sábado, 20 de dezembro de 2014

Para Portugal!!


O Blogue do FireHead regressa agora em Portugal. Até já, malta!

15 anos de RAEM

General Vasco Rocha Vieira, o último governador de Macau, há 15 anos atrás
Esta posta, dedicada ao 15.º aniversário do estabelecimento da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) que se celebra hoje, começou a ser escrita com antecedência e é o resultado dum aproveitamento de informações que os jornais macaenses de língua portuguesa foram publicando ao longo destes dias a propósito desta efeméride. Faz hoje 15 anos que Macau deixou de ser parte de Portugal para passar a ser uma das duas regiões administrativas especiais da República Popular da China.

As bandeiras da China e da RAEM
Regra geral, de acordo com as informações recolhidas, o balanço destes 15 anos é "positivo", sobretudo devido à prosperidade com que Macau floriu à pala da abertura de mais de 30 casinos (até ao momento). Contudo, como é óbvio, existem aspectos menos bons que merecem a máxima atenção da nova equipa do Executivo. Entre os problemas estão a habitação (preços elevados das casas e das rendas), os transportes, a saúde, a falta de profissionais qualificados, a poluição, a tensão social e também cada vez mais maior dificuldade na obtenção do BIR (Bilhete de Identidade de Residente).

Carlos Marreiros, José Luís de Sales Marques e Anabela Ritchie
Entre os "ilustres macaenses", o arquitecto Carlos Marreiros acredita que este novo governo, mais jovem, criativo e com soluções inovadoras, faz com que a expectativa da população seja grande. Já para José Luís de Sales Marques, presidente do Centro de Estudos Europeus e presidente do Conselho Permanente do Conselho das Comunidades Macaenses, houve um "grande salto" dado pela RAEM em relação ao Macau português por causa das "políticas que foram implementadas". Anabela Ritchie, antiga presidente da Assembleia Legislativa, também considera que Macau melhorou bastante após a entrega à China devido "à liberalização do jogo".

Miguel de Senna Fernandes, António José de Freitas e Jorge Fão
O advogado Miguel de Senna Fernandes, presidente da Associação dos Macaenses, considera que o governo macaense "soube conduzir bem o barco de uma maneira geral" no que diz respeito ao princípio de "Um País, Dois Sistemas". António José de Freitas, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Macau, também realça o sucesso da aplicação do princípio e Jorge Fão, o presidente da Assembleia-Geral da APOMAC (Associação dos Aposentados, Pensionistas e Reformados de Macau), destaca a ousadia de Edmundo Ho, o primeiro chefe do Executivo de Macau depois da entrega à China, de acabar com o monopólio do jogo (concedida então ao magnata Stanley Ho) e permitir um desenvolvimento "de uma maneira nunca vista na sua história".

José Pereira Coutinho e Francisco Manhão
O deputado e presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM), José Pereira Coutinho, acredita que o desenvolvimento respeitante ao sector do jogo "é uma incerteza para o futuro" de Macau e realça que a "qualidade de vida está cada vez pior" porque as coisas estão mais caras, há problemas relacionados com a habitação, a saúde, a segurança social, para além do problema da corrupção, coisas que têm servido para "hipotecar as esperanças dos jovens", por não haver oportunidades devido à falta de diversificação da economia. O presidente da APOMAC, Francisco Manhão, destaca os subsídios e pensões que o governo atribui à população. Uma das coisas que agradam a todos os residentes da RAEM (ou seja, pessoas com o BIR) é o facto de receberem todos os anos um cheque pecuniário por parte do governo. No ano passado foi de 8000 patacas (cerca de 800 euros), este ano foi de 9000 patacas e em 2015 também será de 9000 patacas.

A maçã custa hoje 75% mais que dantes
Entre 1999 e 2013 houve uma explosão económica "desiquilibrada" e "irrepetível" que mudou a face de Macau. Apesar do PIB ter crescido quase 500%, a distribuição da riqueza é altamente questionada. O rendimento mensal das famílias multiplicou-se, bem como o preço médio por metro quadrado de habitação (disparou mais de 1000%). Uma maçã custava em 1999 cerca de metade do que custa hoje e um quilo de carne de vaca custa hoje seis vezes mais que antes da entrega. A população triplicou, o território cresceu oito quilómetros quadrados à custa dos aterros, o número de veículos quase que duplicou e os trabalhadores não residentes multiplicaram-se por cinco.

Artistas de Hong Kong são frequentemente convidados para as ocasiões especiais
Ainda se ouve português no icónico Mercado Vermelho
 
O efeito Sands foi notícia em todo o mundo. Na altura o desemprego ainda era uma realidade em Macau
O primeiro casino a ser inaugurado em Macau fora do império de Stanley Ho - a Sociedade de Jogos de Macau (SJM, antiga STDM - Sociedade de Turismo e Diversões de Macau) -, o Sands, do americano Sheldon Adelson, o magnata do jogo mais rico do mundo, abriu o caminho para o crescimento da riqueza sem paralelo na Ásia. Em apenas 11 meses, a companhia americana cobriu o investimento inicial, um feito extraordinário e um sucesso sem paralelo no universo empresarial. Em 15 anos, as receitas da Administração aumentaram mais de 1300%, fazendo com que Macau ocupasse uma posição financeira quase inédita em todo o mundo.

Macau, um caso de sucesso da fórmula "Um País, Dois Sistemas"
Associado ao lucro permanente devido ao jogo está o problema da "continentalização" (ou "chinesificação", como eu gosto de dizer) de Macau: o território está a ficar cada vez mais como a China continental, defende o sociólogo e comentador político Hao Zhidong. "Isso vai ser um problema, porque quer dizer que haverá menos liberdade de expressão, de imprensa, e menos autonomia". Os sinais estão já aí: os professores Éric Sautedé e Bill Chou perderam em 2014 os seus empregos respectivamente na Universidade de Macau e na Universidade de São José por terem feito comentários políticos públicos. Segundo a Reuters, existe um "reforço da influência da China em Macau à medida que crescem as vozes dissidentes", referindo-se também às linhas orientadoras debatidas pelo Gabinete de Apoio ao Ensino Superior com base nos critérios que incluem a adesão ao princípio "Amar a China, amar Macau". O economista José Isaac Duarte chega ao ponto de dizer que não vale a pena vir para Macau porque a residência está a ser cada vez mais dificultada e os salários já não são tão competitivos como antes. "Se as pessoas querem vir e dividir casa, fazer refeições em casa, isto é uma opção, mas já não é o El Dorado", alerta. Pelo menos Macau sempre é "mais estável social, económica e politicamente" em relação à vizinha Hong Kong, defende o analista chinês Gao Zhikai, o último intérprete do ex-líder chinês Deng Xiaoping. "Depois dos protestos em Hong Kong, Macau ganhou maior relevância. O governo central precisa que a região esteja bem para credibilizar a fórmula 'Um País, Dois Sistemas'". Mesmo assim, os jovens activistas de Macau entendem que o governo de Portugal devia "trazer para cima da mesa" a questão do sufrágio universal nas conversações com a China.

Não haverá mudanças depois de 2049? Claro, até lá já estará tudo mudado...
O professor de Direito da Universidade de Pequim Lei Wang sublinha que o período de 50 anos previsto para a fórmula "Um País, Dois Sistemas", uma proposta de Deng Xiaoping, é uma forma de dizer que "não haverá mudanças por um longo período" e que mesmo depois de 2049 "os casinos continuarão a operar". Até lá Macau já deverá estar completamente integrado na China como já está a acontecer aos poucos e a olhos vistos. Os docentes universitários avisam para os riscos de cedências sociopolíticas de Macau no processo de integração regional na China, que é "inevitável", devido à pequenez do território. Arnaldo Gonçalves, do Instituto Politécnico de Macau, teme a acelerada integração política de Macau no sistema da República Popular da China, considerando-a "prejudicial": "Se esse processo se acelerar de forma irremediável, Macau deixa de existir do ponto de vista institucional, da própria identidade e, com o tempo, desaparece completamente". De acordo com os analistas, o gosto pela cidade diminui de ano para ano.

Jovens nascidos durante a passagem de administração de Macau...
... Todos eles sem memória do Macau português
Os macaenses nascidos durante a passagem da administração do território de Portugal para a China temem que a aproximação ao gigante asiático venha diluir a sua identidade. Apesar de não terem qualquer memória da administração portuguesa, elogiam o encontro de culturas e a liberdade que Macau goza em relação à China continental. Para eles, Macau "é um pouco como um país estrangeiro", "é mais liberal", "um sítio muito especial, não é China, não é Portugal. É Macau". "Ser de Macau é para mim uma coisa muito interessante. A China e Macau são muito diferentes, na cultura e principalmente na educação", diz a jovem Wallis Lau, de 15 anos. "Em Hong Kong, as pessoas estão a lutar pela sua liberdade, porque a China está a tentar limitá-la. Isto preocupa-me. Não quero ser limitada, as pessoas devem ter o direito de lutar pelo que querem e dizerem o que querem. A liberdade é a coisa mais importante para mim", acrescenta. Da passagem portuguesa de quatro séculos em Macau estes jovens macaenses sabem pouco, apenas do facto de ter deixado a língua, cada vez com menos impacto apesar de ser a língua oficial de Macau a par do chinês, e "bastante da cultura", ainda que "não o suficiente para os cidadãos conhecerem". A invasão chinesa materializada pelo aumento constante do número de chineses continentais nas ruas de Macau preocupa a estudante Dorothy Leung. "Neste momento, as coisas estão bem, mas não podemos receber mais da China, mais políticas, mais envolvimento. Já estamos no máximo. A China não é uma coisa positiva para nós. Sinto-me de Macau, e, aqui, não amamos a nação como os outros. Não se trata de receber menos pessoas da China, todos os visitantes são bem-vindos. Mas estão a invadir-nos, estão a tentar mudar Macau, não se estão a adaptar", critica.

Chegada do presidente chinês Xi Jinping a Macau, dia 19 de Dezembro
Edmundo Ho (à esquerda) e Fernando Chui Sai On (à direita) à espera do líder
Xi Jinping e a sua esposa, prontos para a celebração do 15.º aniversário da RAEM
Não dou os parabéns à RAEM pelo seu 15.º aniversário. Porquê? Porque, como patriota que sou, tenho saudades da "Cidade do nome de Deus de Macau, não há outra mais leal"...

A bandeira nacional e a saudosa bandeira do Macau português, há 15 anos atrás

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

A foto do ano da National Geographic

 
A National Geographic elegeu a foto mais bonita do seu Photo Contest 2014: uma foto tirada pelo físico e fotográfo amador chinês Brian Yen numa carruagem de um comboio em Hong Kong iluminada por um smartphone de uma jovem passageira, no centro da foto, como que dando-nos a entender a grande dependência das pessoas às novas tecnologias e a forma como nos comunicamos nos dias de hoje. A foto 'Um Ponto Brilha no Escuro' foi eleita de entre 10 mil inscrições e deu um prémio de 10 mil dólares a Brian Yen. Além disso, o chinês arrecadou também 2500 dólares correspondents ao primeiro lugar na categoria Pessoas, uma das três a concurso, a par das categorias Lugares e Natureza.

Eu temo o dia em que a tecnologia ultrapassar a interactividade humana. O mundo terá uma geração de idiotas (Albert Einstein).

Telescópio espacial Kepler descobre "Super Terra"


Planeta na constelação de Peixes é duas vezes e meia maior do que o nosso.
 
Depois de ter ultrapassado alguns problemas técnicos detectados em Maio de 2013, o telescópio espacil Kepler, da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) está de volta ao "activo" e a mostrar serviço. O último achado é um planeta catalogado como HIP 116454b e descrito pelos cientistas como uma "Super Terra", com duas vezes e meia a área do nosso planeta.
De acordo com o site Space.com, o planeta está localizado na constelação de Peixes, a 180 anos-luz da Terra, suficientemente próximo para poder ser estudado por outros instrumentos.
A Kepler foi lançada em Março de 2009, tendo por missão determinar a frequência com que planetas de características semelhantes à Terra ocorrem na Via Láctea. A missão de três anos e meio estende-se já por cinco e o balanço é impressionante: perto de um milhar de planetas confirmados e 3200 outros "candidatos".
 

Fonte: DN

Sexo num túnel de metro de Moscovo

 
Na capital russa, um casal fez sexo num túnel de metro reservado às manobras de emergência e postou as fotos da proeza na Internet, o que levou a que fossem reforçadas as medidas de segurança na rede subterrânea inaugurada em 1935 por Estaline e detentora de um dos maiores fluxos de passageiros de todo o mundo (nove milhões de pessoas transportadas diariamente). "Se um incidente como esse tivesse ocorrido numa via utilizada com frequência, os delinquentes teriam sido descobertos e detidos imediatamente, na hora em que estivessem entrando no túnel", disse a direcção do metro moscotiva. A polícia está agora a tentar descobrir a verdadeira identidade do casal.

Mamas no Norte, rabos no Sul

 
Segundo uma pesquista do site pornográfico Pornhub e do jornal suíço 20 Minuten, a maior parte das pessoas da Terra, i.e. os terrestres, prefere rabos às mamas, isso em número de países, pois em termos de área é precisamente o contrário. Outra conclusão é o facto de o hemisfério norte preferir as mamas e o hemisfério sul gostar de rabos. Mesmo nos EUA, país que tradicionalmente valoriza mais as mamas, a situação inverteu-se.
O Pornhub tem cerca de 70 milhões de visitantes por dia e o seu vídeo mais visto de sempre é um filme de sexo amador que conta com a participação da actriz Kim Kardashian, que tem um rabiosque avantajado.

Super Mário (Balotelli) foi acusado de racismo!

 
O avançado italiano de origem ganesa Mario Barwuah Balotelli, que actua no Liverpool, foi acusado de racismo pela Federação Inglesa (FA) de futebol, multado em 31.800 euros e sem poder jogar no próximo jogo depois de ter colocado no Instagram uma imagem com o Super Mário, a coqueluche da Nintendo, e com o lema "Não sejas racista, sê como o Super Mário. É um canalizador italiano, criado por japoneses, que fala inglês e parece um mexicano. Salta como um negro e recolhe moedas como um judeu" (imagem que eu por acaso também cheguei a colocar no meu outro blogue e também no Facebook, aproveitando convenientemente para perguntar se as nacionalidades e os judeus são raças). Segundo a FA, a imagem em causa é "abusiva, insultante e/ou desadequada" (oh, fantástico politiquismo correcto... ou será antes conspiração sionista?!). "A publicação supõe um incumprimento grave na regra da FA que faz referência à origem étnica, de cor, raça, nacionalidade, religião e/ou crenças", explicou a FA, que acrescentou que Balotelli não pode recorrer e que tem ordem para assistir a um programa de educação. De nada valeu o Balotelli dizer que é um "anti-racista com humor" e que a sua mãe adoptiva é judia...
Já eu fico particularmente espantado por um preto ter sido condenado por racismo. Uma coisa que raramente acontece.

Sp. Braga fez história na Luz

 
O Sporting de Braga ganhou pela primeira vez no Estádio da Luz e logo para eliminar-nos da Taça de Portugal, num jogo em que fomos tremendamente perdulários e o nosso adversário soube aproveitar de forma eficaz os poucos lances de perigo criados. Sem o capitão Luisão e o argentino Salvio, que se lesionou de novo (e vale a pena recordar que ainda temos o Rúben Amorim, o Sulejmani, o Fejsa ou o Eliseu no estaleiro), nunca fomos capazes de materializar o nosso domínio em campo, provando apenas que no futebol o que mais conta é a eficácia, como pudemos ver no passado fim-de-semana no Porto. Passámos de bestiais a bestas num ápice e já voltou a fazer-se ouvir muitos benfiquistas anti-Jorge Jesus, como se o treinador fosse o culpado de Lima, Ola John ou Gaitán não terem sido certeiros. Depois do que aconteceu no domingo, os antis já mereciam uma alegria.
Ainda a acusar algum cansaço por me ter levantado perto das 4 horas da manhã para ver se o nosso clube me dava uma bonita prenda de aniversário, creio que o resultado ajusta-se na medida em que, como escrevi anteriormente, no futebol a eficácia é o que mais conta (que se lixe a nota artística!), e como o Sporting de Braga marcou dois golos e nós marcámos apenas um (um bom golo de Jonas que nos colocou em vantagem até ao segundo tempo), nada mais normal do que uma derrota, por mais injusta que ela seja. Até porque o guarda-redes russo do Sp. Braga, Kritciuk, só não conseguiu evitar que a bola entrasse na sua bola por uma única vez.
Com esta precoce eliminação na Taça de Portugal, ficaram apenas mais dois troféus para conquistar esta época (mais dois troféus porque já conquistámos o primeiro, a Supertaça Cândido de Oliveira, no início da época): o campeonato, "o principal objectivo do clube", e também a Taça da Liga, aquela taça que ninguém quer ganhar. Ou seja, ainda podemos voltar a fazer o triplete. A injecção de moral após a vitória indiscutível no Porto para o campeonato devia ter sido melhor aproveitada, mas pronto, no domingo há uma nova final que é para ganhar, frente ao Gil Vicente em casa.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Parabéns a mim!

 
E como quem não quer a coisa, hoje encontro-me a fazer anos. Já lá vão uns quantos, mas o que importa mesmo é que haja sempre muita saúde, alegrias, sucessos e também muita amizade e amor.
Um grandecíssimo obrigado a todos os que se lembraram de mim nesta data querida ou nem por isso.

Possíveis sinais de vida em Marte

 
A sonda Curiosity detectou possíveis sinais de vida em Marte. Segundo a NASA, o robô detectou variações no níveis de gás metano na atmosfera do planeta vermelho que são difíceis de explicar, o que pode ser um sinal de vida, pois na Terra a maior parte de metano que existe é de fonte biológica (bactérias anaeróbias), apesar da origem geoquímica (factores geológicos) não estar descartada. Os resultados, cuidadosamente analisados e testados, indicam que a fonte mais provável do metano seriam processos misteriosos que acontecem longe do Curiosity, sendo que o gás lhe é trazido no vento. Para já, Paul Mahaffy da NASA garantiu ao portal Space.com que "tudo o que podemos fazer é pensar nas possibilidades". "E devemos certamente ter uma mente aberta", defendeu. "Talvez haja micróbios em Marte a produzir metano, mas não podemos dizer isso com nenhuma certeza. É apenas especulação neste momento".

EI executa 150 mulheres que recusaram casar-se com jihadistas


Segundo o jornal turco Turkish Press, membros do Estado Islâmico (EI) executaram 150 mulheres na província iraquiana de Al-Anbar por terem recusado casar-se com jihadistas. Algumas delas estariam grávidas e foram todas enterradas em valas comuns em Fallujah, informou o ministro iraquiano dos Direitos Humanos.
O islão é verdadeiramente a religião da paz! الله أكبر‎ (Allahu Akbar)!

A primeira 'bispa'

 
O mundo já tem a primeira mulher 'bispa': Libby Lane, de 48 anos. Libby, casada com um pastor (o primeiro casal a ser "ordenado" conjuntamente para o "sacerdócio" da seita anglicana) e mãe de dois filhos, foi "ordenada" 'bispa' de Stockport, no noroeste de Inglaterra, declarou estar com uma inesperada alegria e que a sua "ordenação" foi um "dia histórico" para a "Igreja" (anglicana, obviamente). Na "cerimónia" da sua "ordenação", Libby pediu um minuto de silêncio pelas 140 vítimas do ataque talibã a uma escola paquistanesa.
A seita anglicana está mesmo em frangalhos.

O exemplo do gigante da China

Há homens que são grandes e não apenas no tamanho. É o caso do antigo basquetebolista chinês Yao Ming (姚明), de 2,29 metros e 120 Kg, um dos basquetebolistas mais altos de sempre da história da NBA (foi estrela na equipa dos Houston Rockets), que se dedica agora à luta contra o comércio do marfim e à protecção dos elefantes e dos rinocerontes de África. Há dois anos atrás, o gigante chinês de 34 anos tinha abraçado a causa dos pandas.
 
 
O comércio do marfim já matou 4,5 milhões de "criaturas magníficas", como o chinês apelida os elefantes e os rinocerontes, nos últimos 60 anos. "Quando vi os corpos dos animais mortos foi uma imagem muito triste e muito forte para mim. Uma experiência muito dolorosa. Cada vez que vejo alguém com um corno de marfim fico muito triste, porque sei que há um corpo, um esqueleto por detrás disso. Há vidas que se perdem em África para que alguém o possa comprar", disse Yao Ming.

 
Foi assim que nasceu o Projecto Yao Ming, um documentário do Animal Planet filmado no Quénia, na reserva de Kariaga (um habitat natural de elefantes), que visa denunciar a dura e chocante realidade e apelar ao mundo para que seja mais firme na protecção dos animais em perigo. Em parceira com organizações como a African Wildlife Foundation, WildAid e Save the Elephants, Yao Ming lança um apelo ao seu próprio país, um dos maiores consumidores principalmente do corno de rinoceronte porque crêem muitos dos pagãos chineses que isso possui efeitos medicinais.
 
 
Yao Ming foi considerado por David Stern, um antigo comissário da NBA, como "a ponte entre os Estados Unidos e a China" e uma "extraordinária mistura de talento, dedicação e aspirações humanitárias". O gigante pôs um ponto final na sua carreira de basquetebolista em 2011 devido a sucessivas lesões, o que chocou os fãs do chinês. Com apenas 22 anos, Yao Ming defrontou a estrela Shaquille O'Neal, então nos LA Lakers, pela primeira vez - e venceu o duelo de gigantes. Não foi à toa que ganhou a alcunha "Grande Muralha da China".

 
Numa recente entrevista, Yao Ming afirmou que tem que defender os animais em risco em África mesmo contra o seu país natal. Interessou-se pelos bichos porque muitos animais de lá "são maiores" do que ele. Conhecido pela sua frieza, Yao Ming não conseguiu conter as lágrimas ao ver um elefante morto. "Depois de visitar África, é especial. Sinto que criei uma espécie de ligação especial com os animais". Yao Ming juntou-se à causa activista depois de, durante uma prolongada ausência por lesão na NBA, ter conhecido membros da WildAid de São Francisco que o incentivaram a fazer uma campanha contra o consumo de barbatana de tubarão por parte dos chineses, o que fez baixar entre 50% a 70% esse consumo. Desde então Yao Ming não mais parou.
 

Benfica isola-se na liderança no hóquei

 
O Benfica ao Porto foi, viu e venceu no hóquei em patins por 7-3. Depois do treinador encarnado, Pedro Nunes, ter dito que "temos todas as condições para vencer no Dragão (Caixa)", o Benfica impôs a primeira derrota ao CRAC (que estava em igualdade pontual com o Benfica) e subiu à liderança do campeonato ao fim de 11 jornadas. O argentino Carlos Nicolia foi o autor dum póquer, Diogo Rafael bisou e Carlos López assinou o restante tento encarnado. Para os corruptos marcaram Vítor Hugo, Hélder Nunes e José Costa. Nem a escandalosa arbitragem conseguiu impedir que o Benfica voltasse a fazer do Dragão Caixa o seu salão de festas, isso depois de há duas épocas atrás ter ido lá sagrar-se campeão europeu. Ah, e na época passada o CRAC foi a equipa dos cabeçudos ao perder tudo no fim, sendo que perdeu a final da Taça de Portugal precisamente frente ao Benfica.
Será que o CRAC vai acabar em breve com o hóquei em patins tal como já tinha acabado com o basquetebol à pala do Benfica?

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Pinto da Costa visitou o Sócrates

 
O corrupto-mor presidente do Futebol Corrupto do Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, visitou José Sócrates na cadeia de Évora. Segundo o líder portista, foi para lá na qualidade de "cidadão" e aquilo que ele faz nessa qualidade "não é para tornar público, nem para dar espectáculo". Nesse mesmo dia, o Supremo Tribunal de Justiça recusou o terceiro pedido de habeas corpus ao Sócrates.
Não fazia ideia que o Pinto da Costa é amigo do Sócrates. Deviam estar juntos!

Português preso em Macau por violação


O tema da violência doméstica tem andado já há algum tempo na ordem do dia aqui em Macau. Entre os que defendem que a violência doméstica é um crime e os que defendem que não (não nos podemos esquecer que o grosso dos chineses da mainland tem uma cultura diferente da nossa maneira de ser ocidental), a verdade é que na semana passada foi condenado a cinco anos e meio de prisão efectiva o cidadão português de gema Hugo Valentim por ter agredido sexualmente a mulher que conheceu em 2010 e com quem vivia em 2013. A vítima, uma portuguesa de Macau (ou macaense de nacionalidade portuguesa), terá sofrido em silêncio para não sofrer represálias por parte do arguido e tudo terá começado devido a uma alegada infidelidade. Segundo foi noticiado, ambos mantinham práticas sexuais de natureza sadomasoquista com recurso a objectos, como por exemplo um taco de basebol (!!), que eram depois fotografadas e filmadas. Hugo Valentim, que eu já ouvi dizer por aí que trabalhava para algum advogado ou algo do género, alega que os actos foram consentidos, mas a juíza considerou que não, sustentando que houve "provas suficientes" e "declarações objectíveis e credíveis" para concluir que houve mesmo uma violação na noite de 20 de Agosto de 2013.
Também há destas coisas entre a comunidade portuguesa de Macau.

Mata enteada para fazer sexo com ela

 
Sim, para fazer sexo com o cadáver! Foi isso que fez o americano Gregory Graff, de 53 anos, depois de ter matado a sua enteada, Jessica Padgett, de 33 anos, a tiro no estado da Pensilvânia. O próprio homicida gravou um vídeo em que ele aparece a consumar o acto sexual necrófilo e acabou detido pela polícia cinco dias depois.
 
PS. Sem comentários.

Estudante adolescente decapitada

Também no Paquistão (a língua que se ouve no vídeo é o urdu), uma estudante adolescente duma outra escola foi decapitada. Segundo o sítio Bare Naked Islam, tratou-se dum "crime de honra". Como tal, na verdade não foi nenhum crime porque o islão é a "religião da paz" e quem não acreditar nisso sofre de islamofobia.
 

Maior ataque terrorista de sempre no Paquistão

 
Um ataque talibã contra uma escola pública militar da cidade paquistanesa de Peshawar, no noroeste do país, vitimou 141 pessoas, 132 das quais crianças. A escola acolhia filhos de militares e acredita-se que o ataque foi uma vingança contra o governo, que já garantiu que a luta contra os talibãs não vai parar. Tratou-se do mais sangrento ataque terrorista da história do Paquistão e que já provocou o repúdio nacional e internacional. A Índia, a grande rival histórica do Paquistão, juntou-se à dor dos paquistaneses, com o primeiro-ministro indiano a pedir às escolas dois minutos de silêncio em homenagem às vítimas e a dar apoio ao governo de Islamabad. Os seis talibãs armados acabaram abatidos pela polícia. "Estou com o coração partido. Condeno estes actos atrozes e cobardes", disse a jovem Prémio Nobel da Paz Malala Yousafzai, ela própria uma vítima de um ataque talibã por defender o direito à educação em 2011 e que a fez mudar-se para Inglaterra.
Os anti-islamofóbicos vão novamente dizer que se tratou de mais um caso isolado porque ah e tal, os terroristas islâmicos são apenas uma minoria e a esmagadora maioria dos muçulmanos condena estes actos terroristas...

Precioso canto à Virgem Maria é sensação na Internet

Nos EUA é comum, no final de cada ano, os artistas lançarem novas gravações ou interpretações natalinas. O grupo americano Pentatonix interpretou a canção Mary, did you know?, escrita em 1984 por Buddy Greene, que já virou sensação na Internet. A letra da canção são palavras dirigidas à mãe de Deus. Simplesmente lindo!
 
video

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Um anúncio de Natal que já se tornou viral

Um anúncio dos armazéns John Lewis, do Reino Unido, que nos mostra como é que o Natal deveria ser.
 
video

Cantora húngara processa Beyoncé


A cantora do grupo musical húngaro Mitsoura, Mónika Juhasz Miczura, acusou a artista norte-americana Beyoncé de ter utilizado parte de uma das suas canções sem autorização no single Drunk in Love e processou-a. Além da Beyoncé, o seu marido Jay Z, que faz com ela um dueto, e o produtor Timbaland também não foram poupados. Mónika afirma no processo que Beyoncé samplou ilegalmente a sua canção, tendo manipulado digitalmente a sua voz "para evocar erotismo estrangeiro", e pede agora que seja feita justiça por esta violação de direitos de autor. Em causa está a parte inicial da canção Drunk in Love, que pertence à canção dos Mitsoura Bajba, Bakba Pélem, do álbum Kaj Phirel o Del de 1995.
Segundo comentários dos fãs da Beyoncé, a voz da Mónika não tem nada a ver com a que se ouve no Drunk in Love mesmo que tivesse sido manipulada...

Mais um partido de extrema-esquerda?

O movimento esquerdista "Juntos Podemos", onde se destaca a antiga deputada do Bloco do Esquerdume e professora universitária Joana Amaral Dias (a brasa madura da foto), poderá vir a tornar-se num partido político inspirado no surpreendente partido extremo-esquerdista espanhol "Podemos", remetendo para o dia 24 de Janeiro do próximo ano uma decisão sobre este assunto apesar de já se ter começado a recolher assinaturas para entregar no Tribunal Constitucional. "A fórmula organizativa vai ser discutida e aprovada democraticamente", afirmou Joana Amaral Dias ao jornal i.
Portugal corre o sério risco de vir a ter em breve mais um partido esquerdista de débeis mentais. Estes até são pouco originais. Acho, acho não, tenho a certeza, que a Joana Amaral Dias poderia ser melhor aproveitada.

«Não há substituição do povo»

O líder da Juventude da Frente Nacional, Gaëtan Dussaussaye, afirmou numa entrevista que a substituição racial e étnica do povo francês, o pesadelo dos racialistas e etnicistas, não passa dum "conceito racialista", só mesmo para não dizer nacional-socialista ou simplesmente nazi.
Já dizia muito bem o general Charles De Gaulle que é bom que haja franceses amarelos, franceses negros e franceses castanhos porque eles mostram que a França está aberta a todas as raças e que a França tem uma vocação universal, fruto da sua condição de antiga potência colonizadora, mas à condição deles serem uma pequena minoria. Caso contrário, a França não seria mais a França. Os franceses são antes de tudo o mais um povo de raça branca, de cultura greco-latina e de religião católica. Enquanto a maioria se mantiver sempre sendo a maioria e as minorias continuarem a ser sempre minorias não existe nenhum risco minimamente possível de haver uma substituição do povo, coisa que os histéricos dos etno-racialistas não conseguem enxergar, pois para eles basta haver um só preto no meio de 100 brancos para fazer o alarme soar logo e falar-se da miscigenação e do apocalíptico fim da raça branca...

Nazis de facto?

 
As ruas de Dresden têm servido de palco de manifestação nacionalista contra a entrada de muçulmanos que querem ir para a Europa impor a islamização. As manifestações já se sucedem desde Outubro depois de ter sido convocada pela primeira vez através do Facebook o primeiro protesto anti-imigração islâmica por parte do movimento PEGIDA (Patriotas Europeus contra a Islamização do Ocidente). Na última segunda-feira o número de manifestantes já atingiu as 10 mil pessoas. Os sociais-democratas do SPD acusam os manifestantes anti-islamização de ser "nazis de facto", pois entre eles há também skinheads, por culparem a imigração pelo aumento do custo de vida, a falta de oportunidades de emprego, os baixos salários, os cortes nas pensões, o aumento da criminalidade, etc. "Nós não queremos uma invasão de refugiados, nós não queremos a islamização. Nós queremos manter o nosso país com os nossos valores. Isso é mau? Isso faz com que nós sejamos nazis? É um crime ser patriota?", perguntou Michael Stürzenberger, um dos líderes do movimento. O politiquismo correcto do Diário de Notícias, e ignoro se os outros jornais foram na mesma cantiga ou não, fez questão de frisar que os estrangeiros são "apenas" 2,2% da população da Saxónia (da qual Dresden é a capital), sendo que os muçulmanos representam "só" 0,4%. A Angela Merkel já ficou com os cabelos em pé com o "racismo" (ser contra a islamização é racismo?!) que está a haver em Dresden e o ministro da Justiça Heiko Maas já classificou a PEGIDA de "desgraça" para o país.
Estes 0,4% de muçulmanos devem ser mesmo do caraças!! Se agora há 0,4% de muçulmanos na Saxónia é porque dantes havia menos. Ah, e se esses tipos fossem mesmo "nazis de facto", seriam antes amigos dos islâmicos, como o própio Adolf Hitler era.

O sequestrador muçulmano era um refugiado iraniano


O homem que fez 17 reféns num café de Sydney durante mais de 16 horas era o refugiado iraniano Man Haron Monis, de 49 anos, um antigo xiíta convertido ao islamismo sunita que foi condenado pela Justiça por agressão sexual (40 casos de abuso sexual!) e por ter mandado matar a sua ex-mulher, para além de ser conhecido por enviar cartas de ódio às famílias dos soldados australianos mortos no exterior. O próprio dizia que, para além de "clérigo", praticava também a astrologia e magia negra (paganices como é o próprio islão, um paganismo refinado). Em 1996, fugiu do Irão para a Austrália alegadamente por perseguição relacionada com a interpretação do Alcorão. Durante o sequestro, exigiu um telemóvel para poder falar com o primeiro-ministro Tony Abott. Acabou abatido pela polícia de Nova Gales do Sul. Juntamente com ele morreram dois reféns, um homem de 34 anos e uma mulher de 38.
Continuai, pois, a aceitar merda...

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Bis de Lima no Dragão

E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele (Apocalipse 12:9).



Diz a doutrina maléfica dos testemunhas de Jeová que Jesus Cristo é a encarnação de São Miguel, o arcanjo que combateu o dragão, que é o Demónio. A herética analogia pode neste caso ser aplicada de forma feliz ao que aconteceu no último clássico entre o Futebol Corrupto do Porto, vulgo CRAC (Clube Regional Assumidamente Corrupto), e o Benfica realizado precisamente no Estádio do Dragão (que é "o Diabo, e Satanás"): como estamos quase no Natal, o avançado brasileiro Lima foi o menino (do Jorge) Jesus que por sua vez personificou o arcanjo São Miguel, dando cabo do príncipe das trevas no grande jogo da 13.ª jornada do campeonato nacional.

 
O Benfica foi ao Porto encontrar uma equipa com imensas caras novas (deram cabo do seu núcleo duro, não deram? Quando era o Benfica todos falavam disso...) e que estava visivelmente confiante de que ia conseguir igualar o campeão nacional na liderança da tabela classificativa. Os bons jogos e resultados conseguidos frente a equipas supostamente fracas deu-lhe esse espírito com um certo quê de arrogância e o jogo até começou muito bem para os da casa, dominando a primeira meia hora de jogo. Aliás, o CRAC foi estatisticamente superior ao Benfica, mas a noite era Gloriosa. Com uma concentração absoluta, o Benfica contou com um inspiradíssimo guarda-redes imperial, Júlio César, e com Lima que, regressado do jejum de golos, foi a surpresa de Jorge Jesus no 11 titular e voltou a fazer uma das coisas que mais gosta: marcar contra o CRAC no Estádio do Dragão (e já lá vão seis vezes). Depois do primeiro golo, aos 36', o clube demoníaco não conseguiu voltar a criar nenhuma ocasião de perigo até surgir o segundo tento benfiquista, aos 56'. Houve um Benfica extremamente concretizador, que faltou por exemplo na fase de grupos da Liga dos Campeões. O colombiano portista Jackson Martínez ainda rematou duas vezes ao ferro da baliza de Júlio César e o capitão Luisão teve que ser substituído porque lesionou-se com alguma gravidade, desfalcando agora o eixo defensivo do Benfica nos próximos jogos. Ainda assim a defesa encarnada não abanou, Maxi Pereira anulou a "sensação" argelina Brahimi, considerado o melhor jogador árabe (um título que vale o que vale), o amarelado André Almeida soube conter-se e evitar ser expulso, o grego Samaris realizou possivelmente a sua melhor exibição de águia ao peito e o Benfica chegou a uma merecidíssima vitória liderando agora o campeonato com seis pontos de vantagem, beneficiando também dos empates do Sporting e do Vitória de Guimarães. Foi mesmo uma jornada triplamente vitoriosa. À Benfica!

 
No final do encontro, os Andrades lamentaram o resultado que lhes fez descer à terra. "Foi um jogo mentiroso, o FC Porto dominou durante todo o encontro. O Benfica teve sorte em dois ressaltos para marcar. Infelizmente saímos com a derrota. (...) Ainda há, contudo, muito campeonato pela frente, muitas hipóteses de sermos campeões. Seis pontos para o Benfica deixa as coisas mais difíceis para nós, mas sem dúvida que trabalharemos mais", afirmou Danilo. O treinador portista, Julen Lopetegui, disse que apesar da derrota os seus jogadores fizeram "muitas coisas bem". "Somos mais fracos contra os grandes? Cada jogo é diferente", acrescentou. Do lado do Benfica, Lima reconheceu que "fomos felizes na finalização" e Jorge Jesus salientou que a estratégia planeada foi cumprida na íntegra. "É melhor estar a seis pontos do que a três ou em igualdade. Vínhamos para ganhar e foi isso que fizemos. Vamos manter a humildade e ainda falta muito para o campeonato acabar", rematou o treinador campeão nacional.
 
 
No Dragão ganhou o campeão. Venha agora o CRAC B (Sporting de Braga) para a Taça!

Terrorismo islâmico num café em Sydney


 
Cerca de 50 pessoas foram feitas reféns no interior do estabelecimento Lindt Chocolat Café, no centro da cidade de Sydney, na Austrália, o que levou a que a polícia encerrasse parte do centro, incluindo a emblemática Casa da Ópera. A bandeira islâmica da al-Raya, que diz que não existe outro deus senão Alá nem outro profeta a não ser Maomé, foi colocada numa das janelas à vista de todos. Segundo alguns leitores do site Bare Naked Islam, o referido café recusou-se recentemente a adoptar a certificação halal. O primeiro-ministro australiano, Tony Abott, confirmou que se trata dum "incidente bastante preocupante" e garantiu que as forças de segurança da Austrália "estão bem treinadas e equipadas".
 
 
Vale a pena lembrar que a Austrália e também o Tony Abott já foram considerados alvos por parte do terrorismo islâmico por causa das recentes medidas adoptadas contra os muçulmanos no país, estando agora o mesmo em alerta máximo devido a eventuais ataques por parte dos jihadistas que partiram da Austrália para se juntarem ao Estado Islâmico e que agora estão a regressar.

Presépio no Curdistão


Um presépio foi montado entre as milhares de tendas de refugiados iraquianos no Curdistão, no norte do Iraque, um país fustigado pelas perseguições promovidas pelos muçulmanos contra os cristãos após a intervenção americana em 2003 (os prisioneiros cristãos do Estado Islâmico estão a ser obrigados a converter-se à seita islâmica ou a pagar o imposto cobrado aos não-muçulmanos, estão a ser circumcisados à força, torturados, e as cruzes e imagens de Nossa Senhora foram destruídas). Estes cristãos são certamente crentes da Igreja Católica Caldeia (uma das igrejas orientais sui juris da Igreja Católica em comunhão com o Papa), a maior comunidade cristã iraquiana.
Estes sim, sabem o que é que é verdadeiramente o Natal (festa do nascimento de Jesus Cristo)! Enquanto o Ocidente dos idiotas úteis criminosos que nada fazem perante a erradicação completa do Cristianismo nos países muçulmanos assobiam para o lado, estes cristãos perseguidos sabem perfeitamente que a sua fé em Cristo é imortal, pois é a única e verdadeira fé que existe.

Papa não recebe o Dalai Lama

 
Ora aqui está finalmente (caramba, até que enfim!) uma coisa boa que o Papa Francisco fez! O Papa argentino, amado por imensa gente, deu uma facada no ecumenismo ao recusar-se a receber o líder espiritual da seita budista mahayana, o Dalai Lama, que se encontra de visita em Roma e que pediu uma audiência ao Sumo Pontífice. O Vaticano diz que tem "muita consideração" pelo Dalai Lama, mas o pedido foi negado "por razões óbvias", ou seja, a aproximação da Santa Sé à República Popular da China. Receber o Dalai Lama significaria pôr em risco os esforços para melhorar as relações entre a Igreja Católica e a China, um país que tem cerca de 100 milhões de católicos (ainda mais do que os membros do Partido Comunista Chinês) e onde, segundo projecções feitas por analistas, até 2030 poderá haver mais católicos do que em qualquer outro país do mundo (ou seja, ultrapassará o cada vez mais apostatado Brasil).
Isso mesmo, o Papa não tem nada que receber esse tal de Dalai Lama, o líder duma seita gnóstica, e pôr em cheque os milhões de católicos da China. O Dalai Lama até pode ser uma boa pessoa, e nisso eu acredito sinceramente, mas ele que vá brincar às paganices com outros idólatras. É mesmo preciso todos nós reconhecermos que desta vez o Papa fez algo verdadeiramente digno dum Papa!

A Miss Mundo 2014 é de África

A nova Miss Mundo é de África, mas não é negra: chama-se Rolene Strauss, tem 22 anos e é natural de Volksrust, na África do Sul. A estudante de medicina afirmou, em Londres, cidade que organizou a edição deste ano, que é uma "grande responsabilidade" ser a mais bela do mundo, sucedendo à filipina Megan Young, e dedicou o título ao seu país (é a segunda sul-africana a vencer o concurso). Em segundo lugar ficou a Miss Hungria, Edina Kulcsar, e em terceiro a americana Elizabeth Safrit. Recordemos que o concurso de beleza mais famoso do mundo deste ano foi ensombrado pelo recente assassinato da concorrente hondurenha, Maria José Alvarado. Rolene deverá visitar em breve as Honduras, onde será construída uma escola em homenagem à malograda beldade.
Rolene é sem dúvida nenhuma uma africana branca muito bonita. Muito boa escolha!