terão uma "floresta no céu". Os 27 andares das torres de cerca de 110 e 80 metros de altura respectivamente contarão com uma floresta de um hectare. Quando estiverem concluídos, segundo o projecto, os dois prédios terão no total 730 árvores, 5 mil arbustos e 11 mil plantas. As torres foram projectadas pelo arquitecto Stefano Boeri, de 55 anos.

Cabelos longos

A chinesa Liu Chun, que mora em Nanchong, na província chinesa de Sichuan, ostenta um cabelo de 2,3 metros de comprimento! Segundo a imprensa local, Liu Chun não corta o cabelo já há 15 anos, desde que deu à luz o seu filho, hoje adolescente. De acordo com o Guinness, outra chinesa, Xie Qiuping, detém o recorde de cabelo feminino mais comprido do mundo. Quando foi medido pela última vez, ele media uns impressionantes 5,627 metros.

Portugal tem a 2ª mais baixa taxa de fecundidade do mundo

De acordo com um relatório divulgado pelas Nações Unidas, nos próximos quatro anos Portugal vai ter a segunda mais baixa taxa de fecundidade do mundo, com apenas 1,3 filhos por mulher, apenas ultrapassado pela Bósnia-Herzegovina (1,1 filhos por mulher), o que apenas veio confirmar a tendência para a vocação suicida do país. Se não fosse a natalidade dos não-portugueses que por cá se instalaram, a taxa de natalidade seria bem mais baixa.
Porque é que os portugueses fazem tão poucos filhos? Não há condições para os ter? Mas antes desta geração de comodistas e parasitas sempre houve condições, mesmo quando não as havia! Decididamente, dar continuidade à estirpe, à família e à herança parece não ser um objectivo de vida dos portugueses. A culpa disto, meus caros, deve ser do António de Oliveira Salazar. Ou então do D. Afonso Henriques, que fez questão de fundar a nossa nação.

O encontro inter-religioso de Assis, 2011

Cerca de 300 "representantes religiosos" renovaram um "compromisso comum", numa cerimónia na cidade italiana de Assis que assinalou o 25º aniversário da primeira iniciativa deste género e que reuniu crentes de 50 países. A Igreja Católica uma vez mais se assumiu como a principal parte interessada em promover o diálogo inter-religioso entre a verdadeira religião, a Igreja Católica, e as falsas religiões, todas elas dos filhos da Serpente.
Compreende-se. A Igreja Católica já não é tão poderosa e pujante como antigamente, pelo que a única maneira de conseguir zelar pelos direitos e segurança de milhões de católicos espalhados pelo mundo não-católico é o Papa Bento XVI seguir o exemplo do seu antecessor, o Papa João Paulo II, e enveredar assim pela continuidade da via da diplomacia ecuménica de modo a garantir, segundo palavras do Papa Ratzinger, que a "dimensão espiritual" seja um "elemento chave para a construção da paz". "O evento de hoje (dia 27 de Outubro de 2011) mostra como a dimensão espiritual é um elemento chave para a construção da paz. Através desta peregrinação única, fomos capazes de nos comprometermos num diálogo fraterno, aprofundar a nossa amizade e aproximarmo-nos em silêncio e na oração", disse o Papa, em inglês, na Praça de São Francisco.
Líderes pseudo-cristãos (ortodoxos e protestantes), judeus, muçulmanos, hindus, budistas, representantes de religiões africanas e asiáticas, bem como um grupo de agnósticos, renovaram neste encontro um "solene compromisso comum pela paz". "Vamos continuar a reunir-nos, vamos continuar a estar juntos nesta jornada, em diálogo, na construção diária da paz e no nosso compromisso por um mundo melhor, um mundo no qual cada homem e mulher, cada povo, possam viver de acordo com as suas legítimas aspirações", declarou o Papa.
O compromisso comum manifesta a "convicção de que a violência e o terrorismo se opõem ao autêntico espírito religioso", condenando "qualquer recurso à violência e à guerra em nome de Deus ou da religião" e apelando à convivência "pacífica e solidária", à promoção de uma "cultura do diálogo" e ao respeito pelas convicções de "crentes e não crentes". E o Papa prosseguiu na estratégia: "Após renovarmos o nosso compromisso pela paz e termos trocado uns com os outros um sinal de paz, sentimo-nos ainda mais profundamente envolvidos, juntamente com todos os homens e mulheres das comunidades que representamos, na nossa jornada humana comum".
O saudoso Papa João Paulo II chegou a beijar um satânico Alcorão, coisa que enfureceu muitos católicos de verdade. Como pode um vigário de Cristo beijar uma obra satânica anti-trinitária? A única justificação plausível que me deram foi o facto do Papa João Paulo II ter procurado proteger todos os católicos que sofrem de violentas perseguições e discriminações no mundo muçulmano. Pela vida de um único católico ameaçado pela escumalha adoradora do deus árabe da lua o Papa teria até fumado um charro com um imã qualquer. Apesar de tudo duvido que o Papa Bento XVI seja capaz de beijar um Alcorão depois do seu discurso em Ratisbona. Nós católicos precisamos de clarividência, não de confusão. E se fossem nos tempos já idos, os Cruzados teriam desempenhado valentemente o seu papel da defesa da nossa superior civilização e os missionários teriam feito o contrário do ecumenismo: a evangelização, coisa que Jesus Cristo pediu aos Seus discípulos para fazerem.
Enfim, sinais dos tempos. O que é feito do dogma católico Extra Ecclesiam Nulla Sallus?

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Ciganos agridem stôra dentro da sala

Uma stôra da Escola Básica n.º 3 da Quinta do Conde, em Sesimbra, foi agredida dentro da sala de aula pelos pais de dois alunos.
O director do agrupamento escolar da Quinta do Conde, Eduardo Cruz, explicou que "os pais de dois alunos (um rapaz e uma rapariga) dirigiram-se ontem (terça-feira) à sala e agrediram fisicamente a professora com estalos na cara em frente a toda a turma". O director acrescentou também que se trata de uma situação que já se arrasta há dois anos e que tem motivado reuniões com os pais em causa, com a Escola Segura (da PSP), com o coordenador da área educativa e com o gabinete de segurança do Ministério da Educação.
Ora bem, esta notícia veio no Correio da Manhã, que uma vez mais fez toda a questão de ocultar a identidade da família em questão. Mas o que é que custava ao(à) jornalista que escreveu o artigo dizer que se tratam de ciganos? Até quando é que a ciganada vai continuar a fazer tudo o que quer, a ter o rendimento mínimo, casas camarárias, carros topo de gama sem carta de condução e seguro? Que tal cortarem todos os subsídios e passarem a agir como se vivêssemos todos num país civilizado? Onde é que andam e os ideólogos românticos da integração de quem não quer integrar-se e os teóricos do esquerdume nestas alturas? Que triste país que Portugal se tornou...

Ortodoxos não querem lixo pagão

Uma excelente notícia: em Poltava, na Ucrânia, o local onde estava a ser construído o "templo" de Júpiter (um "templo" de um deus romano na Ucrânia?) foi vandalizado e o "sacerdote" principal, um tal de M. Octavius Corvus, foi hospitalizado devido a ferimentos mas já teve alta.
Segundo este pagão-mor, o ataque aconteceu no passado dia 26 de Setembro às 4 da madrugada. "Há vários meses foram colocadas mensagens de ameaça em todos os tópicos do fórum Sarmatia. Diziam que todos os altares, santuários e templos pagãos serão destruídos", disse Corvus. "Os avatares que foram usados para colocar essas mensagens no fórum continham o logotipo de uma organização de combate da Igreja Ortodoxa Russa - os Portadores do Pendão Ortodoxo (Союза православных хоругвеносцев). Por outro lado, esta organização só tem estado activa na Rússia e não há prova de que os atacantes pertenciam mesmo a essa organização. (...) Não é todavia a primeira vez que cristãos fanáticos profanam ou destroem santuários pagãos na Ucrânia ou na Rússia. Houve pelo menos dois incidentes desses na minha cidade nos últimos dez anos".
Há uns anos atrás, foram levados a cabo ataques contra locais pagãos por parte de protestantes em Ohio, nos Estados Unidos. Também na Lituânia houve recentemente um ataque a um "santuário" do paganismo nacional local, Romuva, por parte de um grupo cristão.
Os pagãozinhos de plantão ficaram ofendidos com tamanhas crueldades, coitadinhos. Vejam lá se não se lembram de falar de nova Inquisição ou da caça às bruxas! O problema é que, para todos os efeitos, os ortodoxos e os protestantes não são verdadeiramente cristãos, pois também partilham um pouco da Gnose que sustenta as crenças pagãs.
Em relação aos ortodoxos, a luz ao fundo do túnel parece estar bem mais à vista do que para os protestantes: a aproximação ao Catolicismo e uma eventual adesão plena à comunhão com a Santa Sé far-lhes-ão cristãos de verdade como eram antes do cisma do Oriente. Quanto aos protestantóides tal será mais complicado... no entanto há que haver sempre esperança. Esperança de que os infiéis se convertam e isso implica o fim dos gnósticos.

A Irmandade Muçulmana aposta no domínio da Europa

A Irmandade Muçulmana (Jamiat al-Ikhwan al-Muslimun, جمعية الأخوان المسلمون), que cada vez está mais perto de chegar ao poder no Egipto pós-Mubarack apesar de ter sido votado à clandestinidade, aposta na islamização e no domínio da Europa. Quem o diz é o jornalista iraquiano Walid Al-Kubaisi, radicado na Noruega, que fez uma reportagem sobre o poderoso grupo islâmico com fins imperalistas.
Para dominar a Europa, a Irmandade Muçulmana espera numa primeira fase conseguir controlar a Noruega por meio de um esforço subtil e regular. Daí até à imposição do islão ao resto da Europa seria apenas uma questão de tempo - a longo prazo, como prevê o grupo. Não deixa, no entanto, de ser curioso o que disse Gamal Al-Banna, o irmão do fundador do grupo, acerca do desprezo pela liberdade por parte de todos os poderes islâmicos e também a estagnação mental dos muçulmanos desde há 1000 anos, o que faz com que eles se portem "como macacos".
Será que o Breivik já sabia disso, daí ter feito o que fez? E será que o Ocidente algum dia vai reagir à iminente islamização no lugar de comer e calar?

Uma projecção demográfica para 2100

No seguimento da questão que eu coloquei no post "7 mil milhões a 31 de Outubro", soube, graças ao jornal britânico The Guardian, que, mantendo as coisas como estão actualmente, em 2100 a Nigéria terá mais gente que a Europa: um valor populacional aproximado de 732 097 habitantes.
Para quem está realmente a par da situação, tal não surpreende minimamente, uma vez que por ano nascem mais bebés na Nigéria, o sétimo país mais populoso do mundo (que em 2050 será o terceiro, atrás da Índia e da China), do que em toda a Europa.
Sei muito bem que mais vale a qualidade que a quantidade, mas é bom que os europeus, principalmente os da raça branca, comecem a ver-se como uma espécie em perigo de extinção.

O fim do rinoceronte de Java

Esta é apenas mais uma de muitas notícias que passam ao lado de imensa gente: de acordo com o Fundo Mundial para a Natureza (WWF), amostras genéticas recolhidas em 2010 no Parque Nacional Cat Tien, no Vietname, confirmaram que o último rinoceronte de Java morreu devido à caça furtiva, mais precisamente por causa do seu chifre - um dos principais produtos usados na medicina tradicional chinesa que são vendidos no mercado ilegal -, fazendo com que a espécie se extinguisse.
A humanidade está uma vez mais de parabéns...

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Gaitán renovou por mais um ano

A SAD do Sport Lisboa e Benfica informou a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que "prolongou o contrato de trabalho desportivo que liga a sociedade ao atleta Osvaldo Nicolás Fabian Gaitán por uma época desportiva, até 30 de Junho de 2016", mantendo a cláusula de rescisão do contrato de 45 milhões de euros.
Gaitán tem 23 anos, ingressou no Benfica na temporada passada e é actualmente um dos jogadores imprescindíveis do plantel de Jorge Jesus.
Boa jogada!

7 mil milhões a 31 de Outubro

Segundo a ONU, a população mundial está a crescer a uma velocidade jamais vista e vai chegar aos 7 mil milhões a 31 de Outubro! Há 12 anos atrás, em 1999, a população mundial atingiu os 6 mil milhões e em 2050 deverá alcançar os 9,3 mil milhões!
Alguns dos factores que contribuem para o rápido aumento da população são as altas taxas de natalidade em alguns países (principalmente os do Terceiro Mundo) e a maior longevidade da população (principalmente nos países desenvolvidos). 893 milhões de pessoas têm actualmente mais de 60 anos, a esperança média de vida actual é de 68 anos (contra os 48 anos em 1950) e a taxa de fertilidade dos países desenvolvidos situa-se em cerca dos dois filhos por mulher (um número insuficiente para renovar as gerações). O país com a maior taxa de natalidade é a Nigéria, com 7,4 crianças por mulher, e a mais baixa é a de Taiwan, com um filho por cada mulher.
A questão que se coloca é saber qual será a população total de brancos no futuro, tipo já em 2050, e como será a composição demográfica no Ocidente...

«Sharia» para a Líbia

As mulheres que festejaram efusivamente na Líbia nos dias depois da morte de Kadhafi podem agora começar a temer pelas suas vidas: vem aí a sharia para governar o país, confirmando-se assim aquilo que eu e muitos já esperávamos.
O líder transitório da Líbia, Mustafa Abdul-Jalil, declarou perante milhares de apoiantes em Bengasi a libertação do país três dias depois da morte do Khadafi e afirmou que a lei islâmica será a base da lei no país e que todas as leis que contradigam os princípios do islão serão anuladas. Serão também criados novos bancos que seguirão o modelo bancário islâmico e que proíbe cobrar taxas aos clientes. “Nós, como nação muçulmana, consideramos a sharia como principal fonte de lei”, declarou Mustafa Abdul-Jalil.
A maior parte dos países muçulmanos consideram a sharia a fonte principal de direito. Alguns aplicam-na de forma radical, como os países do Golfo, Irão, Afeganistão, Paquistão, Arábia Saudita e alguns países africanos. Pelo contrário, no Egipto ou na Síria aplica-se uma versão mais moderada da lei islâmica... até ao momento.
Resta agora saber como será a nova Líbia... Acho que as mulheres líbias podem já mentalizar-se para a perda dos direitos conquistados (segundo o Alcorão, o testemunho de uma mulher vale metade da de um homem) e para a possibilidade de haver lapidações e outras execuções com tortura. Algo me diz que os líbios ainda vão sentir saudades do Kadhafi. O mais engraçado é a corja jornalística falar tão bem da Primavera Árabe, pois depois dela brilhariam a democracia, o pluralismo e os Direitos Humanos... brilhariam supostamente, pois os coptas estão agora a ser ainda mais perseguidos no Egipto, cada vez mais inclinado para a adopção da verdadeira sharia, e na Tunísia um partido islâmico "moderado" já venceu as eleições...

Governar segundo os Dez Mandamentos

O presidente da Zâmbia, Michael Sata, de 74 anos e primeiro presidente católico deste país africano, declarou quando tomou posse do cargo, no passado dia 23 de Setembro, que vai governar o país baseado nos Dez Mandamentos: "Este governo vai estar baseado nos Dez Mandamentos: não roubarás e comportar-te-ás com o próximo como gostarias que o próximo se comportasse contigo".
Numa igreja na capital Lusaka, Sata disse que vai seguir uma fórmula simples e antiga. O "Rei Cobra", como é conhecido Sata, é contra a posição da China, a maior consumidora mundial de cobre, matéria-prima essa que tem precisamente na Zâmbia a sua maior produtora de África.
Na sua campanha presidencial de 2007, perante a "invasão chinesa", Sata afirmou a verdade, sem receios do politicamente correcto: "Queremos que a China saia e que voltem os nossos antigos governantes coloniais. Eles também exploravam os nossos recursos naturais, mas pelo menos cuidavam de nós. Construíram escolas, ensinaram-nos o seu idioma e trouxeram-nos a civilização britânica".
Em 1973, a Zâmbia fechou as fronteiras com o Zimbabué (na altura Rodésia do Sul) em oposição ao regime racista de Ian Smith. Os colonos brancos não foram expulsos da Zâmbia como foram na maior parte das ex-colónias europeias de África.
Será que é mesmo preciso ser um país africano a ensinar o Ocidente a melhor maneira de governar e fazer lembrar aos ocidentais da traição ao seu Baptismo e à sua origem/essência cristã?
A vitória final da Igreja Católica foi profetizada em Fátima... resta saber como é que ela será cumprida, já que todas as restantes profecias vão-se cumprindo...

Uma universidade católica no mundo islâmico

video

Foi anunciado a abertura de uma universidade católica na Jordânia, a American University of Madaba (AUM). A construção da mesma, criada pelos patriarcas de Jerusalém, demorou seis anos e contou com grande contribuição financeira da Igreja. A AUM pretende fazer a diferença na educação de alto nível, com ênfase na qualidade e no crescimento no número de diferentes tipos de estudantes e de excelência.
A 9 de Maio de 2009, Sua Santidade o Papa Bento XVI, durante a sua visita pastoral a Jordânia, abençoou a pedra fundamental da AUM. O arcebispo-patriarca de Jerusalém, Fouad Twal, diz que a universidade, actualmente com 200 estudantes matriculados (entre cristãos... e muçulmanos), tem capacidade para receber 8 mil estudantes, espera a matrícula de mais mil estudantes e tem cursos que são basicamente técnicos (engenharia, administração, medicina).
Que esta nova universidade ajude também a levar o Cristianismo para regiões proibidas devido à seita islâmica. Se nos países do Ocidente também existem escolas islâmicas (onde os alunos aprendem a odiar o Ocidente e a desrespeitar os cristãos, entre outros), é justo que no mundo islâmico também haja instituições de ensino católicas.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Há cada vez mais jovens freiras?

De acordo com a BBC, a cada ano que passa são cada vez mais as jovens britânicas que deixam os seus empregos, os seus namorados e tudo o resto para se dedicarem completamente a Deus. No ano passado, 20 mulheres preparavam-se para ser freiras - 14 delas tinham entre 20 e 30 anos. De acordo com o Serviço Nacional de Vocações, nos últimos cinco anos o número de mulheres com menos de 40 anos que decidiram seguir a vida religiosa aumentou de 42% em 2006 para 70% em 2010. A congregação das Irmãs Franciscanas da Renovação, baseada em Leeds, é uma das que tem as mais jovens freiras do Reino Unido, com uma média de idades a rondar os 30 anos. As freiras desta congregação trabalham com os sem-abrigo e também visitam escolas e paróquias.
Catherine, a rapariga da foto, tem 25 anos, foi modelo, cursou Línguas no King's College de Londres e está agora a estudar numa escola católica da capital britânica com o intuito de se tornar freira e consagrar a sua vida a Deus. Diz ela que está a "adorar a viagem" e visita habitualmente o convento de São Domingos. "Eu fui a castings, eles sempre me quiseram para as passarelles. Eu lembro-me de, depois de me terem pago pela primeira vez como profissional, ter chegado a casa e me sentido vazia por dentro. Senti-me assim: 'é só isto?' Isto não foi assim tão bom como eu pensava que seria", disse Catherine. "Não existe um tipo pré-configurado de mulher para se ser freira e que cumpra os requisitos. As jovens mulheres que vêm para aqui têm uma vida normal, com bebidas, namorados e festas. Elas já fizeram de tudo, ou ainda estão a fazê-lo, e mesmo assim parece que há algo que lhes falta. Elas querem mais", disse a irmã Yassant, uma freira dominicana de São José. Já a irmã Jacinta, freira franciscana que trabalhou como terapeuta, disse: "Eu posso dizer honestamente do fundo do meu coração que eu não me vejo a fazer outra coisa na vida".
Não deixa de ser curioso o facto do Reino Unido ser tradicionalmente protestante. Será isso um sinal de que o país está a recuperar o Catolicismo que foi forçado a abandonar por causa do anormal do rei Henrique VIII? E que dizer das jovens que vão para freiras? É a vida que lhes dá motivos para se sentirem vazias por dentro e que as leva a consagrarem-se a Deus? Apesar de tudo, há imensa coisa que me faz confusão...

Publicidade islâmica

Mais uma triste notícia que nos chega da Austrália: o país dos marsupiais está prestes a passar um anúncio publicitário sobre os "valores islâmicos" na televisão nacional (nos canais 7 e 9) em horário nobre. A autoria da iniciativa, comportada por fundos privados australianos, pertence ao grupo MyPeace, o mesmo que lançou a campanha blasfema dos slogans ofensivos que diziam que Jesus Cristo é um profeta do islão e cujo principal placar foi, felizmente, vandalizado.
O fundador desse grupo terrorista islâmico, Diaa Mohamed, diz que o anúncio servirá para esclarecer algumas ideias erradas que as pessoas têm acerca da seita islâmica: "Foi concebido (o anúncio) para mostrar ao público australiano os valores islâmicos... e para mostrar que os valores australianos são muito semelhantes. São valores que o nosso livro sagrado, o sagrado Corão, nos ensina para vivermos e eles são valores que qualquer ser humano normal precisa de ter para viver".
Um bispo católico da Austrália já reagiu à iniciativa, acusando-a de ser "provocadora e ofensiva": "Vai ser interessante ver como é que ele (o anúncio) vai ser recebido. Acho que o feedback vai ser uma surpresa e ao mesmo tempo bastante bem-vinda".
Se fosse num país islâmico, seria tolerado um anúncio ou placares que falem do Cristianismo? Não, pois não? Então por que porra no Ocidente se tolera tão gritantes blasfémias?! Quando é que os traidores ocidentais da superior civilização judaico-cristã terão o seu merecido castigo? A Justiça Divina tarda a chegar, mas eu sei que não falhará!

Morreram de mãos dadas

Um casal do Estado de Iowa, nos Estados Unidos, viveu junto durante 72 anos antes de morrer de mãos dadas num hospital.
Gordon Yeager, de 94 anos, e Norma Stock, de 90, casaram-se em 1939 e tiveram quatro filhos. Há uns dias atrás, quando ambos iam ao centro da cidade de Des Moines, sofreram um acidente de carro. No hospital, foram levados para a unidade de terapia intensiva e os enfermeiros entenderam que não podiam separá-los.
"Eles foram colocados no mesmo quarto e ficaram de mãos dadas. Foi estranho, eles estavam de mãos dadas e o meu pai parou de respirar, mas eu não consegui entender o que estava a acontecer porque o monitor continuava a funcionar", disse Dennis Yeager, um dos filhos do casal.
Uma hora depois, Norma acabou por morrer também.
"Nenhum deles sobreviviria um sem o outro", disse Donna Sheets, uma das filhas.
No funeral, Norma e Gordon continuaram de mãos dadas. Segundo a familia, o casal seria cremado para poder depois misturar as cinzas de ambos.
"Eles eram um casal à moda antiga. Acreditavam na frase 'até que a morte os separe''', acrescentou Dennis.
Foi amor até ao fim. Requiescant in pace.

«Anonymous» VS sites de pornografia infantil

O famoso grupo de hackers conotados com a extrema-esquerda, os Anonymous, reivindicou o ataque a 40 sites de pedofilia infantil. De acordo com a BBC, o grupo também divulgou o nome de 1500 pessoas que alegadamente utilizavam o site designado Lolita City. Apesar das suas boas intenções, as autoridades criticam estes ataques, pois eles podem pôr em causa várias investigações que estão em curso.
Seja como for, confesso que fiquei admirado! Quem diria que um grupo de anarquistas fosse capaz de tamanho gesto de justiça?

453 piercings!

O alemão Rolf Bucholz está no livro de Guinness como o homem com mais piercings colocados no corpo: 453 adereços metálicos!
Bucholz tem 278 piercings na zona dos genitais (!!!), 94 piercings em torno dos lábios e que lhe confere um bigode metálico, 25 junto às sobrancelhas e oito no nariz. Os restantes encontram-se espalhados pelo resto do corpo
Que nojo! Como é possível haver gente com a mente tão deturpada? Essas mariquices deviam ser proibidas. Quereis ver que eu é que estou mal e que a única coisa que está mal na cara do senhor Bucholz é aquela manchinha na bochecha esquerda? O cabrão até cornos tem!

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

RIP, Yue Yue

Yue Yue era uma menina chinesa de dois anos que foi atropelada por dois veículos num mercado de Foshan, na China, e ignorada por várias pessoas durante sete minutos até ser finalmente socorrida. Yue Yue viria a falecer já no hospital.
Atenção: imagens chocantes!

video

No vídeo pode-se ver a criança a ser atropelada duas vezes e várias pessoas a passarem por ela, que agonizava no chão, como se nada fosse. Sete minutos depois, uma mulher pega em Yue Yue e afasta-a do local. Surge de seguida um homem que pediu ajuda a vários lojistas do mercado até que conseguiu encontrar a mãe da criança, que a conduziu ao hospital mais próximo.
De acordo com o jornal Xinhua, a polícia prendeu os condutores dos dois veículos envolvidos no atropelamento. Estes garantem não terem visto a menina. As imagens correram mundo e geraram revolta.
Requiescat in pace, Yue Yue.

Piloto italiano morre em acidente da MotoGP na Malásia

O piloto italiano Marco Simoncelli morreu ontem, dia 23 de Outubro, depois de um acidente fatal ocorrido na MotoGP do Grande Prémio da Malásia, no circuito de Sepang, ao ser atropelado na segunda volta da corrida.
O campeão do mundo em 2008 nas 250 cc, de 24 anos de idade, caiu na saída de uma curva e foi atropelado pelo americano Colin Edwards. O choque foi tão violento que o capacete do Simoncelli se soltou, tendo o jovem sofrido diversos traumatismos na cabeça, no pescoço e no peito.
Simoncelli foi levado imediatamente ao centro médico do circuito, mas não resistiu aos ferimentos e acabou por falecer. E assim o mundo viu partir mais um jovem que tinha a vida inteira pela frente.
Requiescat in pace.

O lixo do islão

Há dois anos, a cidade egípcia do Cairo, a maior cidade no mundo árabe e a "cidade atemporal" do discurso do Cairo feito por Obama, o coração da Primavera Árabe, sofria de uma crise de lixo. A crise tinha uma causa muito simples: os porcos que comiam o lixo foram mortos para se impedir a disseminação da gripe suína.

Os porcos que viviam na "Cidade do Lixo" serviam tanto como depósitos orgânicos de lixo quanto fontes alimentares para os Zabaleen, famílias de cristãos coptas marginalizados que ganham a vida colectando o lixo, revendendo o lixo inorgânico e alimentando os porcos com lixo orgânico. O sistema funcionou bem enquanto havia porcos, mas sem os porcos as ruas do Cairo estão cheias de valas gigantes de lixo podre.

Pode parecer chocante para a maioria das pessoas perceber que o sistema de colecta de lixo da maior cidade do mundo árabe, a capital do que se passa pela civilização árabe-muçulmana, dependia de uma classe de colectores de lixo "intocáveis" com idade até de oito anos e os seus porcos para impedir a cidade de se afogar no seu próprio lixo.

Um sistema que não é simplesmente medieval, mas pré-medieval, que parece definitivamente da Idade do Bronze. Mas isto é só porque as nações árabes-muçulmanas não são de facto civilizações no sentido moderno, mas amontoados tribais pós-colonizados que nunca funcionaram lá muito bem. E sob eles há algo muito mais sombrio e mais primitivo, uma existência levantina cruel e miseravelmente brutal, definida, não por leis morais, mas tribais. E embaixo deles todos estão os porcos. Matem os porcos e o sistema desaba.

E não são só as pilhas de lixo fedorento nas ruas do Cairo. O mundo árabe-muçulmano exporta formas muito mais perigosas de lixo, na forma de imigração e radicalismo islâmico, e nós somos os seus Zabaleen, cristãos e judeus dos quais se espera que os limpe

Praticamente todos os governantes árabes equilibram a tensão entre o compromisso com a nação e a lei islâmica exportando o terrorismo, seja quando os governos árabes financiam ataques terroristas em Israel, mesquitas raivosas em Oslo e Manchester ou aviões sequestrados pela Al Qaeda rumando para Manhattan - as terras do islão têm despejado de modo calculado o lixo que não querem em praias estrangeiras.

"Não lutes uma guerra civil, luta uma guerra global" é o hino das famílias dirigentes da Arábia Saudita, dos EAU e de várias outras ditaduras árabes-muçulmanas, que estendem uma mão desonesta ao Ocidente e outra aos terroristas islâmicos, despejando o seu lixo explosivo em colos estrangeiros. Quanto mais jovens raivosos com temíveis barbas cumpridas forem para o exterior, com esperança de darem tiros num soldado americano, numa família israelita ou num professor budista na Tailândia, mais a Casa de Saud pode respirar tranquilamente, contar os rendimentos de seu petróleo e comprar mais uma parte de Manhattan ou Londres.

O que eles desenvolveram é um sistema cíclico, muito parecido com o consumo de lixo por porcos no Cairo, com a diferença de que este exporta terroristas para o estrangeiro, onde eles representam uma ameaça menor à colecção infinita de príncipes atulhando o sem-fim de palácios dos Estados ricos em petróleo no Golfo Pérsico. Enquanto isto, os próprios governantes podem posar de moderados, oferecendo os seus serviços para ajudar a moderar as tensões, em troca dos incentivos adequados, claro. Os benefícios do sistema permitem-lhes viver à larga às custas dos seus mal-auferidos ganhos com o petróleo, enquanto tratam o lixo tóxico do islão como um produto de exportação com o qual podem lucrar.

E também há a imigração. O Ocidente sofre de baixas taxas de natalidade. Por outro lado, a Ummah sofre de uma taxa de natalidade incontrolavelmente alta. Os medicamentos ocidentais jorraram em quantidade suficiente nos países muçulmanos para ajudar a melhorar as suas taxas de sobrevivência e de mortalidade infantis, mas os próprios países muçulmanos não conseguem nem começar a lidar com a sua população extra. Com grande parte dos seus sistemas económico e social ainda estratificados e baseados em laços familiares e tribais, economias baseadas em subornos e desencorajando a inovação e o investimento estrangeiro e longas listas de "Não Farás Isto e Aquilo", os países muçulmanos não conseguem acomodar as suas crescentes populações. E assim, eles, ao invés disto, exportam-nas para o Ocidente.

E quem é que vai para o Ocidente? As massas vergadas, ansiando por respirarem livres? Não exactamente. Vergadas, talvez. Ansiando por respirarem livres, nem tanto. A imigração para o Ocidente permite ao mundo muçulmano exportar os que têm poucas oportunidades nos degraus mais baixos da sociedade e os filhos dos daqueles na classe média ou no topo e que não conseguem ajustar-se. Muitas vezes este é exactamente o tipo de gente ávida para escutar cassetes de áudio com pregações de Jihad e buscar as mesquitas mais furiosas. O tipo de gente de que o Egipto, o Paquistão ou os sauditas querem se ver livres. É só mais lixo sendo despejado nas praias ocidentais.

É um sistema ruim, mas numa civilização cuja maior cidade pode ser soterrada por lixo porque todos os porcos morreram, é o que de mais eficaz se pôde conseguir. Os governantes muçulmanos exportam o seu lixo, que o Ocidente parece querer, e ao fazê-lo, conseguem para si alguma medida de imunidade contra o terrorismo islâmico, ao mesmo tempo em que investem na possibilidade de um futuro califado. Chega-se, assim, ao andar térreo da Morte do Ocidente, por assim dizer. É uma situação na qual ou eles vencem ou eles vencem, até os porcos morrerem, é claro

A partir da perspectiva dos "muçulmanos moderados" sobre os quais tanto ouvimos falar, Bin Laden forçou os limites, o girando o ciclo e levando a guerra ao próprio quintal deles. O resultado pôs de cabeça para baixo o sistema e quebrou o ciclo. Calma aí, foi a ordem de cautela por lá. Os "muçulmanos moderados" não tinham objecções a milhares de americanos e outros estrangeiros mortos. Aquilo contra o qual eles objectavam era exceder a tolerância que os americanos e outros estrangeiros concediam ao terrorismo.

A sua politica tem sido a de construir um califado feito de lixo, transformar a Europa, os Estados Unidos, o Canadá e a Austrália em depósitos descomunais de lixo, constituídos de radicais islâmicos e imigrantes muçulmanos. Lixo o bastante para transformarem em minaretes, moldarem e esculpirem na forma das leis da sharia e pôrem um fim ao Ocidente. E quando isto tiver acontecido, os regimes muçulmanos moderados de todos os Terroristões e Islamabads fantasiam que poderão ser os únicos que sobraram de pé para assumirem mais uma vez o fardo do Homem Maometano.

O 11 de Setembro pôs em risco as suas entregas de lixo e despertou alguns no Ocidente para o que estava a ser despejado no gramado das suas casas. O 7 de Julho fez soar ainda mais alarmes. As conversões islâmicas aumentaram, mas também aumentou o status das pessoas que há muito falavam dos perigos da imigração e do radicalismo islâmico. Empurra. Empurra de volta. E com isto vem o medo crescente de um fim à imigração. E se o mundo muçulmano não puder exportar seus excedentes populacionais e islamistas para o Ocidente, para onde eles irão?

Os países asiáticos podem mandar para fora os seus excedentes populacionais como força de trabalho, mas nem mesmo cidades muçulmanas como Dubai estão ansiosas por importar irmãos árabes para trabalharem, principalmente porque sabem muito bem que esta é a fórmula para se garantir que nenhum trabalho será feito. E todos aqueles rapazes furiosos zanzando pelo Cairo e por Riade, lendo tratados sobre voltar às autênticas verdades corânicas e examinando instruções para a fabricação de bombas são um outro tipo de fórmula, uma fórmula para a mudança islâmica de regime no plano doméstico. E é aí que entra a Primavera Árabe.

No Cairo, as pilhas de lixo fediam. Vermes, ratazanas e coisas ainda piores faziam dali o seu lar. O ciclo quebrou-se e não há como consertar o sistema. Civilizações de verdade são usuárias de ferramentas. Os muçulmanos são gente que toma emprestadas as ferramentas alheias e enchem telefones celulares de mensagens de textos defendendo instituições que fariam a Idade das Trevas parecer definitivamente esclarecida. Não há nenhum jeito de um tal sistema conseguir acomodar uma mudança real ou fornecer oportunidades para populações crescentes. Não há nenhum jeito de ele conseguir fazer algo além de despejar o lixo na rua dos outros e depois sair correndo.

Falar de um Choque de Civilizações é, sob certos aspectos, uma futilidade, porque não há civilizações islâmicas, apenas ex-colónias e cacos de ex-colónias, administradas por quem quer que tenha sido deixado no controlo depois que os britânicos e os franceses se foram ou por quem quer que tenha conseguido se aferrar ao poder desde então. E pelos seus parentes e amigos próximos, pelos seus genros, primos de segundo grau e bons amigos.

Eles chamam a si mesmos de presidentes, ministros e coronéis. Eles têm imensas contas bancárias e investimentos em larga escala no exterior. Eles têm um verniz de tecnologia e de maneiras cultivadas. Mas as fotografias aéreas de arranha-céus e paisagens urbanas, fachadas de lojas e mapas são uma fachada de civilização, como um set cinematográfico bem iluminado. Por baixo disto tudo, ainda há porcos a comer o lixo.

As forças de Saddam demonstraram a mesma incapacidade de usarem a sua caixa gigante de brinquedos com armas e tanques soviéticos em duas guerras contra os Estados Unidos e os seus aliados. E tampouco algum de seus vizinhos conseguiu se sair muito melhor. Até o próprio Saddam entendeu isto e na segunda guerra recorreu à táctica automática que o mundo árabe vem usando contra Israel nos últimos 35 anos, de ir a campo e concentrar-se em ataques seguidos de fugas, em terrorismo e guerra de guerrilhas; de reverter a estratégia do bandoleiro e do nómada, de se despir de qualquer pretensão de civilização e concentrar-se no assassinato e terrorismo puros.

A ascenção do islão é a manifestação de mais do que apenas frustração com a civilização Ocidental ou o globalismo; mas uma frustração deles com a sua própria incompetência em compreender e implementar as estruturas e realizações daquelas civilizações nas suas próprias nações. Ansiar pela glória de um califado mundial e pela perfeição imaginária da lei islâmica é o modo como os que fracassaram em macaquear a civilização ocidental conseguem afogar os seus complexos de inferioridade em rituais de sangue e morte.

Internamente, eles sabem que não há uma colecção dourada de minaretes governados por um sábio califa esperando por eles no fim da estrada. As virgens com as suas uvas-passas são uma aposta melhor, porque são um resultado mais plausível do que a ideia de que mesmo alguns poucos milhões de muçulmanos possam se dar bem uns com os outros, quanto mais um bilião inteiro.

O sonho de um califado não se partiu nos portões de Viena nem com a queda do Império Otomano. Ele nunca foi e nunca poderia ser real, porque a civilização árabe-islâmica nunca atingiu o ponto onde pudesse administrar qualquer coisa deste tamanho sem muita ajuda externa e nunca poderia mantê-lo unido sem se despedaçar em lutas internas, porque ela carecia de qualquer estrutura política além do nepotismo e subornos.

O islão tornou-se a ficha mágica, a ideia total de alguma elevada sabedoria que consertará todos os defeitos do mundo muçulmano sem que os seus seguidores tenham que enfrentar de facto os problemas sociais e iniciar reformas reais - e sobretudo sair da sua trilha e subir de facto alguns degraus na escada da civilização. Ao invés disto, o islão quer que eles se afundem ainda mais, joguem de lado a civilização ocidental, enquanto agarram qualquer coisinha que seja útil para a Jihad, e respondam a todas as perguntas difíceis com a lâmina de uma espada afiada.

Não surpreende que esta forma de pensamento mágico e sangrento seja mais popular na sombra do próprio Ocidente, nos subúrbios e guetos que se escondem da luz, cujos habitantes precisam de escolher entre tentar ser algo que não são ou tentar impor o seu domínio a uma civilização que à luz da fé repentinamente parece degenerada e inferior. Os russos fizeram a mesma escolha com o Comunismo, emergindo como uma horda para pilharem as nações mais ricas e bem-sucedidas da Europa Oriental. Os alemães fizeram esta escolha com o Nazismo, para demonstrarem a sua superioridade, subjugando todos os seus antigos inimigos e vizinhos. O mundo muçulmano está a fazer esta escolha novamente com o Islamismo. E ao tratar o seu lixo como se fosse o mais fino ouro, estamos a ajudar-lhes a conseguirem o que querem. E cobrindo as nossas ruas com o lixo do islão.


Daniel Greenfield

Fonte: De olho na Jihad

Crianças europeias prostam-se perante o islão... literalmente

Não é novidade nenhuma que as crianças ocidentais estão hoje em dia sujeitas à lavagem cerebral no que diz respeito ao islão. Vejamos o que disseram algumas crianças acerca do pedófilo e assassino do coraixita Maomé:


John: "Eu penso que os principais acontecimentos da vida de Maomé e que fizeram com que ele levasse os outros a acreditarem que ele era o profeta foram quando ele teve as visões do (anjo) Gabriel dentro duma gruta fora de Meca. Alguns podem pensar que ele inventou tudo aquilo, mas eu acho que ele dizia a verdade porque ele era muito convincente e honesto, o que prova bem que tudo aconteceu mesmo. Ele tinha muita coisa que o apoiava e não poderia simplesmente ter inventado tudo. Pessoalmente penso que o Maomé foi um grande homem e tinha muita força e coragem para fazer o que fez, e só podia agradecer a Deus por isso."

Alex: "O Maomé atingiu um grande feito na sua vida. Criar uma religião é muito difícil e criar uma religião que é a segunda maior do mundo é ainda mais difícil."

Laura: "O Maomé deixou o seu país e mudou-se para Medina. Durante esse tempo por lá ele reparou em todo o ódio que havia, pelo que encarregou-se pessoalmente de fazer algo em relação a isso. Ele juntou os muçulmanos de Medina e de Meca e pô-los a trabalhar uns para os outros. Ele discursou às pessoas que acreditavam em muitos deuses porque as suas vidas estavam cheias de pecados e uniu as religiões e diferenças. Acredito que espalhar a notícia daquilo em que tu acreditas e mudar completamente o país de mau para bom é um grande acontecimento na vida de qualquer pessoa."


Isto não é ficção; é, infelizmente, a mais pura das verdades! Em França e em Inglaterra é normal as crianças da escola fazerem visitas de estudo às mesquitas. A lavagem cerebral é uma realidade no meio escolar, portanto espero que todos aqueles que passarem aqui por este blogue e que tenham filhos em idade escolar, não deixem de lhes ensinar a verdade acerca do islão e repudiar a indoutrinação islâmica. Em nome do futuro das nações ocidentais!

A Primavera Árabe está a chegar à Malásia?

Os muçulmanos malaios apelam ao ódio contra os cristãos devido ao suposto proselitismo religioso. Prevê-se um enorme aumento de perseguições aos cristãos e também de matanças, tudo para que a Malásia se torne num estado completamente islâmico e livre de cristãos. O povo católico malaio de Malaca descendente dos antigos portugueses que se cuide, pois o mundo vai continuar de olhos fechados...

video

All Blacks campeões do mundo

A selecção neozelandesa de râguebi sagrou-se campeã mundial depois de bater na final da sétima edição do Mundial da modalidade a selecção francesa por 8-7, conquistando assim pela segunda vez o ceptro mundial e igualando assim a Austrália e a África do Sul. O jogo foi arbitrado pelo sul-africano Craig Joubert e foi muito contestado pelos franceses, que por acaso até jogaram melhor que os All Blacks.

video

O Manchester City goleou o United

video

O Manchester United foi goleado em casa pelo rival Manchester City por 6-1! Um goleada histórica que começou a ser desenhada aos 22 minutos quando Balotelli, o primeiro preto de sempre a representar a selecção italiana de futebol (e que incendiou a sua própria casa com fogo-de-artifício), rematou com sucesso e fez o 1-0.
Na segunda parte, o mesmo jogador italiano de origem africana ficou isolado, Evans agarrou-o e foi expulso, sendo este o momento decisivo da partida. Os red devils ainda esboçaram uma reacção, mas não conseguiram resistir ao City: aos 60 minutos, após uma soberba jogada de Milner e Silva, Balotelli bisou. Aos 69 minutos, Milner começou a jogada, passou a bola para Richards e este cruzou para o avançado argentino Kun Aguëro facturar. Aos 81 minutos, o United alcançou o golo de honra com um grande remate de Fletcher, mas nos minutos finais os visitantes marcaram mais três golos: aos 89 minutos, Lescott cruzou para a área e Dzeko marcou. Aos 91 minutos, numa rápida jogada de contra-ataque, David Silva fez o quinto golo. O último golo foi apontado pelo goleador Edin Dzeko, com Silva na assistência.
No dia 23 de Outubro de 2011 o Teatro dos Sonhos, como é conhecido o Estádio de Old Trafford, virou "Teatro dos Pesadelos"...

domingo, 23 de outubro de 2011

Beira-Mar 0 X 1 Benfica

video

O Benfica foi a Aveiro conquistar os três preciosos pontos que permitiram à equipa da Luz estar provisoriamente na liderança isolada do campeonato. Em gestão de energias devido ao facto de ter jogado na Suíça na passada terça-feira, um golo apontado por Cardozo foi o suficiente para levar de vencida uma equipa aguerrida como é a do Beira-Mar, muito bem orientada por Rui Bento. Gaitán, Aimar e Javi García começaram o encontro no banco mas mesmo assim o Benfica demonstrou bom futebol e, graças a um erro do guarda-redes adversário Rui Rego, aos 42 minutos, que pontapeou a bola de forma deficiente fazendo com que a bola sofresse um desvio para trás e acabasse sobrando para o Cardozo, sentenciou a partida. O paraguaio só precisou de encostar a bola com a cabeça para dar mais uma vitória ao Glorioso. Um resultado que é justíssimo, diga-se de passagem.