quarta-feira, 6 de abril de 2011

Lampedusa: refugiados queimam igreja

Jovens tunisinos que fugiram para a ilha italiana de Lampedusa para reclamar pelos seus "direitos" (no lugar de construírem um futuro para o seu país...) mostraram a sua insatisfação pelo acolhimento que consideram indigno e queimaram uma igreja! O sacerdote, que acolheu na sua paróquia 36 adolescentes tunisinos, safou-se com vida.
Mas os italianos continuam a suportar esses muçulmanos na sua terra porquê? Abram os olhos, eles queimaram uma igreja aqui no Ocidente! Mandem-nos embora de volta para África, porra! Esta história já está a meter nojo!

2 comentários:

Martini Bianco disse...

Por acaso sabia quem serviria de boa lenha para queimar a igreja, mas não vou dizer pq senão serei tido como um extremista enquanto esses "desprotegidos" têm carta branca para vandalizar tudo à sua volta...

FireHead disse...

Eles é que era todos muito bem queimados. Se fosse na Coreia da Norte, quem tentasse atravessar a fronteira levaria logo um balázio nos cornos. Aqui na Europa haveria de ser o contrário. Assim que as guardas fronteiriças detectassem embarcações ilegais, afundavam-nas logo...